Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 07 Agosto 2020

Acre: pai e filho vendem doces para ajudar tratamento de mulher com câncer

Acre: pai e filho vendem doces para ajudar tratamento de mulher com câncer
Um momento delicado uniu ainda mais a família da dona de casa Maria da Silva, de 57 anos. Segundo informações do G1 Acre, há dois anos ela travou uma batalha contra o câncer de ovário e se viu sem condições de arcar com despesas das viagens.

Moradora de Rodrigues Alves, no interior do Acre, ela precisa viajar algumas vezes para Rio Branco para dar continuidade ao tratamento.

O marido de Maria, Joel da Silva, de 61 anos, é funcionários público, mas diz que precisava pensar em algo para complementar a renda. Na sexta ida à capital com a mulher, sem poder custear gastos básicos da estadia, ele resolveu pedir ajuda aos 11 filhos.


Foto: Arquivo/Rede Amazônica

Dois deles decidiram ajudar o pai na produção dos doces que são vendidos por R$ 5. “Tenho emprego, mas, devido ao tratamento de minha esposa, contrai empréstimos que consomem quase todo meu salário. Se eu tivesse condições, não passaria horas na beira do fogo preparando os doces e grande parte do meu dia tentando vender”, conta.

Em 15 dias, na porta de um supermercado, a família conseguiu arrecadar R$ 1 mil. Mensalmente, a família tem gastos que chegam a R$ 5 mil, com viagens e medicamentos.

“Quando retornei de minha sexta ida a Rio Branco, onde passei dificuldades, sem dinheiro para despesas básicas, reuni meus filhos e disse que seria preciso união de todos. Daí surgiu a ideia de fazer doces para vender. Hoje dois filhos me ajudam a fazer os doces e um deles me ajuda nas vendas”, conta o servidor.

Os doces de banana e de cupuaçu com coco são vendidos em potes. O filho do casal que ajuda nas vendas, Weslei Silva, de 18 anos, diz que os doces têm sido a renda extra que a família precisa.

“Só um remédio que tivemos que comprar custou R$ 700 e lá no hospital aonde ela está não tinha. Graças a Deus foi só esse remédio, se fosse todos os medicamentos que ela têm que tomar, só mesmo a misericórdia de Deus, pois nós não tínhamos condições”, diz.

Além de vender os produtos na porta de um supermercado que fica no Centro da cidade, a família também fica em frente a feira do produtor.

Veja mais notícias sobre Cidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 07 Agosto 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

No Internet Connection