Amazonas recebe sete usinas geradoras de oxigênio hospitalar; juntas atenderão 100 leitos de UTI

Inicialmente vão abastecer o Hospital Delphina Aziz, Platão Araújo, Francisca Mendes e Instituto de Saúde da Criança do Amazonas (Icam)

O Governo Federal enviou no domingo (17), sete usinas geradoras de oxigênio hospitalar ao estado do Amazonas. O material vai atender unidades de saúde de Manaus e cidades do interior.

A previsão é de que as usinas comecem a operar ainda esta semana. Inicialmente, duas delas vão abastecer a enfermaria de campanha do Hospital Delphina Aziz. Outras três atenderão os hospitais Platão Araújo, Francisca Mendes e Instituto de Saúde da Criança do Amazonas (Icam). Por fim, as duas restantes serão destinadas a outros hospitais, definidos pela gestão local.

Foto: Ascom – Ministério da Saúde

Das usinas, cinco delas produzem 13 metros cúbicos por hora, uma produz 17 metros cúbicos por hora e a última produz 22 metros cúbicos por hora. Juntas, elas têm capacidade para atender 100 leitos de UTI. As estruturas contribuirão com o sistema de gases medicinais de cada unidade

Além de viabilizar a distribuição de oxigênio às unidades, o Ministério da Saúde está realizando a transferência de pacientes de Covid-19, em condição estável, para hospitais de outros estados brasileiros que se disponibilizaram a apoiar a força-tarefa de apoio ao Amazonas neste momento. O objetivo é possibilitar a redução na demanda e garantir oxigênio e ocupação de leitos de UTI principalmente pelos pacientes graves. Até agora, 74 pacientes já foram encaminhados a serviços de saúde do Distrito Federal, Paraíba, Rio Grande do Norte, Maranhão e Pará.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Trabalho sobre inseticidas feitos a partir de plantas da Amazônia no Acre é publicado em livro nacional

Estudos foram realizados com óleos essenciais produzidos a partir de plantas amazônicas, como o óleo essencial de pimenta-de-macaco.

Leia também

Publicidade