Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Terça, 26 Janeiro 2021

Atingidos por apagão no Amapá vão receber isenção da conta de luz

conta-energia-eletrica

Os moradores do Amapá atingidos pelo apagão não vão pagar a conta de luz referente ao período de 26 de outubro a 24 de novembro.

Boleto de energia elétrica da CEA. (Foto: Victor Vidigal/Rede Amazônica Amapá)

Mais de 185 mil unidades consumidoras de 13 municípios que tiveram fornecimento de energia afetado após acidente na subestação de Macapá ficarão isentos do pagamento.

O cálculo do desconto será processado da seguinte maneira: a CEA - Companhia de Eletricidade do Amapá - vai fazer uma média diária de consumo de cada residência e descontar o valor de 30 dias.

A isenção foi autorizada pelo governo federal por meio de medida provisória. A União vai repassar recursos da Conta de Desenvolvimento Energético para a Companhia de Eletricidade do Amapá. Segundo a CEA, essa dispensa deve custar cerca de R$ 52 milhões.

A medida vale tanto para consumidores residenciais de baixa tensão como para grandes consumidores, como as indústrias.

Marcos Pereira, diretor-presidente da CEA, explica como será aplicada a isenção.

A conta de luz referente a novembro já chegou na casa que Charly Sanches mora com mais uma pessoa – quase R$ 800. Ele tomou um susto. No mês em que ficou por 4 dias totalmente sem luz e outros 17 com racionamento, a cobrança veio mais cara que a dos meses de setembro e outubro. Charly Sanches estava pronto pra recorrer do valor, mas após a publicação da MP, vai aguardar a isenção.

Esta semana, a Aneel autorizou a redução de 4,12% no valor da conta de luz dos consumidores da Amapá. Porém, os amapaenses também seguem as mesmas regras de bandeiras tarifárias do resto do Brasil. Por isso, a diminuição não deve ser sentida, já que a Aneel suspendeu a bandeira verde – a mais barata – em vigor por causa da pandemia da covid-19 e elevou para a bandeira vermelha patamar II – a mais cara, a partir deste mês.

Nessa quinta-feira, o Ministério de Minas e Energia publicou Termo de Compromisso com a Eletronorte para a implementação do Programa Mais Luz para a Amazônia no Amapá.

A previsão é atender, nos próximos dois anos, 2,5 mil famílias de regiões remotas, que ainda não possuem acesso a esse serviço, com sistemas de geração que utilizam energia renovável, especialmente a energia solar.

Esta semana, um terceiro transformador da Eletronorte foi retirado da subestação de Boa Vista, Roraima, e enviado para a subestação de Macapá. O equipamento vai atuar como reserva caso um dos os outros dois transformadores da unidade apresente algum problema.

Veja mais notícias sobre CidadesNotíciasAmapá.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Terça, 26 Janeiro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/