CFM cassa registro de médico acusado de mutilar mulheres no Amazonas

MANAUS – O Conselho Federal de Medicina (CFM) cassou o registro do médico Carlos Cury Mansilla. Ele responde a mais de 15 processos na Justiça por complicações pós-cirúrgicas em pacientes. Cury é acusado de causar lesões em, pelo menos, 30 mulheres em Manaus e em Rondônia. A votação ocorreu na sexta-feira (27).

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Pará abre consulta pública sobre concessão florestal na Unidade de Recuperação Triunfo do Xingu

A Semas e o Ideflor-Bio incentivam a participação ativa da sociedade, reforçando a importância da consulta pública para um processo democrático e inclusivo.

Leia também

Publicidade