Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Segunda, 10 Mai 2021

Em Belém, Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes abre espaço para diversidade

As vozes LGBTQIA+ dominam os debates da programação desta segunda-feira (26) na 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, que segue até o próximo domingo (1º), com entrada franca, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. Os pontos altos do dia serão o Encontro Literário, às 20h, com o escritor e youtuber Vitor Martins, e o show de Liniker e os Caramelows, às 21h.

Foto:Marcelo Seabra/Agência Pará
A programação do dia começa com o Papo Cabeça, na Arena Multivozes, às 10h30, com o tema “Arte e Sustentabilidade”, que traz um convidado especial: Gabriel Luz, com performance artística de sua Drag Queen Sarita Themônia. Na programação infantil, a manhã fica com a apresentação “Juraci, o filho do Boto”, feita por alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Mário Barbosa, também às 10h30, e com o programa “Égua do papo reto: caiu na rede é...”, também com alunos da rede estadual, às 11h30.


À tarde, a partir das 14h, haverá a exibição do documentário “As Filhas da Chiquita”, de Priscila Brasil. Às 15h, o público poderá assistir à palestra “Por uma Amazônia queer: a discussão cênica da homossexualidade no teatro paraense”, com Kauan Amora Nunes. A mesa redonda “Literatura, arte e diversidade”, por sua vez – com mediação de Flávio Ramos e Tatiana Nascimento. Às 17h, o coletivo Noite Suja apresenta performances artísticas, e às 18h, Maria Clara Araújo fala sobre “Vozes LGBTQIA+ tensionando o social”.


Cultural


Na Arena Walcyr Monteiro, a programação reúne contação de história, o espetáculo de dança “Não recomendado”, de Waldete Brito, e encenações de alunos de escolas municipais de Belém.


No Encontro Literário, a atração é o escritor Vitor Martins, que começou a carreira como youtuber e ilustrador. Ele enveredou pela literatura ao lançar os livros “Quinze Dias” (Globo Alt, 2017) e “Um Milhão de Finais Felizes”, em que aborda temas como gordofobia e aceitação LGBT. “Quinze Dias” conta a história de um adolescente gay e gordo que tem muitas dificuldades para lidar com o próprio corpo.


“Acredito que a diversidade na literatura jovem é uma arma poderosa, e meu principal objetivo como escritor é contar a história de pessoas que nunca conseguiram se enxergar em um livro. Tenho um canal no YouTube em que falo sobre literatura, cultura pop, tranqueiras de papelaria, ilustração e o que mais der vontade. Posso ser sempre encontrado no Twitter falando sobre essas mesmas coisas, só que de maneira resumida e com MAIS CAPS LOCK”, resume o jovem autor.

Foto:Ascom/IOEPA


Programação desta segunda-feira (26) - Vozes LGBTQIA+


ARENA MULTIVOZES

10h30 – PAPO CABEÇA

Apresentadora: Joyce Cursino (PA)

Tema: “Arte e Sustentabilidade” - Gabriel Luz (PA)

Intervenção Artística: Performance da Sarita Themônia

14h – PROGRAMAÇÃO CULTURAL

Documentário da Festa da Chiquita (Priscila Brasil)

15h – PALESTRA

"Por uma Amazônia Queer: a discussão cênica da homossexualidade no teatro paraense" - Kauan Amora Nunes (PA)

16h – MESA REDONDA

“Literatura, arte e diversidade” - Flávio Ramos (PA) e  Tatiana Nascimento (DF)  

17h – PROGRAMAÇAO CULTURAL

Performances artísticas do movimento “Noite Suja”

18h – PALESTRA

"Vozes LGBTQIA+ tensionando o social" - Maria Clara Araújo (SP)

19h – MESA REDONDA

“Representatividade LGBTQIA+ na literatura” - Sophia Assunção (PA) e Breno Torres (PA)

20h – ENCONTRO LITERÁRIO

Vitor Martins (SP)

Mediação: Paulo Maués Corrêa (PA)       

 

ARENA WALCYR MONTEIRO

10h30 – Performance: "Juraci, o filho do boto" – EEFM Mário Barbosa (SEDUC)              

