Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 11 Mai 2021

Defesa Civil libera R$ 200 mil para minimizar danos da cheia em Eirunepé, no Amazonas

Defesa Civil libera R$ 200 mil para minimizar danos da cheia em Eirunepé, no Amazonas
A Defesa Civil do Amazonas, liberou o empenho de R$ 200 mil para executar ações que minimizem os danos causados pela cheia do rio Juruá no município de Eirunepé. Em situação de emergência desde o dia 15 de fevereiro, a cidade tem quase 13 mil pessoas afetadas pela cheia.

Além dos recursos, também serão enviados mais de 6,5 mil itens de ajuda humanitária. A formalização do repasse foi feita na manhã desta quarta-feira (27), durante uma reunião entre o prefeito de Eirunepé, Raylan Barroso, e o secretário-executivo da Defesa Civil do Amazonas, Francisco Máximo.

“Esse recurso chega em boa hora e será muito bem aplicado pela prefeitura. As pessoas que enfrentam o problema de ter suas casas alagadas esperam por uma resposta rápida da nossa parte e por ter essa agilidade eu agradeço ao Governo e à Defesa Civil. Saio daqui satisfeito com todo o apoio”, afirmou o prefeito Raylan Barroso.
Foto: Divulgação/Defesa Civil
O repasse será feito imediatamente para a prefeitura. Já os itens de ajuda humanitária, composto por cestas básicas, kits de limpeza, higiene pessoal, dormitório, jogo de cama e travesseiros, devem ser entregues no final do mês de abril pelo Governo do Estado. Na cidade, atualmente, três bairros da cidade estão submersos, as escolas tiveram as aulas prejudicadas e os prejuízos passam de R$ 1 milhão só no setor primário.

“Estamos aqui para colaborar com os municípios. Não apenas Eirunepé, mas todas as outras que enfrentam uma situação parecida. Temos poucos recursos, mas empenhamos da melhor forma”, disse Francisco Máximo.

Salta-z

A Defesa Civil ainda garantiu seis unidades da Solução Simplificada de Abastecimento de Água por Zeólita (Salta-z) para o município de Eirunepé. Os itens serão enviados já nos próximos dias para garantir água tratada de qualidade para as comunidades.

A solução foi desenvolvida por técnicos da Funasa e o seu principal objetivo é melhorar a qualidade da água local. A tecnologia faz uso de filtros e dosadores de construção e montagens artesanal de fácil operacionalização. O sistema apresenta resultados compatíveis com as exigências da portaria de potabilidade do Ministério da Saúde (MS) e garante o acesso de comunidades em estado de vulnerabilidade a uma água de qualidade.
Foto: Divulgação

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 11 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/