Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 08 Mai 2021

Alline Calandrini doa camisa autografada do Corinthians para campanha contra coronavírus

O dinheiro arrecadado será repassado para instituições de assistências as famílias carentes no Brasil e que estão sendo afetadas pela pandemia

Voluntários doam tempo e energia para melhorar o Natal do próximo; confira

Natal, época de amor ao próximo, solidariedade, e claro, doação. É fácil encontrar pessoas que estão dispostas a doarem, tempo ou trabalho, no intuito de fazer o Natal do próximo mais feliz. Em Manaus, por exemplo, várias iniciativas se mobilizam para a arrecadação de brinquedos, roupas, e até mesmo alimentação, para serem distribuídos nos dias 24 ou 25 de dezembro. Em entrevista ao Portal Amazônia, voluntários falaram sobre o que sentem ao ajudar quem necessita.


Há 19 anos, o Grupo de Apoio Voluntário (GAV) atua com a distribuição de brinquedos, ranchos, e até mesmo mochilas para as pessoas carentes de Manaus. O trabalho chamou a atenção do designer Francisco das Chagas, que decidiu participar de uma das ações. A paixão foi imediata, ele se viu envolvido e, atualmente, é um dos membros assíduos do GAV.


“A doação é espontânea, veja o meu caso, por exemplo, fui só para conhecer e trabalho com eles há seis anos. As atividades do GAV iniciam em janeiro e seguem até dezembro. Encerramos com a distribuição de alimentos, presentes e cestas básicas. É sempre bom ver a gratidão das pessoas que ajudamos”, garantiu Chagas.
 
Francisco faz parte do GAV. Foto: Divulgação
Retribuição



Aos 23 anos, o médico Matheus Almeida acredita que ajudar ao próximo é espalhar a palavra de Deus. Este ano, o jovem aproveitou o aniversário para fazer um ato de solidariedade. Ele pediu aos familiares e amigos que lhe dessem alimentos no lugar de presentes. Assim, Matheus montou cestas básicas e distribuiu em comunidades carentes de Manacapuru.


No Natal, Mateus também continua seus atos solidários. Após celebrar com a família, ele segue pelas ruas de Manacapuru distribuindo sopas para pessoas em situação de rua. "É uma forma de retribuir, afinal, tive oportunidade de estudar e me formar, além de exercer a minha profissão. Então, dessa forma, tento melhorar nem que seja um pouco a vida do próximo", contou o jovem.


Empatia


A chance de participar do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação (Intercom) mudou a vida das universitárias Cristie Sicsú, Francisca Brito e Ana Pastana. Elas desenvolveram o projeto "Cinema Educativo" e decidiram aplicá-lo na comunidade Sateré-Mawé Y'apyrehyt, no bairro Redenção. “Os comunitários foram receptivos, mas comentaram que muitas outras pessoas já os usaram em projetos, mas não retribuíram de alguma forma”, comentou Cris Cicsu.


Ela e suas colegas, pensaram em uma forma de retribuir, e aproveitando o Natal, decidiram doar roupas, brinquedos e alimentos para a comunidade. “Fico feliz em ajudar, já fiz algumas doações por causa dos trabalhos desenvolvidos na igreja que frequento, e o sentimento é o mesmo, solidariedade. Algumas pessoas não tem o que comer ou vestir na ceia de Natal, então, acho válido ter essa empatia pelo próximo”, disse Cris.
 
Comunidade de Manaus recebe donativos de universitárias. Foto: Cedida
Muito além do presente



De acordo com Dan Holanda, que é mestre em Reiki Tradicional, nessa época do ano acontece uma mudança vibracional no planeta, a psicosfera, um magnetismo de todos os pensamentos humanos relacionados ao Natal. Geralmente, as pessoas acabam se conectando com essa energia crística e vão vibrando pensamentos mais amorosos. Outro ponto importante é o encerramento do ano, ou seja, mais um ciclo se encerra, e cada individuo começa a analisar suas ações.


