Calor, boa música e diversão marcam Banda do Galo em Manaus

MANAUS – A Avenida das Torres, localizada na zona Norte de Manaus, transformou-se em uma apoteose da folia na tarde desta terça-feira (9). A ‘Banda do Galo’, evento tradicional na capital, levou milhares de foliões que celebraram o final do Carnaval. O tema do bloco de 2016 é ‘Campeão da Folia’, inspirado nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O calor marcou presença durante toda a tarde, mas os foliões e do ‘jeitinho brasileiro’ curtiram a festa.[[galeriaEm 2016, a festa sofreu uma mudança na data (há 13 anos era realizada aos Sábados de Carnaval). De acordo com a organização, a expectativa é receber 100 mil pessoas na Avenida das Torres. “Esse ano, a Banda do Galo ganhou força porque antes enfrentávamos festas importantes, mas a Prefeitura de Manaus, sugeriu a mudança na data”, afirmou o diretor social-artístico do Galo de Manaus, Thomas Staudinger.Staudinger explicou que a banda surgiu para os recifenses matarem a saudade do Galo da Madrugada. “Tem 10% de pessoas de Pernambuco, mas os amazonenses tem na raiz a força nordestina, são filhos de pessoas do Nordeste”, explicou.O calor, tipicamente amazônida não deu trégua. Bandeiras de Pernambuco serviram como guarda-sol, as sombras das árvores nunca foram tão disputadas, valia qualquer coisa para fugir do sol. “O legal da festa é que o ritmo que comanda é o frevo. Fico imaginando como é a energia das pessoas durante o Galo da Madrugada em Recife. Espero que o evento continue com essa mesma energia durante muito tempo”, desejou o auxiliar de enfermagem, Ulisses Ferreira. 
Frevo foi o ritmo que comandou o evento. Foto: Diego Oliveira/Portal AmazôniaOs recifenses também compareceram ao evento e eram muitos. A professora, Salete Tavares, mudou-se para Manaus depois que a filha casou com um amazonense. Ela garante sentir saudades de Pernambuco, mas ao mesmo tempo sentiu-se acolhida pela população do Amazonas. “A gente optou em vir para Manaus. O calor humano de Manaus é incrível. E, o Banda do Galo me faz lembrar dos bons tempos que passei em Recife. Ontem vi a transmissão do Galo da Madrugada e não contive as lágrimas”, garantiu. De um lado pessoas que buscavam a folia, do outro trabalhadores enfrentavam as altas temperaturas para garantir o sustento. “Temos que aproveitar né? É um momento bom para fazer uma grana extra, principalmente em época de crise. Só nessas três últimas noites consegui juntar um bom dinheiro, se todo final de semana fosse Carnaval acho que não haveria crise”, afirmou o vendedor Getúlio Carvalho. 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

‘Jamary’: premiado curta amazonense terá versões para TV e cinema

A produção do curta-metragem 'Jamary' teve início em 2020, quando Begê Muniz foi contemplado com o Edital Conexões Culturais Manaus - Lei Aldir Blanc.

Leia também

Publicidade