Manaus 30º • Nublado
Sábado, 02 Março 2024

Casarão Cassina: de prédio abandonado à centro de fomento ao empreendedorismo e inovação

51668588279_8ec5264099_c
Foto: Reprodução/Livro 'Hotel Cassina 1896 - 2020'

Quem vê o Casarão Cassina hoje, com tanta vida e movimentação, não imagina as transformações que esse lugar já vivenciou. Sua história é cheia de altos e baixos desde o apogeu da borracha em Manaus: foi um hotel luxuoso, chegou a ser um cabaré e ficou esquecido, abandonado.

Construído em 1899, o hotel levava o nome do empresário italiano Andréa Cassina. Quando em seus primeiros anos, no Ciclo da Borracha, o Hotel Cassina recebia comerciantes, atores teatrais famosos, seringalistas e senhores da borracha que estavam de passagem pela capital amazonense na época. Mas com o setor em queda e a economia na abalada, o prédio foi se transformando em pensão e ficou conhecido como 'Cabaré Chinelo'.

De acordo com o médico Antônio Loreiro, conhecido por ser um historiador amador, o hotel podia ser comparado ao antigo Hotel Tropical, "pois naquela época só as pessoas ricas podiam se hospedar lá".

Outro motivo para o sucesso do Hotel Cassina era a localização privilegiada. A área era composta pela Sede Provincial do Amazonas, Praça do Palácio, Terceiro Batalhão de Artilharia e uma Fábrica de Redes. "Com o passar dos anos e a queda da borracha a cidade foi sendo esquecida. Então, os lugares que eram atração principal foram falindo e fecharam as portas", afirmou Loreiro.

O local foi fechado em 1960 e a partir daí, foi tomado pelo abandono, pela vegetação que cresceu com o passar do tempo e pelo vandalismo.

Inspirando inovação 

No entanto, para muitos que hoje veem o espaço revitalizado, talvez pareça inimaginável sua decadência. Em 2019, um projeto para reativar mais de 70 prédios públicos de Manaus foi posto em prática. 

O prédio, revitalizado pelo estúdio Laurent Troost Architecture e reinaugurado em 18 de novembro de 2020, agora é o Casarão da Inovação Cassina e funciona como um coworking, local de trabalho compartilhado, administrado pela Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi). Tornou-se um espaço emblemático voltado para o fomento da inovação e do empreendedorismo na região.

"Ele é moderno por dentro e por fora tem as características da construção na época, então nós somos rigorosos na manutenção, até por conta do volume e da velocidade das coisas que acontecem aqui", enfatiza o secretário da Semtepi, Radyr Júnior.

O espaço sedia diversas atividades voltadas para o estímulo e atendimento para startups e empreendedores que desejam transformar suas ideias em negócios de sucesso, funcionando como um hub de conexões e networking. Por ser um espaço compartilhável, a orientação é que a população em geral usufrua, mas também resguarde o local.

Isso porque o Casarão possui salas de reuniões, espaço coworking com 54 estações destinadas a equipes de quatro a seis pessoas, sala de amostra, duas salas de cocriação, lounge, sala de formação e espaço café. Ao longo da instalação, jardins naturais podem ser encontrados no terraço, primeiro pavimento, térreo e subsolo.

Eventos, workshops e mentorias fazem parte do calendário do local, com profissionais experientes, impulsionando o crescimento de empresas locais, assim como é realizado em grandes eventos internacionais, como a Campus Party Amazônia, uma ação de incentivo ao empreendedorismo e inovação, sediada em Manaus em outubro deste ano, inciativa realizada pela Gouvêa Experience, Instituto Campus Party (ICP) e Fundação Rede Amazônica (FRAM).

Cursos diversos são também ofertados na localidade, com foco primal em inovação e empreendedorismo. "Destaco o Edital Mais Inovação, uma iniciativa da própria prefeitura, que está hoje vigente em sua segunda edição, com curso de formação de líderes, curso de programação, inserção de mercado de gamers. Já tivemos aqui, também, curso para empreendedoras mulheres nas áreas de estética, cursos rápidos que fomentam muito a economia local como o de lavagem à seco. Então assim, a gama de curso que proporcionamos no Casarão e muito alta", relata o secretário.

"Daqui saem os incentivos para a inovação e tecnologia na nossa cidade",

assegura Radyr Júnior.

O agendamento para uso dos espaços é diário, no período de 9h às 17h. A agenda também está aberta para visitação às quintas e sextas-feiras. Basta acessar o link: https://minhaagendavirtual.com.br/casaraodainovacaocassina

Sobre a Semtepi 

A Secretaria Municipal do Trabalho, Empreendedorismo e Inovação (Semtepi) implementa políticas públicas que ofertam qualificação e capacitação profissional aos trabalhadores da área urbana e rural de Manaus, visando emprego e renda. A partir desse princípio, a Secretaria busca realizar ações voltadas para o segmento do Empreendedorismo, Economia Solidária e Criativa e Apoio ao Artesanato.

Veja mais notícias sobre Especial Publicitário.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 02 Março 2024

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/