Mas segundo Holanda, cada caso é diferente, pois, existem pessoas que se entregam a essa onda vibracional, já outras que recebem o mesmo chamado não conseguem senti-lo verdadeiramente. "É uma decisão pessoal, alguns fazem isso durante todo ano, outros só na época do Natal e Ano Novo", explicou.
 
Foto: Reprodução/Shutterstock
E apesar de muitos fazerem o bem, o especialista confessa que ainda existem os criticos de plantão. “As pessoas tem que parar de criticar, ainda é comum comentários negativos sobre quem realiza doações no Natal. Como eu sempre digo, melhor doar no Natal do que nunca doar”, ressaltou.

E nem sempre quem recebe a doação sai ganhando. Para Holanda, nessas situações existem trocas importantes. “A gratidão é o melhor presente que uma pessoa pode receber. E muito além do presente fisico, as pessoas ganham o espiritual, pois, existe uma necessidade urgente, de ser visto e ouvido. Só do voluntário dar atenção, tenho certeza, que já mudou o dia de alguém”, garantiu.

Em Manaus, Campanha “Criança Feliz” arrecada brinquedos para doar neste Natal

Confraternizações, troca de presentes e aquela Ceia recheada de pratos típicos, realmente, o Natal pode ser uma época bastante agitada. Apesar da correria que dezembro traz, algumas pessoas podem transformar o Natal de crianças carentes. Em Manaus, por exemplo, o projeto "Criança Feliz" continua a receber doações de brinquedos, roupas e material escolar, que serão destinados para comunidades da cidade.
Foto: Reprodução/Shutterstock


De acordo com a coordenadora do projeto, Janete Canto, a meta deste ano é arrecadar mais de cinco mil presentes. “Mesmo que estejamos vivendo dias difíceis, onde as pessoas estão distantes, o Natal consegue trazer compaixão. Temos vários parceiros que nos ajudam, como por exemplo, o Grupo Rede Amazônica. Por isso, gostamos de incentivar que os manauaras continuem doando e fazendo a alegria de uma criança”, contou.


Os brinquedos serão destinados para crianças dos bairros Grande Vitória e Nova Vitória. A entrega dos presentes serão feitas no dia 23 dezembro, por isso, as doações seguem até o dia 22 de dezembro. “Ainda dá tempo de doar, não importa o valor do brinquedo ou da roupa”, destacou Janete.


Ficou interessado? O local de entrega das doações é no Pró. Corpo de Bombeiros, localizado na Alameda Cosme Ferreira Zumbi I, no horário comercial. Informações pelos telefones (92) 4141-2930 e (92) 99444-9494.

Grupo Raio de Sol será beneficiado com doações feitas durante o Malaba Jam Festival, em Manaus

No dia 3 de agosto, a partir das 16h, o Malaba Jam Festival ocupará o Largo de São Sebastião com shows das bandas Casa de Caba, Cabocrioulo, Platinados, Johnny Jack Mesclado e Alaídenegão, em edição que homenageia o músico Rafael Derzi, vítima de leucemia em 2013. Durante o evento, uma ação social vai apoiar o trabalho do Grupo de Apoio Raio de Sol.

Após 90 dias fechado, serviço de coleta de sangue na zona leste de Manaus é normalizado

O posto de Triagem e Coleta de Sangue na Maternidade Ana Braga, localizado na Avenida  Cosme Ferreira, s/nº, bairro São José, zona leste de Manaus, voltou ao normal, após reforma e melhorias na estrutura do banco de sangue. A unidade é vinculada à Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Amazonas (Hemoam) e funciona para facilitar o acesso aos doadores voluntários daquela zona da cidade.

Fundo Amazônia: mais de R$ 3 bilhões aplicados até 2017

O Fundo Amazônia, que tem por objetivo o financiamento de ações de Redução de Emissões Provenientes do Desmatamento e da Degradação Florestal (REDD+), foi submetido à consideração internacional pelo Brasil na Conferência das Partes (COP 13), realizada em Bali, em 2007, no âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC, na sigla em inglês), e teve sua criação autorizada por meio do Decreto 6.527/2008, da Presidência da República. Recebe doações voluntárias para aplicação não reembolsável em ações de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento, além de promover a conservação e o uso sustentável da Amazônia Legal. Além disso, até 20% dos recursos do Fundo podem ser destinados ao desenvolvimento de sistemas de monitoramento e controle do desmatamento no restante do Brasil e em outros países com florestas tropicais. 

