Ciência e Tecnologia

Pesquisadores do Amapá identificam nova espécie de orquídea

Orquídea da família Catasetum foi coletada no interior do Estado e faz parte do acervo do orquidário de Macapá


Uma espécie de orquídea ainda não identificada floriu no Orquidário Municipal Teresinha Leite Chaves, em Macapá (AP). A orquidófila Fátima Almeida e o biólogo Patrique Cantuária, responsável por monografar orquídeas, afirmam que a espécie pode ser específica da região do Amapá.
 
Orquídea da família Catasetum foi coletada no interior do Estado e faz parte do acervo do orquidário de Macapá. Foto: Divulgação/Semam
 
A orquídea foi identificada como sendo da família Catasetum, mesmo muito parecida com a espécie conhecida como Barbatum. A análise feita por um dos maiores especialistas em plantas dessa família no Brasil, o engenheiro florestal do Pará João Batista Fernandes da Silva, mostrou que a filogenia e o DNA são diferentes, o que comprova que se trata de um híbrido natural do Amapá.

A espécie foi coletada durante excursão de pesquisa, feita em 2016, pelo próprio Batista, a orquidófila Fátima Almeida e o biólogo Patrique Cantuária no município de Serra do Navio (AP). Agora, amostras da flor foram enviada para fora para o exterior para mais uma análise.

Orquidário Municipal Teresinha Leite Chaves

Criado em 2011, o orquidário possui em seu acervo cerca de 360 orquídeas e 76 bromeliáceas. O primeiro continha 245 plantas, entre bromélias e orquídeas, e foi doado pela família da bióloga e orquidófila Terezinha Leite Chaves. Em 2016, o espaço recebeu o acervo particular do biólogo Patrique, que está concluindo seu doutorado em Orquídeas pela Bionorte.

O local é aberto ao público e as visitas devem ser previamente agendadas na Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam), na Rua Clodoaldo da Silva Matias, nº 1530, bairro Jardim Felicidade I.

Ciência e Tecnologia

Home > Noticias > null

Pesquisadores do Amapá identificam nova espécie de orquídea

Orquídea da família Catasetum foi coletada no interior do Estado e faz parte do acervo do orquidário de Macapá

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Uma espécie de orquídea ainda não identificada floriu no Orquidário Municipal Teresinha Leite Chaves, em Macapá (AP). A orquidófila Fátima Almeida e o biólogo Patrique Cantuária, responsável por monografar orquídeas, afirmam que a espécie pode ser específica da região do Amapá.
 
Orquídea da família Catasetum foi coletada no interior do Estado e faz parte do acervo do orquidário de Macapá. Foto: Divulgação/Semam
 
A orquídea foi identificada como sendo da família Catasetum, mesmo muito parecida com a espécie conhecida como Barbatum. A análise feita por um dos maiores especialistas em plantas dessa família no Brasil, o engenheiro florestal do Pará João Batista Fernandes da Silva, mostrou que a filogenia e o DNA são diferentes, o que comprova que se trata de um híbrido natural do Amapá.

A espécie foi coletada durante excursão de pesquisa, feita em 2016, pelo próprio Batista, a orquidófila Fátima Almeida e o biólogo Patrique Cantuária no município de Serra do Navio (AP). Agora, amostras da flor foram enviada para fora para o exterior para mais uma análise.

Orquidário Municipal Teresinha Leite Chaves

Criado em 2011, o orquidário possui em seu acervo cerca de 360 orquídeas e 76 bromeliáceas. O primeiro continha 245 plantas, entre bromélias e orquídeas, e foi doado pela família da bióloga e orquidófila Terezinha Leite Chaves. Em 2016, o espaço recebeu o acervo particular do biólogo Patrique, que está concluindo seu doutorado em Orquídeas pela Bionorte.

O local é aberto ao público e as visitas devem ser previamente agendadas na Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam), na Rua Clodoaldo da Silva Matias, nº 1530, bairro Jardim Felicidade I.

TAG Amazonia LegalMacapáAmapaorquidea da Amazoniaorquideadescobertapesquisacienciaflora amazonica

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
VOCÊ VIU ?
TV