Manaus 30º • Nublado
Quarta, 08 Fevereiro 2023

Hoje é dia de feira

Hoje é dia de feira

O Sindicato dos Artesãos Autônomos e das Empresas de Artesanato do Estado de Roraima - SINDEARTER - promove hoje a 1ª Feira de Integração e Empreendedorismo 2023 no Centro de Artesanato da Orla Taumanan, das 9h às 19h. O endereço do Centro de Artesanato é Rua Floriano Peixoto, 423, ao lado do prédio da Intendência. A Feira tem como objetivo principal comercializar a produção do artesanato local que está exposta aos visitantes em suas diversas lojas. Gastronomia regional e música ao vivo completam e enriquecem a festa.

O Centro de Artesanato funciona num antigo galpão que foi construído para feirantes comercializarem alimentos regionais. No início dos anos 90, já desativado, foi doado pelo prefeito da época para o Sindicato dos Artesãos. Teve na sua direção, por muitos anos, a artesã e professora Maria Luiza Campos, a Malu, incansável na luta pela valorização do artesão e da produção artesanal. Malu chegou a ser eleita vereadora e deputada estadual. Hoje o Centro é dirigido pela sua filha, Kátia Campos, que continua com orgulho o trabalho da mãe.

Foto: Divulgação

Recentemente o artesão e artista Elesbão, realizou um trabalho de revitalização do visual do prédio, construindo gratuitamente um mural artístico com temática amazônica nas paredes externas. Deu vida ao Centro. Deu cor. Já era bonito por dentro, ficou bonito por fora. A iniciativa da Feira neste mês de janeiro é para abrir o ano promovendo o artesanato indígena e não-indígena, do Brasil, da Guiana e da Venezuela. É um evento internacional e fronteiriço. Aberto e inclusivo.

Embora faça parte como um aliado forte da indústria do Turismo - o turista nunca deixa de comprar um objeto artesanal ou uma camiseta - o Artesanato não merece por parte das autoridades o devido respeito. A Feira de hoje é para chamar a atenção para o potencial econômico do nosso artesanato. São centenas de homens e mulheres dedicados ao trabalho de produção de peças, utensílios e objetos utilizando materiais como barro, pedra, madeira, cipó, fibras vegetais e sementes da Amazônia.

Centro de Artesanato da Orla Taumanan. Foto: Reprodução

Sou amigo da arte e do artesanato, dos artistas e dos artesãos. Defendo que podemos substituir o desastroso e nocivo binômio econômico Madeira/Minério pelo binômio sustentável Turismo/Cultura. É assim que vamos construir a nossa vida e o nosso futuro. Podemos ganhar dinheiro com a riqueza que está no solo, diante dos nossos olhos, a paisagem natural e cultural da Amazônia e não com a riqueza que está no subsolo e necessita destruir a paisagem, contaminar as águas, as pessoas e os peixes para sua extração. Meus aplausos para o Sindicato pela realização da Feira de Artesanato. A entrada é gratuita.

Centro de Artesanato da Orla Taumanan. Foto: Reprodução

Sobre o autor

Eliakin Rufino é poeta, compositor, professor e filósofo. Nasceu e reside em Boa Vista, Roraima.

*O conteúdo é de responsabilidade do colunista

Veja mais notícias sobre RoraimaRevelando Roraima.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 08 Fevereiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/