Feira de Natal reúne produtos de artesãos de Boa Vista

Ocorre neste sábado (1°) a primeira 'Feirinha de Natal' do coletivo de artesãos Café com Artes. O evento será das 18h às 21h no Ateliê Celebrare, bairro Paraviana, zona Norte de Boa Vista e contará com 17 expositores. A entrada é gratuita.

Bonecas, terrários, bolos, brinquedos de madeira, objetos de decoração e até amigurumins, que são bonecos de crochê ou tricô para recém-nascidos, poderão ser adquiridos na feira de artes.

Foto: Divulgação

Durante o feira serão arrecadados brinquedos e alimentos que devem ser doados ao grupo "As sementeiras do bem", informou Alessandra Louçana, umas das organizadoras da feira.

"Ao mesmo tempo que os artesãos divulgam e vendem seus produtos, a comunidade carente também será beneficiada", disse.

A ideia de criar o evento surgiu depois de vários encontros do grupo de artesãos. Eles têm como objetivo promover comemoração compartilhada.

Durante show, Gusttavo Lima desce do palco e doa R$12 mil para fã

Na noite de domingo (25), o cantor Gusttavo Lima se apresentou, em Brasília com o seu show 'Buteco do Gusttavo'. Porém, um fato chamou atenção do sertanejo enquanto cantava. Do palco, o artista observou que havia uma mulher com um banner escrito 'Todos pelo Breno'.
Foto: Divulgação/Maurício Oliveira
Curioso e sensibilizado com o cartaz, Gusttavo decidiu interromper o show e desceu na plateia para falar pessoalmente com Joyce Alverenga dos Santos.
Durante a conversa, a moça explicou que precisava de uma prótese e cadeira de rodas para o filho Breno, de 14 anos, que é tetraplégico, e os itens custavam cerca de R$12 mil.
Ao saber da situação do filho de sua fã, Gusttavo não pensou duas vezes e surpreendeu o público, quando disse que iria fazer a doação com o valor desejado.
De acordo com a revista Caras, em entrevista ao Jornal de Brasília, Joyce revelou que tentava contato com o cantor há meses. "Quando me avisaram que iam conseguir me colocar no show eu fiquei eufórica. Sabia que seria a minha oportunidade de conseguir ajuda para o meu filho. Não poderia perder a chance”, disse ela.Saiba mais no iBahia.

Semed promove campanha de doação de livros “Doe Sonhos” em Rondônia

A Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Divisão de Arte e Cultura Escolar (Diace) em Rondônia, iniciou uma campanha de doação de livros de literatura infanto-juvenil (novos e usados) em bom estado de conservação. A campanha é uma ação que antecede o IV Festival de Literatura da Amazônia (Flama), que será realizado no período de 26 a 30 de novembro de 2018.

O Festival tem como objetivo proporcionar momentos de intercâmbio cultural, fomento à leitura e criações literárias por meio de um evento que reúne autores, escritores, poetas, músicos para interagir com o público-alvo: alunos, professores, coordenadores pedagógicos e gestores escolares da Rede Pública Municipal de Ensino, bem como a comunidade em geral.

“A iniciativa surgiu a partir da necessidade de estimular o desenvolvimento de uma cidade educadora onde toda comunidade está convidada a participar ativamente do desenvolvimento social e cultural”, destacou a secretária adjunta da Semed, Gláucia Negreiros.

Os livros arrecadados por meio da Campanha “Doe Sonhos” serão distribuídos para os alunos da rede municipal de ensino na semana de realização do IV Flama. O período de arrecadação encerra dia 26 de novembro.

