Manaus 30º • Nublado
Terça, 31 Janeiro 2023

Portal Amazônia responde: existe veado na Amazônia?

FOTO-DIEGO-ANDREOLETTI

A coloração bege amarronzada, as orelhas pontudas e as hastes (chifres) no topo da cabeça, são algumas características marcantes nos cervídeos, animais popularmente conhecidos como veados. O animal tem destaque em diversas animações e filmes norte-americanos, devido sua popularidade e abrangente ocorrência no país. E apesar de difíceis de serem avistados, pelo comportamento esquivo, existem registros de oito espécies de cervídeos no Brasil.

Os veados pertencem à família Cervidae, sendo herbívoros ruminantes e mamíferos silvestres, a espécie possui a habilidade de se adaptar em diferentes ambientes. Apenas algumas espécies possuem hábitos noturnos e solitários. 

Mas se existem no Brasil, existem também espécies que ocorrem somente na Amazônia? O Portal Amazônia conversou com o biólogo Fernando Pinho, especialista em mamíferos do Instituto Nacional de Pesquisas na Amazônia (INPA), para saber a resposta.
Foto: Diego Andreoletti/Amazon Sat

Existe veado na Amazônia?

Existem diversos registros de espécies de cervídeos na Amazônia, porém existem dois que são mais comuns: o veado-vermelho (Mazama americana) e o veado-roxo (Mazama nemorivaga), com distribuição em toda a extensão da Amazônia Legal e Internacional. O veado-roxo pesa entre 15 e 25 quilos e costuma se alimentar de frutas, folhas, gramíneas e fibras, em grande parte compartilhadas com o veado-vermelho.

"Os veados-roxos são geralmente avistados durante o período diurno. Uma vez que a dieta dos veados-roxos e veados-vermelhos são semelhantes, a coexistência das espécies pode ser facilitada pela assincronia dos seus horários de atividade. As informações sobre a reprodução dos veados-roxos são escassas, mas sabe-se que a espécie pode se reproduzir durante todos os períodos do ano",

comentou Fernando.

Uma das principais diferenças entre os dois cervídeos amazônicos está na distribuição geográfica. Além da Amazônia, o veado-vermelho pode ser encontrado em outros biomas, como a Mata Atlântica, Cerrado e Pantanal, sendo considerado a maior espécie do gênero no Brasil, pesando entre 24 e 48 quilos.

"Devido a sua maior biomassa, o veado-vermelho é alvo preferencial pelos caçadores quando comparados às outras espécies do gênero. São avistados solitários ou em casais nas florestas mais densas e contínuas, geralmente possuem hábitos noturnos. Alimentam-se de ampla variedade de frutos, flores, gramíneas, leguminosas e outros arbustos e ervas. Os filhotes nascem com pequenas manchas brancas, que desaparecem após um ou dois meses", explicou o biólogo.

Dentre as diversas espécies de cervídeos existentes, uma das características comuns são as hastes ou cornos presentes nos machos adultos que, periodicamente, passam por uma renovação natural, que consiste na troca das hastes antigas por novas. Outra dela, é a forma de locomoção desses animais, impulsionada pelo apoio das extremidades dos dedos, protegidas pelo casco nas patas.

"A estrutura da floresta amazônica parece ser limitante para algumas espécies de outros gêneros. A presença de chifres ramificados, como dos 'cervos-do-pantanal', dos 'veados-galheiros' e do 'cariacu', por exemplo, pode ser desvantajosa para estas espécies se deslocarem e fugirem dos predadores em florestas mais densas",

ressaltou o biólogo.

Outra característica, como já informado, é que devido ao seu comportamento arisco e instinto de sobrevivência, torna-se difícil encontrar os cervídeos na Amazônia.

"Como praticamente todos os mamíferos silvestres, os cervídeos têm comportamento arisco. Eles têm a audição e o olfato muito apurados e, ao notar a presença humana tendem a se refugiar. Esse comportamento esquivo é vital para as espécies que precisam estar sempre alerta contra predadores, tais como a onça-parda e a onça-pintada", revelou o especialista. 

Foto: Diego Andreoletti/Amazon Sat

Os cervídeos da Amazônia sofrem ameaça de extinção?

Conforme as listas disponibilizadas pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), os veados-roxos e vermelhos não estão classificados entre as espécies ameaçadas de extinção no Brasil.

"Embora não haja maiores preocupações em relação à extinção dessas espécies, as principais ameaças ao veado-vermelho e ao veado-roxo são a caça e a perda de habitat. O veado-vermelho parece mais visado pelos caçadores, o que pode estar associado ao seu maior porte ou a maior palatabilidade da carne. As conversões de floresta em áreas de agricultura e pecuária extensiva diminuem a quantidade e qualidade do habitat, não só para os cervídeos, mas para maior parte dos mamíferos silvestres", alertou o especialista.

Veja mais notícias sobre Amazônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 31 Janeiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/