Publicidade

Ciência e Tecnologia

Home > Noticias > null

Startup criada no Amazonas é classificada como a décima mais inovadora da América Latina

A classificação foi feita pela Innovation Awards Latam, e se estende as 100 startups do mundo que apresentaram melhores soluções com foco na inovação que trazem para o mercado

William Costa

william.costa@portalamazonia.com


 

A DriveOn, startup que nasceu no Amazonas, foi classificada como a 10ª mais inovadora da América Latina em 2019, pelo Innovation Awards Latam, prêmio que faz anualmente o ranking das 100 startups mais inovadoras da Latam. Ano passado, a DriveOn ficou na 39ª colocação, a frente de grandes startups, como o Banco Neon. A lista tem como objetivo destacar as melhores soluções com foco na inovação que trazem para o mercado. 

   
Foto:Divulgação/DriveOn
 

Um dos sócios da DriveOn, Márcio Pessoa, afirma que ela trabalha focada em fornecer uma plataforma de inteligência de dados que gera score de comportamento de condução do motorista e informações sobre a saúde do veículo, além de recompensar os dados fornecidos com o Cryptomilles (um ativo digital). "É como se você minerasse bitcoins dirigindo seu carro”, disse.

 

"Somos a plataforma que comunica com qualquer hardware de telemetria e utilizando Inteligência Artificial para o Score de comportamento do condutor e do veículo, Big Data Analytics e algoritmos de análise para predição de risco e redução de sinistralidade. Nossa entrega para a sociedade é a educação do trânsito, popularização do Seguro Auto e a mobilidade urbana mais dinâmica e respeitando o meio ambiente”, explica.

   
Foto:Divulgação/DriveOn
 

Startup que nasce no Amazonas

 

Os sócios da DriveOn, Márcio Pessoa e Expedido Belmont, se conhecem desde quando estudaram juntos na Escola Técnica Federal do Amazonas (Atual Ifam) e lembram que, mesmo seguindo carreiras opostas, 23 anos depois se reuniram para criar a Startup com a ajuda de Rodrigo Bezerra, também ex-aluno da mesma turma que ajudou no desenvolvimento do produto.

"Uma pequena fagulha basta para iniciar um incêndio. E essa fagulha iniciou em 2014 quando Expedito, em função de uma péssima experiência com a vistoria do mecânico em seu carro, resolveu transformar o scanner dos mecânicos em um aplicativo. Expedito apresentou o sonho a mim e ao Rodrigo e chamou ambos para abraçar esse sonho com ele", conta Márcio.

 
   
Foto:Divulgação/DriveOn
 

Com o projeto em mãos, os amigos resolveram ir atrás de investimento e encontraram na aceleradora Darwin Startups, de Florianópolis, Santa Catarina, a oportunidade de mercado.

 

"Os meses de aceleração acrescentaram uma visão de business em um negócio que não estava em nosso radar: o mercado de seguros. A empresa mudou o nome de EasyOBD para DriveOn, focamos no Seguro de Automóvel e iniciamos uma jornada de aprendizado para implementar no Brasil o UBI, ou Seguro Baseado no Uso, no qual o motorista começa a pagar o seguro não mais com base em dados estatísticos, e sim com base no seu comportamento de condução”, conta Márcio.

 

A DriveOn também tem participações em outras iniciativas de aceleração: Liga Ventures Autotech, onde graduou sob a chancela da Daimler Brasil, Startup School da Ycombinator, Oracle ScaleUp Ecosystem (também com destaque em post global) e InovAtiva Brasil. Márcio afirma que a DriveOn está se preparando para, no dia 25 de setembro, participar da premiação das melhores startups latinas que serão anunciadas na cerimônia do Innovation Awards Latam 2019, em São Paulo, na qual ela concorre na categoria Fintech com outras 4 finalistas.  

 

Conforme Expedito Belmont, a DriveOn tem uma parceria com a Harman, líder mundial no segmento de connected cars e infotainment. "Nosso poder de impacto social é enorme, sempre visando uma mobilidade dinâmica e com menos sinistralidade”, comenta.

 

Para conhecer mais sobre o projeto da DriveOn que pode lhe render o prêmio de melhor fintech/insurtech de 2019 da América Latina, acesse aqui: www.cryptomiles.me.

