Manaus 30º • Nublado
Domingo, 24 Outubro 2021

Após reunião com Moro, AM recebe 20 homens para Força-Tarefa em presídios de Manaus

Após reunião com Moro, AM recebe 20 homens para Força-Tarefa em presídios de Manaus
O ministro da Justiça, Sério Moro, em conversa na tarde desta segunda-feira (27) com o governador do Amazonas, Wilson Lima, assegurou auxílio do Governo Federal para as unidades prisionais do estado, com reforço da Força-tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP). Nesta terça-feira (28), 20 homens da FTIP já estão em Manaus, e nas próximas horas são esperadas mais 80, totalizando 100 homens.


“Acabei de falar com o ministro Sérgio Moro, que já está mandando uma equipe de intervenção prisional para o Estado do Amazonas, para que possa nos ajudar neste momento de crise e um problema que é nacional: o problema dos presídios. A qualquer momento a equipe de intervenção do Ministério da Justiça desembarca no Estado para nos ajudar”, disse o governador.


Os reforços federais da Força Tática de Intervenção Prisional começaram a chegar nesta terça-feira (28), em Manaus, para atuar em parceria com a Seap em ações de intervenção nos presídios. A expectativa é que 100 agentes estejam na cidade até o fim da semana. O governo também pediu a extensão da presença da Força Nacional na cidade. Os agentes estão em apoio nas unidades prisionais desde 2017.


Em Manaus, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), com o apoio do Sistema de Segurança, realiza intervenções em todo o sistema prisional. Durante as intervenções no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM 1), Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) e Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), nesta segunda-feira (27), foram encontrados 40 detentos mortos, todos com indícios de morte por asfixia.

Foto:Divulgação/Rede Amazônica


Apuração e medidas


A Seap já iniciou investigações para identificar os responsáveis pela ocorrência de domingo. As mesmas medidas serão tomadas em relação às mortes registradas nesta segunda-feira. Os resultados destas apurações serão encaminhados à Justiça. A secretaria também vai adotar medidas disciplinares nos presídios, a exemplo do que já fez no Compaj.


Ao todo, 55 mortos entre o domingo (25) e esta segunda-feira (26). No levantamento desta segunda, foram 25 detentos do Instituto Penal Antônio Trindade (IPAT), 4 detentos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), 5 detentos do Centro de Detenção Provisória Masculino 1 (CDPM1), e 6 detentos da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP).


Gabinete de Crise


Um Gabinete de Crise envolvendo órgãos do sistema de segurança, poder judiciário e representantes do legislativo, para estabelecer adoção de medidas imediatas para solucionar os problemas registrados nos presídios da capital, decorrentes de um racha de presos que integravam o mesmo grupo criminoso.


A reunião com os órgãos do sistema de segurança, judiciário, Assembleia Legislativa, Ministério Público do Estado (MPE-AM), Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) e Ordem dos Advogados do Brasil ocorre no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no Petrópolis, zona centro-sul de Manaus, com a presença do governador em exercício, deputado Josué Neto.


Além do anúncio de apoio federal feito pelo governador Wilson Lima, haverá transferência de presos para unidades federais ao longo da semana. A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) suspendeu, por 30 dias, as visitas nas unidades prisionais de Manaus.


A Polícia Militar reforçou o policiamento nas muralhas e entorno dos presídios, inclusive com monitoramento aéreo da Secretaria de Segurança Pública, e intensificaram as operações policiais em toda a capital.


Foto:Divulgação/Rede Amazônica






Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 24 Outubro 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/