Manaus 30º • Nublado
Quinta, 18 Abril 2024

Importância do turismo no desenvolvimento socioeconômico a partir da Amazônia é debatido na Glocal

IMG_9618

Dentre os painéis oferecidos pela programação gratuita do Glocal Experience Amazônia, entre os dias 26 e 28 de agosto no Centro Histórico de Manaus, um diálogo realizado no segundo dia de evento, no domingo (27), levou ao público informações e inspirações reais sobre uma das matrizes econômicas de maior potência na Amazônia: o turismo.

A mediadora do painel, Odenilze Ramos, esteve junto ao co-fundador e CEO da Rede Local Hostel, Matheus Andrade, como representante de um segmento promissor dentro do setor de hotelaria, que considera a inovação e reinvenção do mercado num modelo que pensa o compartilhamento como ferramenta de democratização do acesso ao turismo na Amazônia.

Outra presença importante nesse diálogo foi a da secretária municipal de Inovação, Indústria, Comércio e Turismo de Novo Airão,  Suzianne Oliveira. Novo Airão vem se destacando no roteiro turístico de base comunitária, já que o público que visita a cidade encontra, nos últimos anos, roteiros que protagonizam o Arquipélago de Anavilhanas e potências alinhadas aos potenciais de sustentabilidade.

Entrelaçar em alternativas de solução, a mediação de Odenilze, que é uma liderança jovem e de destaque no que diz respeito ao segmento da sociedade civil, focou esses dois atores - público e privado -, que proporcionaram um debate produtivo.

"Independente do evento, é sempre importante ter essas duas perspectivas e a terceira, que é a sociedade civil, e eu fiz um pouco desse papel de mediar a conversa. Fica muito bonito a forma como a gente se conecta e que cada um se entende dentro desse papel", destacou Odenilze, que utilizou um verbo relacionado à terra para sinterizar o momento atual do setor turístico.

"'Aterrar' o que de fato tem sido feito no Estado pelo turismo e o que falta se fazer teve uma grande importância, uma das mensagens que parecem clichê, mas marcaram muito foi a de que a gente só é lembrado quando é visto, as pessoas só entendem a importância das coisas se a gente fala sobre elas", enfatizou a mediadora.

Turismo de base comunitária 

"Por ser um modelo de gestão que protagoniza a comunidade, o turismo de base comunitária tira a população do processo exploratório. É isso que o turismo convencional faz e fez por muito tempo, então é de extrema importância que a gente empodere essa população para que tenham de fato transformações socioeconômicas nessas comunidades, aldeias e locais que estamos atuando", indicou Odenilze, completando a importância da representante pública de Novo Airão, de como o município entendeu que o turismo pode ser uma matriz muito forte no Estado.

Avaliação do cenário

Odezilze também revela as evidências e dados que fazem do turismo uma potência gigante no Brasil.

"Temos todos os atributos para sermos destaque em turismo sustentável, somos um bioma importantíssimo para o mundo, diversidade de povos e cultura, diversidade gastronômica que não se encontra em lugar nenhum do mundo, então enquanto país temos uma força muito grande para sermos o maior roteiro de turismo mundial",

pontua.
Em um recorte para o Estado do Amazonas, ela vislumbra melhores oportunidades na medida em que se empregam esforços para a mudança da matriz econômica. "Se o potencial é pouco aproveitado enquanto país, quando falamos de Estado se aproveita muito menos, isso vem mudando agora no pós-pandemia, Foram mais de 170 mil reais injetados através do turismo nesses primeiros quatro meses do ano. Neste mesmo período foram mais de 30 mil empregos gerados, isso pode se tornar uma potência forte no Amazonas mas ainda temos a Zona Franca como principal fonte econômica, falando da capital, Manaus", evidenciou a mediadora, que embasou suas evidências em informações que constam no The New York Times - que elencou a capital amazonense como uma das principais cidades a serem visitadas por turistas em 2023.

Quanto ao crescimento do setor, Odenilze é otimista: "Acredito que vai crescer cada vez mais, as pessoas vão entender a importância disso, porque se fala tanto em Amazônia hoje e não tem forma melhor de se mostrar a região do que trazer as pessoas pra cá e o turismo tem esse papel de aproximar as pessoas de fazer elas entenderem, de conhecer, a gente só preserva aquilo que a gente conhece".

Apontando caminhos em comunidade, ela finaliza pontuando toda cadeia da sociedade que pode ser envolvida no turismo que busca impacto social. "É importante fazer um turismo da forma certa: responsável, sustentável, feito por pessoas que de fato saibam fazer. Estamos falando de um turismo que de fato causa impacto na vida das pessoas com transformações tanto na educação, saúde e política pública no geral porque é um setor que promove tudo isso quando feito da forma certa", completou a mediadora.

Sobre a Glocal Experience Amazônia

A Glocal Experience nasceu em maio de 2022 com sua primeira edição no Rio de Janeiro. O evento retornará à capital carioca no período de 5 a 8 de outubro. Este encontro deverá ser anual e tem a intenção de ser realizado em cada Estado da Amazônia, a exemplo de Boa Vista (RR), que já recebeu uma mini edição do encontro. Em Manaus são 70 horas de conteúdo gratuito e sua programação completa está disponível no site do evento.

A Glocal Experience Amazônia tem o apoio do Governo do Amazonas, Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Secretaria do Meio Ambiente, Navegam e Parque Mosaico; idealização e operação Dream Factory; e realização Fundação Rede Amazônica. 

Veja mais notícias sobre Especial Publicitário.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 18 Abril 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/