Manaus 30º • Nublado
Quarta, 08 Fevereiro 2023

Incêndio em aterro sanitário de Parintins está fora de controle


Máquinas e homens estão mobilizados para controlar o fogo em Parintins. Foto: Márcio Costa/Prefeitura de Parintins

MANAUS – Há seis dias um incêndio atinge o aterro sanitário do município de Parintins (distante 369 quilômetros da capital). A suspeita é de que o sinistro seja resultado de ação criminosa. A Prefeitura montou uma força-tarefa de 30 homens com a ajuda de órgãos municipais e estaduais, como o Corpo de Bombeiros do Amazonas e a Defesa Civil Municipal. No entanto, o fogo ainda está fora de controle.O incêndio iniciou na lateral do aterro durante a madrugada do último dia 1º de outubro. Há cerca de um mês não chove no município e o tempo seco facilita a propagação do fogo. O direcionamento natural do vento leva a fumaça a áreas residenciais vizinhas, como o bairro Pascoal Alágio e o loteamento Lady Laura.
Máquinas e homens estão mobilizados para controlar o fogo em Parintins. Foto: Márcio Costa/Prefeitura de ParintinsAção criminosaDe acordo com o coordenador de comunicação da Prefeitura de Parintins, Márcio Costa, um vigia do aterro testemunhou a suposta ação. "O vigia viu dois homens pondo fogo em resíduos sólidos no local em que o incêndio começou. Além disso, outro focos surgiram em pontos diferentes, o que levou o comando do Corpo de Bombeiros a mesma conclusão", relata. Costa não sabe precisar a área atingida, mas estima que seja o equivalente a dez campos de futebol.O titular da Secretaria de Meio Ambiente e Limpeza Pública, Suammy Patrocínio, estima que em 72 horas o incêndio seja controlado. Segundo a Prefeitura, uma das dificuldades em controlar o incêndio, são os focos abaixo da superfície.
Máquinas e homens estão mobilizados para controlar o fogo em Parintins. Foto: Márcio Costa/Prefeitura de Parintins

O combate demanda o uso do maquinário para cavar e encontrar o foco e em seguida usar a água para apagar o fogo. Para tanto, o município conta com o auxílio de três caçambas, uma pá carregadeira, uma escavadeira hidráulica e dois caminhões de bombeiros, cada um com capacidade de seis mil litros. A abrangência do fogo levou o Corpo de Bombeiros a cavar um poço de água nas proximidades do aterro, para dar agilidade ao combate.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 08 Fevereiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/