Técnica Milenar Chinesa de Automassagem: Do-In

Seguimos, caros leitores, conhecendo as mais diversas terapias energéticas e de autoconhecimento. A cada quinze dias, cria-se um espaço para informações claras e diretas sobre assuntos que tratam do corpo através da mente holística e abre-se diálogo capaz de gerar novos pensamentos sobre saúde, medicina e vida.

No último artigo, falamos sobre o universo da Medicina Tradicional Chinesa e a precisão artística de puncionar agulhas em lugares específicos para alterar o fluxo energético do corpo (Acupuntura). Mas, e se não houver agulhas nem especialistas? Como você pode aliviar sintomas ou ajudar seu corpo na manutenção energética do dia-a-dia?

Pensando nisso, lhes apresento à técnica Do-In.

Foto:Divulgação

Conhecido como automassagem, o Do-In consiste em pressionar através do toque com os dedos, os pontos de acupuntura e meridianos (caminhos energéticos distribuídos sob a pele). A técnica não apresenta contra-indicação e não exige conhecimento científico, podendo ser realizada por você a qualquer momento para restabelecer seu corpo físico, mental e emocional. Como uma acupuntura sem agulhas, basta pressionar alguns pontos para aliviar sintomas ou quem sabe fazer um tratamento preventivo com a combinação de massagem e pressão.

Esta técnica pode parecer simples, mas reservar alguns minutinhos do dia para esse autocuidado é bem mais do que um ato de amor próprio, é conhecer-se. O toque consciente nos leva para um lugar de percepção profunda sobre nosso corpo físico, temperatura, rigidez, nódulos e dor que são avisos, como placas de trânsito, nos informando que nossas “vias energéticas” precisam de atenção.

Experimente esse passo a passo de exercícios em sua casa para ganhar consciência de seu corpo e estimular o livre percurso energético interior.

Antes de iniciar a técnica, respire profundamente por alguns instantes e agradeça pelo momento de autocuidado e amor próprio.

Friccione suas mãos para ativar o fluxo de energia.

Para ativar os meridianos, dê leves batidas em seus braços com sua mão em forma de concha.

Pressione com o polegar toda a extensão do seu antebraço, dê uma atenção redobrada aqueles pontos doloridos, pois eles contêm energia acumulada.

Movimente cada dedo para trás, para frente e dobre-os para frente em cada uma das articulações.

Ative a as energias das extremidades superiores fazendo um “V” com os dedos e empurre cada um deles para trás. Faça uma mão de cada vez.

Pressione o ponto do intestino grosso como na imagem. Este ponto pode ser estimulado quando apresentamos má condições digestivas.

Massageie a região próxima do polegar para melhorar a condições de seus pulmões.

Para auxiliar seu coração, pressione os pontos abaixo. Pressione abaixo do dedo mínimo (levemente para o lado interno da mão) para reduzir ansiedade e depressão.

Massageie suas bochechas com vigor para vitalizar o seu estômago

Com os dedos de ambas as mãos, massageie o seu nariz friccionando as laterais, esse exercício revitaliza a vesícula biliar, auxilia no tratamento do sistema nervoso e colabora para a redução dos sintomas de sinusite, alergias e resfriados. Se estiver com o nariz congestionado, dê leves batidas em todo o nariz e pressione as laterais das narinas

Pressione toda a região ao redor dos lábios, comece abaixo do nariz e circule pressionando com os dedos. Esse exercício é benéfico para tratar problemas nas gengivas, estômago e bexiga, além de devolver o apetite

Pressione com os polegares, profundamente, a região sob a mandíbula. A  dor indica consumo exagerado de açúcar, carne e derivados do leite.

Puxe os cabelos para cima ativando a circulação energética da cabeça. Repita esse movimento para eliminar tensão, ansiedade e falta de concentração e memória. Excessiva dor indica energia estagnada na cabeça.

Belisque com os dedos (não use as unhas) várias vezes a parte superior do nariz para estimular os órgãos sexuais.

Puxe as orelhas para cima e para o lado até sentir o aquecimento da região e bata na parte de trás com a ponta dos dedos.

Alterne batidas do polegar e indicador em toda a região do pescoço para fortalecer sua tireóide e melhorar sua digestão.

Com a ponta dos dedos, pressione toda a região abdominal. Ao identificar pontos doloridos, continue a massagem para tratar má digestão, gases, prisão de ventre e dilatação das vísceras.

Mantenha as pernas esticadas e bata alternadamente os calcanhares no chão por no mínimo trinta vezes, estimulando a energia estagnada em seus pés.

Foto:Divulgação

Pressione com os dedos toda a região próxima do calcanhar e então o pé todo, lembre-se de dar atenção aos pontos doloridos. Continuar massageando e pressionando é importante para liberar energias que possam estar presas.

Pressione o ponto abaixo em ambos os pés simultaneamente. Esse exercício auxilia na redução de dores de cabeça e ressaca, além de contribuir para o melhor funcionamento do fígado.

Dê uma atenção especial aos seus pés. Gire cada dedo para os lados, frente e para trás, puxe para cima e para baixo, belisque (sem as unhas) as laterais, bata com vigor na planta dos pés e pressione simultaneamente a ponta dos polegares.

Para terminar a série de exercícios, sente-se novamente, respire profundamente e faça o agradecimento pelo momento dedicado a saúde e manutenção do seu corpo físico e energético.

Lembre-se, seu corpo envia sinais de alerta, portanto, esteja atento para qualquer sensação de dor, inchaço, intumescimento ou afundamento, que são indícios de mal funcionamento de um órgão, sistema e/ou fluxo energético. Repita os exercícios com constância e insira hábitos saudáveis em sua rotina. Percebendo a persistência destes sinais, procure um especialista holístico com boas referências.

Gostou? Segue meu Instagram: @paolaguidobono

Paola Guidobono – Psicoterapeuta Transpessoal – Terapeuta Holo-Sistêmica – Mestre Reiki Usui – Access Bars Practitioner – Florais de Bach Practitioner – Taróloga – Numeróloga

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

A realidade da Reserva Legal na Amazônia e o Projeto de Lei 3334/2023

As Reservas Legais, juntamente com as APPs, desempenham um papel essencial nesse contexto, protegendo a vegetação nativa e garantindo acesso aos benefícios proporcionados pelos ecossistemas.

Leia também

Publicidade