Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 11 Julho 2020
chatbot-health-tech

Com 10 horas de programação, primeira noite do Boi Manaus teve homenagens, nostalgia e emoção

Com 10 horas de programação, primeira noite do Boi Manaus teve homenagens, nostalgia e emoção
Os sons das toadas dos bumbás Garantido e Caprichoso mais uma vez ecoaram pelas ruas do Complexo Turístico da Ponta Negra, um dos principais pontos turístico da cidade. Nesta quarta-feira (23) se iniciou mais uma edição 2019 do Boi Manaus, festa que marca o aniversário da capital amazonense e reúne mais de 30 artistas do bumbás de Parintins em 20 horas de festa.

Este ano, os cantores e bandas se dividiram em quatro trios elétricos. A diversão começou logo cedo na Ponta Negra. A primeira atração a subir no trio foi o grupo Kuarup. Do outro lado da Avenida, Robson Jr. e Hellen Veras não decepcionaram os fãs e mostraram uma energia incrível. Em seguida, o cantor Carlos Batata se uniu ao Grupo A Toada e tiraram todos do chão.
Foto: Divulgação

Às 20h, quem assumiram os vocais foram Fábio Casagrande e PA Chaves, provando que as toadas clássicas são as melhores. A voz exuberante do Prince do Boi encantou ao público que curtia a programação do Boi Manaus. Um dos momentos mais emocionantes da noite foi a apresentação de Arlindo Júnior, que luta contra o câncer, mas mesmo assim, decidiu levar alegria aos manauaras.


O levantador de toadas do bumbá Garantido, Sebastião Jr., divertiu os brincantes da festa, ele relembrou os principais sucessos do touro branco. Mas quem brilhou na 22ª edição do Boi Manaus foram os tradicionais bumbás de Manaus, o Corre-Campo, Garanhão e Brilhante.

Foto: Ricardo Marques/Rede Amazônica

Povo em festa


O grupo de amigos da universitária Letícia Soares está de férias em Manaus, e aproveitaram a oportunidade para conhecer os nuances típicos de Manaus. "Vamos ficar no Amazonas até o mês de novembro, então, temos muito para conhecer. Estou completamente encantada, em São Paulo não encontramos coisas tão genuinas", contou a jovem.

No Boi Manaus, muitas famílias também aproveitaram para assistir aos shows. O empresário Lucas Moura, levou os filhos, João e Letícia, de 10 e 13 anos, e falou sobre a infraestrutura do local. "É uma ótima festa, lembro que eu ia na minha adolescência e curtia bastante, agora como pai, quero mostrar para os meus filhos que existe diversão saudável", destacou.


Fã de carteirinha de Arlindo JR, a administradora Joicy da Costa, acompanhou de perto a apresentação do cantor. "Ele passou por tantas coisas, né? Nós enquanto fãs, precisamos apoiar e torcer pelo melhor. Ele continua com a mesma luz e energia de anos atrás", disse.
Foto: Divulgação
Manaus 350 anos


A programação do Boi Manaus continua nesta quinta-feira (24), e quem promete agitar o público são os cantores David Assayag, Márcia Siqueira, Mara Lima, Edilso Santana, Grupo Carrapicho, Klinger Araújo, Edmundo Oran, Israel Paulain, entre outros. As apresentações iniciam às 16h.

Já quem gosta de audiovisual pode conferir a exposição “Manaus 350 anos”, que conta com a pesquisa e curadoria do renomado historiador amazonense Otoni Mesquita e tem por objetivo contar a história da cidade de Manaus, ao longo de seus 350 anos de desenvolvimento, por meio do uso de imagens históricas e cartões-postais antigos, apresentando, tanto à população local, quanto aos turistas, parte da rica e diversa história da cidade de Manaus, seus povos, costumes, belezas e monumentos a partir de aproximadamente 80 imagens históricas.
Foto: Ricardo Marques/Rede Amazônica

A programação de aniversário da cidade de Manaus contará ainda com a inauguração do Centro Cultural Óscar Ramos, nas casas mais antigas da cidade 69 e 77, no centro histórico, e também com a entrega do Pavilhão Universal, concluindo o projeto de resgate do importante conjunto das praças Tenreiro Aranha e Adalberto Vale.

Haverá, ainda, a histórica apresentação do “Hino de Manaus”. O trabalho de resgate, coordenado pelo Conselho Municipal de Cultura (Concultura), com apoio da Secretaria de Comunicação (Semcom), contará com partituras para orquestra, banda marcial e piano. A composição de Nicolino Milano e Thaumaturgo Sotero Vaz, datada de 1906, ganha partitura oficial 16 anos após ser aprovada como “Hino Oficial de Manaus”, conforme a Lei Municipal 718/2003. Após a apresentação, a ideia é popularizar o hino, uma vez que será gravado em CD e DVD.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 12 Julho 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

No Internet Connection