Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 29 Outubro 2020

Zona Norte é campeã em número de mudas plantadas pelo Arboriza Manaus

Zona Norte é campeã em número de mudas plantadas pelo Arboriza Manaus
Foto: Arleson Sicsu/Semmas 
O Plano de Arborização 2016, o Arboriza Manaus, fechará o ano com 13.766 mudas de árvores plantadas em 99 logradouros públicos de Manaus. Levantamento realizado pelo Departamento de Arborização e Paisagismo (Deap), da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), apontou que a zona Norte foi a campeã no número de mudas plantadas em canteiros centrais, passeios públicos, rotatórias, áreas verdes, praças e instituições, com um total de 4.656 mudas de árvores plantadas este ano. 
O plantio na zona Norte atende a uma das necessidades de redução de temperatura na região, onde estão mapeadas algumas das ilhas de calor existentes na cidade. Depois da zona Norte estão as zonas Sul, com 2.615 mudas; Leste, com 2.312; Oeste, com 1.776; Centro-Sul, com 1.484, e Centro-Oeste, com 923. 
“O Arboriza Manaus buscou distribuir equitativamente o plantio de mudas arbóreas na cidade, mas havia no caso da zona Norte uma demanda maior de arborização e condições para que os plantios ocorressem”, afirmou o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Itamar de Oliveira Mar. Segundo ele, os indicadores de plantio também incluem as reposições que foram realizadas em função das perdas, sejam naturais ou por vandalismo.
Segundo a diretora de Arborização e Paisagismo da Semmas, Rosemary Bianco da Costa, responsável pela coordenação do Arboriza Manaus, a zona Norte também foi a região da cidade que mais apresentou espaços disponíveis e em condições de receber arborização. “A zona Centro-Oeste, por exemplo, tem poucos canteiros centrais e menor quantidade de ruas e logradouros”, explica. Ela explicou que a arborização é uma das estratégias mais eficazes de combate às ilhas de calor. “O que caracteriza a ilha de calor é um ambiente local onde as temperaturas são mais elevadas, não só pela ausência de vegetação como também de permeabilidade do solo”, afirma.
Foto: Arleson Sicsu/Semmas
Por esta razão, em alguns logradouros públicos, a exemplo das rotatórias que receberam intervenções, a intenção foi a de implantar minibosques, visando criar fragmentos verdes distribuídos na cidade. Neles, foram feitos plantios de mais de 100 árvores, respeitando o espaçamento adequado. Na zona Norte, 2.225 mudas de árvores foram plantadas em rotatórias, o que gera uma mudança significativa na paisagem.
Outro aspecto importante do Arboriza Manaus é o da ampliação da cobertura vegetal da cidade proporcionada pelo projeto. Segundo Rosemary Bianco, que tomou como base os parâmetros estabelecidos pelo Plano de Arborização da Cidade de Sorocaba (SP) no que concerne a porte de árvores adultas e considerando uma média de perda de 8,5%, as árvores plantadas pela gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, quando adultas, permitirão a ampliação da cobertura vegetal da cidade em 67 hectares, ou seja, 671.689 metros quadrados.
“O cálculo estabelece 50 metros quadrados como tamanho das copas dos indivíduos arbóreos de porte médio. Com isso e caso as mudas atinjam a idade adulta, teremos uma reposição de 0,74% da cobertura vegetal perdida na cidade, entre os anos de 1988 e 2010, conforme dados do Sistema de Vigilância da Amazônia (Sivam)”, explicou Bianco, lembrando que as ações de manutenção e a contribuição da população para que as árvores cresçam são fatores fundamentais para que essa mudança ocorra.

Veja mais notícias sobre Meio Ambiente.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 29 Outubro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/