Escassez de chuva e incêndios levam governo do Acre a decretar estado de alerta ambiental

Preocupado com o risco de desastres em decorrências de incêndios florestais, de desabastecimento de água e de aumento da emissão de fumaça, o Governo do Acre declarou estado de alerta ambiental.
 

O decreto levou em conta a escassez de chuvas desde o primeiro semestre, e que deve permanecer por mais três meses, com severa diminuição do nível dos rios e da Umidade Relativa do Ar.
 

Foto:Pedro Devani/Secom AC

Com a medida, será criada uma sala de Situação de Alerta Ambiental coordenada pela Defesa Civil e com o apoio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e do Corpo de Bombeiros Militar do Acre.
 

A equipe deverá adotar medidas como diagnosticar a situação das queimadas e ocorrência de chuvas nos municípios, mobilizar militares para o combate e controle de queimadas e desenvolver ações de orientação e educação ambiental para sensibilizar a população sobre o uso indevido do fogo, que é crime ambiental.
 

Este ano, o Acre já registrou  1.257 focos de incêndio e está em quinto lugar, entre os estados da Amazônia que mais registraram queimadas, segundo o governo estadual.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Medicina indígena é destaque de debate realizado pelo Ministério da Saúde  

No início do ano, a pasta criou um grupo de trabalho para elaboração de políticas específicas nesta área.

Leia também

Publicidade