Manaus 30º • Nublado
Domingo, 23 Janeiro 2022

Você sabia que os famosos 'Soldadinhos' podem ser uma praga?

soldadinho_20211209-215053_1

Lembra deles? Provavelmente você já os viu quando era criança. Esses insetos são conhecidos popularmente no Brasil como 'soldadinhos', fazem parte da família Membracidae e constituem um grupo relacionado com as cigarras e cigarrinhas. Existem cerca de 3200 espécies distribuídas em cerca de 600 gêneros e sua característica mais marcante é a parte dorsal do seu corpo, semelhante a um capacete - daí o nome popular -, que serve de camuflagem.

Os 'soldadinhos' se alimentam da seiva das árvores e arbustos. O excesso da seiva é excretado, formando uma substância rica em açúcar, que costuma atrair as formigas. Algumas espécies apresentam formas bem desenvolvidas de mutualismo (relação positiva de interdependência entre espécies) com as formigas. 

Foto: Reprodução/Diário de Biologia

Essas espécies são geralmente gregárias, ou seja, se agrupam em populações estruturadas, permanentes ou temporárias, visando a proteção dos indivíduos que a compõem, atraindo mais formigas. As formigas protegem-nas contra predadores.

Mas você sabia que os 'soldadinhos' podem ser destrutivos, chegando a ser considerados pragas?

Segundo o pesquisador do Centro de Pesquisa Agropecuária do Trópico Úmido (CPATU/EMBRAPA), Antonio Brito, esses pequenos insetos podem causar danos diretos e indiretos aos agricultores. "Quando se alimentam da planta, acabam esgotando suas reservas nutritivas, promovendo um enrugamento de tecidos novos e a queda das flores e frutos novos", afirma o pesquisador.

Foto: Reprodução / Wikimedia Commons

Sobre sua fezes, que servem de alimento para as formigas, mesmo não sendo tão abundantes, o pesquisador explica que não são consumidas totalmente, fornecendo substrato, nas folhas e outras partes, para o desenvolvimento de um fungo chamado Capnodium sp., conhecido por 'fumagina'. Esse fungo cobre com uma fina película preta as folhas e demais partes da planta, impedindo o processo de fotossíntese e, consequentemente, reduzindo a produção da planta.

Apesar disso, Antonio Brito recomenda que controle de soldadinhos só deve ser feito se suas populações forem altas e se for constatado que eles estão realmente prejudicando as plantas.

Foto: Reprodução / Bio Orbis

Veja mais notícias sobre Amazônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 23 Janeiro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/