Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quarta, 14 Abril 2021

Amazonino Mendes é eleito novo governador do Amazonas

Amazonino Mendes é eleito novo governador do Amazonas
Foto: Divulgação
Amazonino Mendes (PDT) foi eleito neste domingo (27) o novo governador do Amazonas. Com mais de 59 % dos votos válidos na parcial definitiva divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por volta das 18h20, o candidato da coligação 'Movimento pela Reconstrução do Amazonas' sai vitorioso no segundo turno da eleição suplementar do governo. O candidato Eduardo Braga (PMDB) disputou a preferência de votos de mais de 2 milhões de eleitores com o eleito.

No primeiro turno Amazonino já despontava como possível eleito, com 38,77% (577.397) dos votos. Braga, da coligação 'União pelo Amazonas', recebeu 25,36% dos votos válidos (377.680) no primeiro turno - 6 de agosto -, o que os levou a disputa deste domingo. No resultado final do segundo turno, Amazonino obteve 782.933 votos válidos (59,21%) e Eduardo Braga ficou com 539.318 (40,79%).

Amazonino Mendes retorna à política após um hiato de cinco anos, uma vez que, em 2012, encerrou seu mandato de prefeito de Manaus sem tentar reeleição. Aos 77 anos, ele disse, em entrevista à rádio CBN Amazônia, ter retornado à vida política do Estado por se sentir “inútil dentro de casa”. Amazonino já cumpriu três mandatos como governador (1987 à 1990; 1995 à 1998 e 1998 à 2002.

Durante a coletiva com a imprensa às 19h30, Amazonino agradeceu os apoiadores de campanha, bem como o prefeito Artur Neto e ainda Omar Aziz, que o acompanhavam no palco. "Estaremos sempre do lado do Estado. Quem está falando é alguém que já foi governador três vezes. E o próximo mandato é o que Deus também me dá para que eu possa ser útil ao meu povo, ao meu Estado e a minha gente", declarou.

Nulos, brancos e abstenções

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM), o Amazonas possui 70 zonas eleitorais, sendo 61 zonas no interior e 13 na capital. São 7,262 seções eleitorais distribuídas em 1,426 locais de votação no estado.

Dos 2.338.886 de eleitores, mais uma vez o número de abstenções surpreendeu: 603.914 (25,82%). Além disso, o número de votos nulos chegou à 342.280 (19,73%) e brancos à 70.441 (4,06%). "Essas pessoas são um grito de alerta", afirmou o novo governador durante a coletiva.

Diplomação

De acordo com o TRE-AM, a data para diplomação do vencedor e do vice, Bosco Saraiva (PSDB), é 2 de outubro e acontecerá no auditório Des. Arthur Virgílio do Carmo Ribeiro, no prédio anexo do Tribunal de Justiça do Amazonas, localizado na Avenida André Araújo, s/n, no bairro Aleixo, às 17h.

Cassação 

A eleição suplementar no Amazonas foi determinada após a cassação dos mandatos do ex-governador José Melo, e do ex-vice, Henrique Oliveira, por compra de votos nas eleições de 2014. O presidente da Assembleia Legislativa do estado, Davi Almeida (PSD), assumiu o governo interinamente. O TSE decidiu no início de maio deste ano, por 5 votos a 2, manter a cassação que já havia sido determinada pelo TRE-AM. No último dia 22, mais uma vez o Tribunal Superior manteve a cassação, dessa vez por unanimidade. A eleição suplementar teve investimento de R$ 34,5 milhões. 

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 15 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/