 


     
Ciência e Tecnologia

Startup criada no Amazonas é classificada como a décima mais inovadora da América Latina

A classificação foi feita pela Innovation Awards Latam, e se estende as 100 startups do mundo que apresentaram melhores soluções com foco na inovação que trazem para o mercado


 

A DriveOn, startup que nasceu no Amazonas, foi classificada como a 10ª mais inovadora da América Latina em 2019, pelo Innovation Awards Latam, prêmio que faz anualmente o ranking das 100 startups mais inovadoras da Latam. Ano passado, a DriveOn ficou na 39ª colocação, a frente de grandes startups, como o Banco Neon. A lista tem como objetivo destacar as melhores soluções com foco na inovação que trazem para o mercado. 

   
Foto:Divulgação/DriveOn
 

Um dos sócios da DriveOn, Márcio Pessoa, afirma que ela trabalha focada em fornecer uma plataforma de inteligência de dados que gera score de comportamento de condução do motorista e informações sobre a saúde do veículo, além de recompensar os dados fornecidos com o Cryptomilles (um ativo digital). "É como se você minerasse bitcoins dirigindo seu carro”, disse.

 

"Somos a plataforma que comunica com qualquer hardware de telemetria e utilizando Inteligência Artificial para o Score de comportamento do condutor e do veículo, Big Data Analytics e algoritmos de análise para predição de risco e redução de sinistralidade. Nossa entrega para a sociedade é a educação do trânsito, popularização do Seguro Auto e a mobilidade urbana mais dinâmica e respeitando o meio ambiente”, explica.

   
Foto:Divulgação/DriveOn
 

Startup que nasce no Amazonas

 

Os sócios da DriveOn, Márcio Pessoa e Expedido Belmont, se conhecem desde quando estudaram juntos na Escola Técnica Federal do Amazonas (Atual Ifam) e lembram que, mesmo seguindo carreiras opostas, 23 anos depois se reuniram para criar a Startup com a ajuda de Rodrigo Bezerra, também ex-aluno da mesma turma que ajudou no desenvolvimento do produto.

"Uma pequena fagulha basta para iniciar um incêndio. E essa fagulha iniciou em 2014 quando Expedito, em função de uma péssima experiência com a vistoria do mecânico em seu carro, resolveu transformar o scanner dos mecânicos em um aplicativo. Expedito apresentou o sonho a mim e ao Rodrigo e chamou ambos para abraçar esse sonho com ele", conta Márcio.

 
   
Foto:Divulgação/DriveOn
 

Com o projeto em mãos, os amigos resolveram ir atrás de investimento e encontraram na aceleradora Darwin Startups, de Florianópolis, Santa Catarina, a oportunidade de mercado.

 

"Os meses de aceleração acrescentaram uma visão de business em um negócio que não estava em nosso radar: o mercado de seguros. A empresa mudou o nome de EasyOBD para DriveOn, focamos no Seguro de Automóvel e iniciamos uma jornada de aprendizado para implementar no Brasil o UBI, ou Seguro Baseado no Uso, no qual o motorista começa a pagar o seguro não mais com base em dados estatísticos, e sim com base no seu comportamento de condução”, conta Márcio.

 

A DriveOn também tem participações em outras iniciativas de aceleração: Liga Ventures Autotech, onde graduou sob a chancela da Daimler Brasil, Startup School da Ycombinator, Oracle ScaleUp Ecosystem (também com destaque em post global) e InovAtiva Brasil. Márcio afirma que a DriveOn está se preparando para, no dia 25 de setembro, participar da premiação das melhores startups latinas que serão anunciadas na cerimônia do Innovation Awards Latam 2019, em São Paulo, na qual ela concorre na categoria Fintech com outras 4 finalistas.  

 

Conforme Expedito Belmont, a DriveOn tem uma parceria com a Harman, líder mundial no segmento de connected cars e infotainment. "Nosso poder de impacto social é enorme, sempre visando uma mobilidade dinâmica e com menos sinistralidade”, comenta.

 

Para conhecer mais sobre o projeto da DriveOn que pode lhe render o prêmio de melhor fintech/insurtech de 2019 da América Latina, acesse aqui: www.cryptomiles.me.

 


     

TAG Cryptomillesdriveonstartupstartups na amazoniamanausamazonas