Manaus decreta situação de emergência diante de surto de sarampo

A prefeitura de Manaus decretou situação de emergência por 180 dias em razão do surto de sarampo registrado na capital amazonense. O anúncio foi feito nesta terça-feira (3) durante coletiva de imprensa com o prefeito Arthur Virgílio Neto.

No Amazonas, até 20 de junho, foram confirmados 263 casos de sarampo, enquanto 1.368 permanecem em investigação e 125 foram descartados. Das 1.756 notificações registradas no estado, 82,1% (1.441) são em Manaus.

Foto: Divulgação
Do total de casos confirmados na capital do Amazonas, 108 foram registrados na Zona Norte. As zonas Leste (67), Sul (59), Oeste (35) e Rural (2) também têm confirmações da doença.

Campanha

A concentração de casos da doença na capital causou a antecipação da campanha contra o sarampo, prevista para agosto.

Somente entre janeiro e junho, mais de 487,4 mil doses da vacina tríplice viral foram enviadas para o Amazonas. Até o dia 18 de junho, a cobertura de vacinação no Amazonas chegou a 155.510 crianças, número que representa 81,2% do público alvo, que é de 191.585 pessoas.

Qualquer pessoa que queira se imunizar contra o sarampo pode procurar uma das unidades públicas de saúde e solicitar a vacina.
Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Novo santuário de árvores gigantes na Amazônia é revelado no oeste do Pará

No novo santuário, cientistas descobriram pelo menos mais 38 árvores de grande porte, duas delas com mais de 80 metros de altura.

Leia também

Publicidade