Manaus 30º • Nublado
Domingo, 21 Abril 2024

Hospital universitário no Amazonas é pioneiro no SUS para uso de carvão ativado para tratamento de intoxicações

O Hospital Universitário Getúlio Vargas da Universidade Federal do Amazonas (HUGV-Ufam), vinculado à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), tem se destacado com a produção e distribuição de carvão ativado (CA) fracionado contra intoxicações graves de pacientes atendidos no Estado por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). O HUGV-Ufam é o único órgão vinculado ao SUS que produz carvão ativado fracionado e com dosagem orientada no Estado do Amazonas.

A matéria-prima é adquirida com verbas do Programa Atividade Curricular de Extensão (PACE) e fracionado no Laboratório de Farmacotécnica da Farmácia do HUGV, por meio do projeto de extensão 'Centro de Informações Toxicológicas (CIT) e as Unidades de Urgência e Emergência de Manaus - Conhecer para salvar', realizado em parceria com a Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Ufam. 

O carvão ativado é entregue em potes de 10, 25 e 50 gramas no formato de pó, juntamente com a capacitação e orientação necessárias para as unidades de urgência e emergência da capital Manaus, visando o uso adequado do produto como medida de prevenção contra intoxicações graves em pacientes.

"A finalidade do projeto é fazer com que as unidades de urgência e emergência tenham disponível o carvão ativado para pronto-atendimento do paciente intoxicado, porque nosso Estado não tem um banco de antídotos e a central de medicamentos não distribui ele (carvão ativado) em quantia adequada, então fazemos esse projeto para atender essa deficiência. E como a gente viu a dificuldade de adquirir e de algumas unidades de saúde de ter a medicação, a gente pensou em suprir isso com o projeto em parceria com a Universidade Federal do Amazonas", explicou a farmacêutica e chefe do setor de Farmácia Hospitalar do HUGV-Ufam, Vivian Pereira.

Foto: Divulgação/HUGV-Ufam

O carvão ativado pode ser usado para tratamento de intoxicações graves em crianças e adultos, mediante solicitação médica do produto, sendo diluído e administrado via oral no paciente. O uso do carvão ativado pelas equipes de urgência e emergência é orientado pelo Centro de Informações Toxicológicas do Amazonas (CIT-AM) para garantir o tratamento adequado do paciente intoxicado.

O carvão ativado

É um pó obtido da pirólise de material orgânico, com partículas porosas com alto poder adsorvente do agente tóxico, que previne a sua absorção pelo organismo. É utilizado nos tratamentos em casos de intoxicações e atua adsorvendo a substância tóxica, diminuindo a quantidade disponível para absorção pelo sistema digestório, mas, também age em substâncias já absorvidas, e com circulação enterohepática, a qual é interrompida. A substância tóxica retida pelo carvão ativado é eliminada com as fezes.

Modo de preparo: dilui-se na proporção de 1g de carvão ativado para 8ml de líquido (água, soro glicosado ou líquido palatável).

Dose: A dose recomendada para adultos é de 50g e a dose pediátrica é de 1g/kg.

Indicações:

- Uso de preferência até a primeira hora após a intoxicação.

- Descontaminação do trato gastrintestinal.

- Pode ser realizado por via oral ou pela sonda nasogástrica.

- Pode ser diluído em água, suco ou outros líquidos para facilitar a ingestão.

Contraindicações:

- Pacientes com risco de aspiração, exceto se forem intubados;

- Obstrução intestinal;

- Ingestão de agentes cáusticos ou corrosivos;

- Ingestão de hidrocarbonetos voláteis;

- Substâncias que não são adsorvidas pelo CA (ferro, cáusticos, lítio, derivados de petróleo, outros metais, etanol, metanol, acetona), exceto se houver ingestão concomitante de outras substâncias absorvíveis pelo CA e que ameacem a vida.

Foto: Divulgação/HUGV-Ufam

CIT-AM

O CIT-AM auxilia equipes de urgência e emergência no uso de carvão ativado e tem atuado promovendo a disseminação de informações e distribuição do carvão ativado fracionado para as equipes de urgência e emergência do Amazonas. Foram promovidas capacitações no Hospital e Pronto-Socorro da Criança Zona Sul, Hospital e Pronto-Socorro da Criança Zona Oeste e no Hospital e Pronto-Socorro 28 de agosto para divulgação do serviço e distribuição do carvão ativado, com orientações de uso para a equipe assistencial que atende pacientes com casos de intoxicações graves.

Digite seu texto aqui...

"Durante o projeto, a gente visitou os maiores prontos-socorros do Estado, particular e público, falamos do serviço do CIT, divulgamos o 0800, o número de atendimento telefônico, distribuímos os potes de carvão e entregamos os fôlderes. É um serviço contínuo e estamos à disposição caso haja necessidade", 

disse Vivian Pereira.
O CIT-AM atende 24h por dia através do telefone 0800 722 6001, orientando pacientes e profissionais em casos de intoxicações, além disso, atende demandas de equipes de urgência e emergência que solicitam a orientação e o fornecimento do carvão ativado, por intermédio de solicitação médica, para tratar pacientes.

Cabe ressaltar que as intoxicações exógenas sempre foram uma preocupação na prática clínica, exigindo ação rápida e eficaz da equipe assistencial. Com ampla variedade de substâncias envolvidas, desde produtos industriais até medicamentos comuns, é importante que a tomada de decisão e o acesso aos insumos corretos sejam garantidos. Nesse sentido, o carvão ativado tem se destacado como uma das estratégias para o manejo do paciente intoxicado, visando impedir a absorção do agente tóxico.

Todo o trabalho realizado pelo CIT-AM é para que a equipe assistencial tenha acesso a informações atualizadas e aos produtos necessários para o primeiro atendimento de intoxicações.

Digite seu texto aqui...

Sobre a Ebserh

O Hospital Universitário Getúlio Vargas faz parte da Rede Hospitalar Ebserh desde novembro de 2013. Vinculada ao Ministério da Educação (MEC), a Ebserh foi criada em 2011 e, atualmente, administra 41 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência. Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) ao mesmo tempo que apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas e inovação.

Digite seu texto aqui...

Veja mais notícias sobre SaúdeAmazonas.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 21 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/