Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Segunda, 10 Mai 2021

Projeto da OAB-AM e Defensoria Pública insere mulheres vítimas de violência doméstica ao mercado de trabalho

O Núcleo Especializado em Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher (Nudem) da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) passou a ser parceiro da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas (OAB-AM) em iniciativa que vai levar mulheres vítimas de violência doméstica e familiar ao mercado de trabalho. A parceria é parte do projeto "Ressignificando Vidas Femininas: autonomia e empregabilidade da mulher vítima de violência doméstica e familiar", idealizado pela Comissão da Mulher Advogada da OAB-AM.


Lançado na tarde desta quarta-feira (10), em uma live transmitida pelo canal da OAB-AM no YouTube, o projeto visa empoderar mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, garantindo autonomia financeira e empregabilidade. A ideia é possibilitar que a autonomia financeira seja um mecanismo para romper o ciclo de violência.

O projeto conta com a parceria de diversas instituições do Estado e a Defensoria Pública, por meio do Nudem, é uma delas. "Participei do lançamento do projeto nesta quarta-feira e o Nudem é um dos parceiros, para indicar mulheres que atendemos para serem inseridas no mercado de trabalho. Já nesta semana, estamos em conversas para fechar 20 vagas de emprego para mulheres em uma grande rede de supermercados", afirma a coordenadora do Núcleo, defensora pública Caroline Braz.
O processo de seleção das mulheres para as vagas de trabalho terá início a partir do lançamento do projeto. Foto: Divulgação/DPE-AM

A coordenadora do Nudem ressalta que, com a ação, mulheres poderão transformar suas vidas. "Elas irão crescer junto com as empresas que estão apoiando e apostando na capacidade dessas mulheres. Daqui a seis meses, um ano, poderemos ver como estava a vida dessas mulheres em um antes e depois do projeto. Teremos excelentes histórias de vida para contar", projetou Caroline Braz.

O processo de seleção das mulheres para as vagas de trabalho terá início a partir do lançamento do projeto. A rede de supermercados DB, o Grupo Gérbera e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) também fazem parte dessa parceria. A lista de mulheres incluídas no projeto será compilada pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), que vai encaminhá-la à Defensoria. Por meio do Nudem, a Defensoria fará a conexão das mulheres com as empresas.

O projeto "Ressignificando Vidas Femininas" premiará as instituições públicas e empresas privadas com os selos Gold e Parceria, em valorização ao empenho e atuação conjunta na transformação social de mulheres vitimizadas.

"Queremos que essas empresas possam contratar mulheres que foram vítimas de violência doméstica ou familiar e que estão desempregadas. Faremos o devido reconhecimento desse tipo de iniciativa, concedendo um selo que vai chancelar a ação", afirmou a presidente da Comissão da Mulher Advogada da OAB Amazonas, advogada Gláucia Soares. Em texto divulgado pela OAB, ela explica que o projeto tem o objetivo de incentivar empresas a promoverem a empregabilidade feminina.

Segundo a advogada, já há empresas selecionando para entrevistas mulheres nessa condição. "Estamos muito felizes em ver que essas iniciativas estão acontecendo. Essas mulheres precisam de oportunidade para começar uma nova vida", afirmou Gláucia.

Conforme publicação da OAB-AM, dados da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) revelam que os casos de violência doméstica praticados contra a mulher cresceram 30% durante a pandemia.

Veja mais notícias sobre AmazonasMulherNotícias.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 10 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/