Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 08 Agosto 2020

Aplicativo colaborativo compartilha rotas e localização de linhas de ônibus em Belém

Aplicativo colaborativo compartilha rotas e localização de linhas de ônibus em Belém
Planejar viagens, conhecer trajetos e acompanhar, em tempo real, a localização das linhas de ônibus em Belém, essas são algumas funções do aplicativo “Olha o Ônibus”. O projeto foi desenvolvido por Joiner Sá, Fabricio Farias e Vicente Castro, em Cametá, com suporte do Edital Navega Saberes/Infocentros 2017 e foi executado no Laboratório de Programação Extrema (Labex), sob coordenação do professor Fabrício Farias. O aplicativo é gratuito e está disponível no sistema operacional Android aqui.


Inicialmente, estão cadastradas as linhas que saem do terminal da UFPA e também o Circular. É possível conhecer as rotas, além de acompanhar e compartilhar, em tempo real, a localização dos veículos. “O ‘Olha o Ônibus’ é uma realidade para a melhoria da mobilidade urbana, assim como uma ferramenta de estímulo à colaboração entre usuários. Um dia, um usuário estará compartilhando a localização do ônibus, mas, em outro dia, ele poderá  consultar a localização disponibilizada por outros usuários”, afirma o desenvolvedor do aplicativo, professor Fabrício Farias.
Foto:Divulgação

Foram desenvolvidos, especialmente para a ferramenta, algorítmos que visam verificar possíveis falhas ou informações falsas enviadas por usuários mal intencionados. A intenção, com isso, é também contribuir com a credibilidade do aplicativo, assim como desestimular o envio de informações erradas. “Isso foi possível por meio de pesquisas que resultaram em novos modelos matemáticos que tratam dessa funcionalidade. Esses resultados já foram enviados para um periódico especializado e esperamos, em breve, compartilhar com o meio acadêmico”, completa o professor.


Importância


De acordo com o professor Fabrício Farias, o desenvolvimento do aplicativo é importante para o meio acadêmico por terem sido trabalhados, durante seu processo de criação, conceitos como o de desenvolvimento de softwares e inteligência artificial. No âmbito social e da extensão, a intenção é que o projeto seja uma ferramenta de auxílio à mobilidade urbana.


“A proposta trata sobre o papel de todos em relação ao compartilhamento das informações. Afinal, boas pessoas dividem e todos podem ajudar de forma gratuita. Com isso, temos diversos impactos sociais, como otimizar o tempo das pessoas e também retirar a imprevisibilidade do horário que determinado ônibus passa. Tudo isso sendo feito por usuários que ajudam outros usuários”, ressalta o desenvolvedor.


O professor explica, ainda, que, quando se trata de extensão, o papel da universidade vai além do ensino, e o seu objetivo é propor soluções em prol de toda a comunidade. “Neste momento, sabemos a importância de buscar soluções para a mobilidade urbana, pois, em Belém, os usuários do transporte público se ‘estrangulam’ para poder utilizá-lo, isso sem saber informações básicas, como qual horário o ônibus chegará. Desta forma, serviços dessa natureza remetem à qualidade de vida das pessoas, assim como permitem o desenvolvimento do sentimento da colaboração e partilha”, conclui.


Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 09 Agosto 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

No Internet Connection