11h30 – Programa Égua do papo reto: "Caiu na rede é..." (CEINF/SEDUC)

15h – Contação de História: "O reizinho e o dragão de duas cabeças" (Gil Ganesh)

16h – Vem ver, vem aprender, Belém de A a Z - UEI Providência (SEMEC)

16h30 – Vem ver o peso da nossa gente - EMEIF Silvio Nascimento (SEMEC)

17h – Contação de História: “A lenda do surgimento das histórias" (Lilian Tícia)

18h – Contação de História: "O pássaro da alma" (Yandra Galuppo)

19h – Espetáculo de dança: "Não recomendado" (Waldete Brito)


ARENA EXTERNA

21h – Liniker e os Caramelows

PORTAL DO CONHECIMENTO

9h às 11h – Vitor Martins (SP)

Local: EEEFM Prof. Camilo Salgado

Foto:Leila Penteado/Divulgação

Sobre a Feira


A 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes é uma promoção do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), que segue até 1º de setembro, no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia. Visitação de 10h às 22h, com entrada franca.


Acesse aqui, a programação completa da Feira do Livro, e para mais informações: feirapanamazonica.com.br.




Ator cearense Lucas Sancho apresenta ‘Dias de Setembro’, em Manaus

Tendo como provocação a obra ‘Amor Líquido - Sobre a Fragilidade dos Laços Humanos’, de Zygmunt Bauman, a peça ‘Dias de Setembro’, solo do ator cearense Lucas Sancho, é um retrato dos relacionamentos contemporâneos e reflete, junto ao público, sobre a derrota do amor idealizado. O espetáculo será apresentado em Manaus no dia 30 de agosto, às 19h, no Casarão de Ideias, com entrada gratuita.

Coletivos do Amapá e de SP apresentam espetáculo gratuito no Teatro da Instalação, em Manaus

Uma parceria dos coletivos Frêmito Teatro (AP) e Agrupamento Cynétiko (SP) traz para Manaus o espetáculo “Lugar da Chuva”, que faz uma viagem poética e política pela Amazônia amapaense. A montagem será apresentada nesta quinta-feira (22/08), às 19h, no Teatro da Instalação (rua Frei José dos Inocentes, s/º, Centro, zona sul). O evento é realizado com apoio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), e a entrada é gratuita.

Ponta Negra terá ‘Fan Fest’ com transmissão do jogo do Manaus FC, neste domingo

A final do Campeonato Brasileiro Série D será exibida em um grande telão no Complexo Turístico Ponta Negra, zona Oeste, neste domingo (18). Com os ingressos esgotados e relembrando a Copa do Mundo de 2014, a partida entre Manaus FC e Brusque, de Santa Catarina, poderá ser assistida gratuitamente no Anfiteatro. O jogo começa às 15h, na Arena da Amazônia.

Em Belém, Cine Olympia oferece programação diversificada no mês de agosto

A programação de exibição do Cinema Olympia para este mês está cheia de boas opções. Do dia 15 de agosto a 4 de setembro, nove filmes vão estar em cartaz naquela sala. Além disso, no Dia do Folclore, dia 25, o documentário paraense “O Boi Pavulagem é Boi do Mundo” será exibido em homenagem à data. Toda a programação é gratuita.
Foto:Divulgação/Prefeitura de Belém
As sessões do mês de agosto abrem com “Algo a Romper”, que ficará em cartaz, a partir de quinta-feira, 15, e segue até o dia 21, com exceção no dia 20. A produção sueca, dirigida por Ester Martin Bergsmark, conta a história de Sebastian (Saga Becker), que leva uma vida triste, com um trabalho pouco interessante e sem sorte no amor. Sua aparência andrógina não o ajuda a fazer amigos, mas ele está cada vez mais disposto a assumir a sua verdadeira identidade transexual. Quando se apaixona pelo garoto heterossexual Andreas (Iggy Malmborg), Sebastian encontra a força para fazer a transformação mais importante em sua vida.


