Manaus 30º • Nublado
Sábado, 27 Novembro 2021

Com ações anti-convulsivas. Confira os benefícios da Fecha-a-porta Maria ou Dormideira:

dormideira

Quem nunca se deparou com a brincadeira de criança de tocar em uma pequena planta curiosa, seguida  da frase "fecha a porta Maria, teu pai morreu" e a plantinha fechar suas folhas automaticamente?

A espécie originária da América Central e América do Sul, a Mimosa pudica L. é uma planta que cresce na forma de um pequeno arbusto ramificado, espinhoso de até 1 metro de altura e pode ser encontrada em todas as regiões do mundo, especialmente na região Amazônica.

Popularmente conhecida como Dormideira, Sensitiva, Dorme-dorme, Não-me-toques, Malícia, Malícia-de-mulher. Quando tocadas  ou expostas ao calor, suas folhas se fecham rapidamente, uma estratégia natural de defesa contra predadores principalmente insetos herbívoros, que ao pularem sobre uma folha, veem ela sumir rapidamente e ficam sem alimento. Em pouco tempo a folha, volta ao normal. Também fecha suas folhas sob o sol forte, para evitar perda excessiva de água através da transpiração.

As dormideiras formam pequenos arbustos rasteiros com flores rosadas. Podem ser encontradas em regiões de solos pobres, calcáreos, rasos, arenosos e não se intimidam com as variações de temperatura e umidade da faixa tropical do nosso continente.

Foto: Divulgação

Entretanto, o que muitas pessoas não conhecem são suas propriedades medicinais.

São indicadas nas infecções do fígado, prisão de ventre e em gargarejo para inflamações da boca, garganta e dor de dente ou em emplastros para reumatismos articulares ou tumores. Além disso, a dormideira contém substâncias que inibem a proliferação e eliminam a bactéria Streptococcus mutans, a principal responsável pelo aparecimento da cárie.

Na medicina ocidental, a raiz é usada no tratamento da insônia, irritabilidade, TPM, menorragia (perda abundante de sangue durante o período menstrual), hemorróidas, feridas na pele e diarreia, tratamento da tosse convulsa (coqueluche) e febre em crianças. Há evidência de que é eficaz no alívio dos sintomas da artrite reumatoide.

Médicos herbalistas têm recomendado para bronquite, fraqueza geral e impotência. Todas as partes da planta: raiz, caule, folha, flor e fruto são utilizadas como medicamento.

Foto: Divulgação / Humberto de Castro

As suas propriedades medicinais envolvem ações cicatrizantes, antimicrobiana, analgésica, anti-inflamatória, anti-convulsiva, anti-diarreica, antioxidante, hepatoprotetora, anti-helmíntica, anti-hiperglicêmica, anti-úlcera e anti-venenosa.

Estudos realizados em 2013, apresentaram resultados que demonstraram o extrato da planta no uso do controle do parto. Alguns autores informam que esta erva pode substituir pílulas anticoncepcionais. Segundo diferentes pesquisas a casca da espécie Mimosa tenuiflora serve para relaxar a mente, alivio da depressão, sofrimento mental, irritabilidade, palpitações graves e amnésia.

Como usar

Existem várias formas de utilizar a planta. A forma mais segura é você comprar um pacote de origem confiável em farmácias e lojas de produtos naturais, em embalagens que conterão sua raiz seca e pronta para o preparo de chá. Em forma de chá, use a raiz seca com a infusão de 2 colheres de sopa em 1 litro de água.

Em forma de emplastro ou cataplasma, a planta deve ser macerada em água morna e aplicada sobre o local a ser tratado. O uso do cataplasma de raiz de dormideira è indicada para o tratamento de abcessos, as flores para tratar corrimentos vaginais, tumores e feridas, e os banhos (da planta toda) para problemas de articulações (dores, inchaços, inflamações articulares, reumatismo). Em alguns lugares a dormideira é usada na cura da icterícia.

Cuidados

Embora seja benéfica para o organismo, a planta dormideira pode ser tóxica se consumida em altas doses, por longo período ou de forma indiscriminada. É importante lembrar que o consumo de plantas serve para melhorar a saúde, sendo elas auxiliares de tratamentos responsáveis. O consumo de qualquer medicamento, seja ele fármaco ou natural, requer orientação e acompanhamento de um médico especialista de confiança, para não acarretar possíveis danos à saúde.

É importante alertar sobre o uso dessa planta, por ser uma planta considerada tóxica, seu uso deve ser moderado.

Veja mais notícias sobre Saúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 27 Novembro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/