Os interessados em fazer doação, poderão entregar os livros nos seguintes pontos de arrecadação:

SEMED: Rua Elias Gorayb, nº 1514, Nossa Senhora das Graças

TEATRO BANZEIROS: Rua José do Patrocínio, nº 101, Centro.

BIBLIOTECA FRANCISCO MEIRELES: Rua Dom Pedro II, nº 826, Centro.

BIBLIOTECA VIVEIRO DAS LETRAS: Avenida Jatuarana, Cohab.

ESCOLA DE MÚSICA LAIO: Rua Pau Ferro, nº 787, Cohab.

ESCOLA DE MÚSICA SOM NA LESTE: Avenida Mamoré, Lagoinha.

ESCOLA DE MÚSICA JORGE ANDRADE: Avenida Abunã, nº 2805, São Cristóvão.

Mais informações: (69) 3901 3313 / 99318 7890 / 981230495 /99315 5707

Campanha Ler + 1 promove incentivo à leitura na Feira Norte do Estudante

Com intuído de incentivar o hábito da leitura entre os estudantes, a Campanha Ler + 1 estará presente na nona edição da Feira Norte do Estudante com um ponto de coleta de livros. O evento ocorrerá entre os dias 26 e 28 de setembro, no Manaus Plaza Centro de Convenções.
Foto:Divulgação
A ação, coordenada pelo Grupo Rede Amazônica (Gram), busca conscientizar e sensibilizar à população sobre a importância de ler como processo de transformação social. Os visitantes da feira poderão levar seus exemplares, dos mais variados temas e gêneros, para doar ou trocar por outros.

Segundo a assistente de sustentabilidade do Gram, Amanda Castro, a Campanha Ler + 1 foi desenvolvida como reposta aos índices da 3ª Avaliação Nacional de Alfabetização, realizada em 2016, que revelou que cerca de 66% dos estudantes amazonenses, avaliados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), obtiveram níveis considerados insuficientes em leitura.

“É um projeto pensado para melhorar o desempenho dos estudantes na ANA, além de alertar sobre a importância da leitura e estimular o hábito de compartilhar. A meta é arrecadar 50 mil livros até o final do ano, através de ações de coleta e troca como a que será realizada na Feira Norte do Estudante. Já superamos a marca de 46 mil exemplares”, explica.

Para a coordenadora da FNE, Inês Daou, além da integração profissional dos jovens ao mercado de trabalho, o incentivo à educação é a proposta fundamental do evento. “A educação é uma das mais importantes ferramentas sociais no mundo globalizado, pois é através dela que o indivíduo se torna um cidadão consciente e um agente ativo no meio onde vive. Investir na leitura traz frutos valiosos e vitalícios”, ressalta.

Além de colaborar com a campanha, os visitantes da feira poderão participar de inúmeras atividades gratuitas ao longo dos três dias de evento. A programação inclui palestras, bate-papos, interações e atividades culturais que buscam proporcionar aos jovens oportunidades para obtenção e troca de informações sobre educação, carreira e empregabilidade. A expectativa é reunir mais de 30 mil pessoas.

Para participar, basta fazer inscrição gratuita no site: www.feiranortedoestudante.com.br.

França doa € 200 mil para acolhimento de venezuelanos em Manaus

Foto:Bianca Paiva/Agência Brasil
 A cidade de Manaus vai começar a receber, a partir desta sexta-feira (14), uma ajuda financeira no valor de € 200 mil, equivalente a R$ 1 milhão, para o atendimento a imigrantes venezuelanos. A quantia será doada pelo governo francês à Cáritas Arquiediocesana, entidade que tem prestado assistência humanitária aos venezuelanos instalados na cidade. A capital do Amazonas foi o destino de mais de 165 dos 820 dos refugiados que deixaram o estado de Roraima por meio do programa de interiorização de venezuelanos.

O Vice-presidente da instituição, o padre Orlando Gonçalves Barbosa alertou que as quatro casas de acolhimento na cidade que ficam sob o cuidado da Cáritas e da Pastoral do Migrante estão superlotadas. Segundo ele, dezenas de pessoas procuram ajuda diariamente pelo programa de interiorização ou diretamente e, em alguns dias, o número de atendimentos superou o de 80 pessoas em um dia.

