Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 12 Mai 2021

Militares e técnicos reforçam auxílio em Laranjal e Vitória do Jari

Militares e técnicos reforçam auxílio em Laranjal e Vitória do Jari
Mediante o alerta emitido pelo município de Laranjal do Jari nesta semana por conta do aumento no nível do Rio Jari, uma equipe de seis técnicos da Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims), 26 bombeiros e 16 militares do Exército Brasileiro no Amapá seguiu, nesta quarta-feira (22) para a região.

A equipe da Secretaria vai auxiliar os demais profissionais no monitoramento da situação das famílias, visto que em áreas mais baixas de Laranjal do Jari e Vitória do Jari, casas já foram invadidas e algumas ruas já estão submersas.


De acordo com a secretária adjunta da Sims, Luzia Grunho, as equipes devem permanecer nas regiões por pelo menos dez dias. “O coronel Wagner Coelho, da Defesa Civil Estadual oficializou o pedido e disse que precisaria que a equipe da Sims estivesse de prontidão nestes municípios para fazer o levantamento das pessoas que já estão desalojadas e das que podem ficar desabrigadas. Serão formadas duas equipes para atuar nos dois municípios junto aos profissionais locais”, explicou a gestora.
Foto: Divulgação/Ascom

Segundo o comandante geral do Corpo de Bombeiros e coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Wagner Coelho, neste primeiro momento as famílias atingidas serão levadas para casas de parentes ou para abrigos que já estão organizados. Em um desses abrigos há três famílias alojadas.


A estimativa da Defesa Civil, mediante as informações prestadas pelo Núcleo de Hidrometeorologia e Energias Renováveis do Amapá (NHMET) é que o nível do rio eleve ainda mais. “Hoje cedo monitoramos o nível do Rio e em comparação à última régua medida na noite de terça-feira, se manteve 2,10 no Laranjal do Jari e 3,18 em Vitória do Jari. Há previsão de subir bastante as águas na cabeceira e também na região do Vale do Jari. Por isso a necessidade de envio deste reforço de pessoal”, pontuou.

A medição passará a ser feita, ainda de acordo com o coronel, em menor espaço de tempo. Vale frisar que a Defesa Civil e órgãos competentes estão monitorando também os municípios de Calçoene, Ferreira Gomes, Pedra Branca do Amapari, Serra do Navio, Porto Grande e Oiapoque. “Havendo agravamento, também mandaremos equipes para estas regiões”, comentou o coronel.

Há, de acordo com a Defesa Civil Estadual, duas situações de emergência no Estado, Calçoene e Bailique. Nesta última localidade há erosão das margens pluviais, o chamado fenômeno de terras caídas.

“Em Calçoene ainda não há agravamento. Estamos aguardando ajuda humanitária que está por vir de Brasília e estamos em trâmite com a Sims para enviar ajuda humanitária também”, finalizou Coelho.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 12 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/