Manaus 30º • Nublado
Sábado, 20 Abril 2024

Ledezma diz que saiu da Venezuela por medo de sequestro

Ledezma diz que saiu da Venezuela por medo de sequestro
O ex-prefeito de Caracas e um dos maiores opositores do presidente Nicolás Maduro, Antonio Ledezma afirmou nesta segunda-feira (20) que decidiu abandonar o seu país por temer que fosse "sequestrado" pelas forças de segurança. A informação é da agência ANSA.
Foto:Reprodução/ANSA
Em entrevista à imprensa em Madri, ele afirmou que "havia uma ideia de revogar o benefício de prisão domiciliar e levar-me ao túmulo. Acredito que, fechado no túmulo, eu não sou útil como posso começar a ser no exílio".
O opositor chegou em Madri no último sábado (18), vindo da Colômbia, após fugir da Venezuela. Ele cumpria prisão domiciliar desde 2015 por ser acusado de conspiração e formação de quadrilha.
Durante a coletiva, Ledezma ainda disse que não pedirá asilo político na Espanha. No entanto, quer garantir uma permissão de residência no país, mas que lhe permita viajar por todo o mundo. Seu objetivo é denunciar "abusos" do governo de Maduro.
Ledezma, 62 anos, é um dos fundadores do partido Alianza Bravo Puevo (ABP) e é considerado, pela comunidade internacional, como um "preso político" de Caracas. No ano passado, ele foi retirado de sua casa por oficiais por um suposto "plano de fuga" encontrado em seus documentos.

Veja mais notícias sobre Internacional.

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 20 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/