A ajuda financeira vem do Centro de Crise e de Apoio do Ministério da Europa e das Relações Exteriores da França e a expectativa é poder reforçar o trabalho de acolhimento e integração de 65 famílias de imigrantes em Manaus. A previsão é de que o montante seja suficiente para complementar despesas com moradia, documentação, cursos de português e formação profissionalizante por dez meses.

“Por meio da iniciativa, o governo francês expressa sua solidariedade ao Brasil, na gestão da crise migratória venezuelana, e saúda os expressivos esforços empreendidos pelas autoridades brasileiras no acolhimento de migrantes vindos da Venezuela, honrando a tradição de hospitalidade da República Federativa do Brasil”, destacou em nota a assessoria diplomática da França.

Alok surpreende fã e diz que vai doar camisa usada em evento

O bombado DJ Alok, principal atração do aniversário de Marina Ruy Barbosa, no último domingo, surpreendeu um dos seus mais de 7 milhões de seguidores. Após postar uma foto ao lado da namorada, Ramona Novais, o queridinho dos famosos chamou a atenção por estar vestido com uma blusa preta e dourada. Ao ser questionado por um seguidor onde poderia encontrar a camisa, Alok não titubeou e disse que enviaria para o fã.


Foto: Reprodução

Entre os milhares de comentários na foto do DJ, um deles era do seguidor William Guilermo, de Paraibuna do Sul. Sem rodeio ele perguntou: "Alok onde você comprou essa vestimenta dourada? Só pra saber já vou juntando dinheiro desde já. Abraços".

Logo depois o DJ respondeu: "William Guilermo precisa juntar dinheiro não. Te mando ela irmão! Me passa o seu endereço por direct. Tmj".

A atitude de Alok agradou não apenas o felizardo, mas os outros seguidores que também mandaram mensagens parabenizando a maneira como o DJ trata seus fãs. Saiba mais no iBahia.

Dia Mundial do Doador de Sangue: Ministério da Saúde lança campanha de incentivo à doação

Dados do Ministério da Saúde mostram que, atualmente, 1,6% da população brasileira doa sangue – o que significa um índice de 16 doadores para cada grupo de mil habitantes. Jovens com idade entre 18 e 29 nos, segundo a pasta, são maioria - respondem por 42% do total de doações registradas no país.
Foto:Reprodução/Agência Brasil
No Dia Mundial do Doador de Sangue, lembrado nesta quinta-feira (14), o ministério lançou campanha para homenagear doadores e sensibilizar novos voluntários. Nesta época do ano, é comum uma baixa nos estoques de sangue em razão da proximidade das férias escolares e das festas de São João, além da chegada do inverno.

Em 2017, 3,3 milhões de pessoas doaram sangue e 2,8 milhões fizeram transfusão sanguínea no país. Do total de doadores, 60% são homens. O país conta com um total de 32 hemocentros coordenadores e 2.034 serviços de hemoterapia. A previsão para 2018 é de investimentos na ordem de R$ 1,3 bilhão na rede de sangue e hemoderivados.

Condições para doar

No Brasil, pessoas entre 16 e 69 anos podem doar sangue. Para menores de 18 anos, é necessário o consentimento dos responsáveis e, entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos.

Além disso, é preciso pesar, no mínimo, 50 quilos e estar em bom estado de saúde. O candidato deve estar descansado, não ter ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores à doação e não estar de jejum.

No dia, é imprescindível levar documento de identidade com foto. A frequência máxima é de quatro doações anuais para o homem e de três doações anuais para a mulher. O intervalo mínimo deve ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

Campanha Junho Vermelho e doação de sangue em Manaus

O dia mundial do doador de sangue é comemorado no dia 14 de junho, em homenagem a essa data surgiu a campanha Junho vermelho que insentiva a população na prática da doação de sangue. Você sabe quais são os pontos positivos e negativos da doação de sangue? Quem pode doar?Para responder a essas e outras questões importantes, o Audiência Pública Manaus de hoje, terça-feira (12) conversa com a  presidente da associação brasileira de doação e doadores voluntários de sangue Sônia Yara Rodrigues, o  médico hematologista e diretor técnico do Hemoam Rodrigo Leitão e o  coordenador do projeto "Jovens Sangue Bom" Felipe Magalhães. A apresentação é de Fabio Melo. Ouça a segunda parte:
Ouça a terceira parte:
 Ouça a quarta parte:
Ouça a última parte: 
 Para participar do Audiência Pública Manaus, envie mensagens para o (92) 98115-8557 (whatsapp) ou para o e-mail [email protected], de segunda à sexta.

Junho vermelho: campanha de doação de sangue é intensificada em Manaus

A Associação Brasileira de Doação e Doadores Voluntários de Sangue realiza o primeiro fórum nacional sobre o tema para celebrar o dia mundial do doador de sangue em Manaus (AM). O dia é celebrado em 14 de junho.  Evento acontece nesta quarta-feira (13). 

Ex-BBBs Nayara e Viegas ajudam vítimas e moradores de prédio que desabou

Foto:Reprodução/iBahia
Entre as pessoas que prestam solidariedade às vítimas e moradores do prédio que desabou na madrugada de terça-feira, 1ª de maio, no Centro da capital paulista estão dois ex-participantes do "BBB 18". A jornalista Nayara e o músico Viegas passaram a noite nas ruas do Largo do Paissandu recolhendo doações e conversando com os moradores.

Cerca de 370 pessoas ocupavam o edifício e estão sem ter onde morar. Tanto Nayara como Viegas fizeram registros do local, mostraram a realidade dos moradores nas ruas e pediram doações nas redes sociais. A jornalista chegou a noticiar o acidente no Instagram, no momento que ele ocorria.
Reprodução/Instagram

Coordenadora de doadores da Fhemeron destaca ação em Guajará-Mirim

Uma campanha para doação de sangue e médula óssea acontece nesta sexta-feira (30) em Guajará-Mirim (RO). A coordenadora responsável pela captação de doadores da Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Rondônia (Fhemeron), Maria Luiz Pereira, explica como a ação será realizada. 

Guajará-Mirim recebe ação para coleta de sangue e médula óssea

Abrigo Nacer realiza café da manhã beneficente em Manaus

O abrigo do Núcleo de Assistência à Criança e Família em Situação de Risco (Nacer), em Manaus (AM), acolhe crianças em situação de risco. Para angariar fundos, realiza um café da manhã beneficente anualmente e este ano será dia 25 de março. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (92) 99326-6222 e 3302-6282.

Ibama apreende e doa 685 m³ de madeira extraída ilegalmente da Amazônia

Operação de combate à exploração ilegal de madeira realizada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) resultou na apreensão de 685 metros cúbicos de madeira serrada no Espírito Santo, o equivalente a 20 carretas carregadas.
Foto:Divulgação/Ibama
Seis autos de infração foram aplicados: três por inserção de informação falsa no sistema do Documento de Origem Florestal (DOF), duas por recebimento de produto florestal em desacordo com a licença e uma por comercialização de madeira sem licença válida. As multas totalizam R$ 46,6 mil.

Os agentes ambientais realizaram vistorias em 31 estabelecimentos no Amazonas, em Rondônia e em Roraima. Foram identificadas fraudes na cadeia de rastreamento da madeira, simulações de movimentação de produtos florestais e créditos de madeira com origem em empresas de fachada.

Algumas empresas, que já tinham sido bloqueadas pelo Ibama no sistema DOF, fraudaram documentos de servidores do Instituto para realizar o desbloqueio e voltar a operar.

“As investigações indicam que parte da madeira foi retirada de Terras Indígenas. Há empresas instaladas no entorno dessas reservas, em áreas com histórico de invasões por madeireiros ilegais”, diz o coordenador da operação, Givanildo Lima.

A madeira apreendida está em processo de doação a Unidades de Conservação (UCs) estaduais e federais da região.