Victória


O drama alemão “Victória”, direção de Sebastian Schipper, começa a ser exibido no dia 22 e segue até o dia 28. A produção é um dos poucos longas-metragens filmados em uma tomada contínua, ou seja, em um único plano-sequência, sem cortes. O filme conta a história da jovem imigrante espanhola, Victoria, que se mudou para Berlim, e aproveita a noite da cidade procurando companhia. Ela conhece quatro berlinenses, e, juntos, passam o resto da madrugada bebendo, fumando e conversando, até que a companhia do grupo de rapazes se torna perigosa.


Folclore


Para comemorar o Dia do Folclore, o Olympia exibe, no dia 25 (domingo), às 16h30, a produção paraense “O Boi Pavulagem é Boi do Mundo”, dirigido por Homero Flávio e Úrsula Vidal. O documentário conta a história de uma das maiores manifestações da cultura popular do norte do Brasil e do universo encantador de tradições e fé dos municípios de Cachoeira do Arari e Bragança. Nutrido nas origens da cultura popular do Maranhão, nasce em Belém, um arrastão cultural que invade as ruas da cidade de cores e música.


Sherlock


O projeto Cinema e Música exibirá o filme "Sherlock Holmes", do ano de 1922. No longa, um jovem príncipe é acusado de cometer um crime que o colocará em um escândalo internacional. O detetive Sherlock Holmes chega para ajudar, e rapidamente descobre que por trás do incidente se esconde uma mente criminosa ansiosa para reduzir a civilização ocidental à anarquia. Para dar som às cenas, o pianista Paulo José Campos de Melo acompanha a exibição do filme, ao piano e ao vivo.
Foto:Divulgação/Prefeitura de Belém

Mostra de Ficção Científica


Ainda no mês de agosto o Cine Olympia começa a programação da Mostra de Ficção Cientifica. As exibições serão do 29 de agosto a 4 de setembro, com os filmes, pela ordem, “O Fim do Mundo”, “O Homem do Planeta X”, “A Guerra dos Mundos”, “Robinson Crusoé em Marte”, “A Máquina do Tempo” e “ O Incrível Homem que Encolheu”.


Serviço


A programação do Cine Olympia é realizada de terça à sexta-feira, às 18h30; sábados, domingos e feriados, às 16h30. Entrada gratuita.





Com temática amazônica, autores lançam HQ ‘A Última Flecha’ neste sábado, em Manaus

Aos fãs do universo das histórias em quadrinhos (HQs), neste sábado (17), será lançado o projeto Graphic Novel “A Última Flecha”, contemplado pelo Edital de Conexões Culturais 2017, da Prefeitura de Manaus.  Os exemplares estarão disponíveis na “Banca do Joaquim”, situada no largo São Sebastião, no Centro, a partir das 19h.

Empreendedorismo feminino é tema de palestra em Belém

O quê: Startup Weekend Women
Quando: 23, 24 e 25 de agosto
Onde: Elephant República - Avenida Governador José Malcher, 153
Horário: 18h30
Valor: R$ 100 a R$ 150 (ingressos no link)

Foto: Reprodução/Shutterstock

Coca-Cola Anime Jungle traz "Ei Nerd!" e "O que Não Dizer" na edição de agosto

Nesta sexta-feira (16) inicia mais uma edição do maior evento de cultura pop e japonesa do Norte do País, o Coca-Cola Anime Jungle (CCAJ). O evento será realizado no Sesi Clube do Trabalhador, localizado na Alameda Cosme Ferreira, zona Leste de Manaus, e entre as atrações está Peter Jordan, youtuber do canal “Ei Nerd!”, e os irmãos gêmeos e youtubers Willou e Watson Alves, donos do canal “O Que Não Dizer”.



Na sábado (16), o público que visitar o Coca-Cola Anime Jungle irá conhecer de perto o polêmico Peter Jordan, do Youtube “Ei Nerd!”. O canal já possui mais de oito milhões de inscritos e é o maior canal nerd, geek e otaku do Brasil, que traz temas diversos como: animes, quadrinhos, filmes, series, games, e o resultado de todo o trabalho é um crescimento exponencial do canal, com produções de 2 a 3 vídeos por dia.
Foto: Divulgação
 


No domingo (18), quem sobe ao palco do CCAJ serão os irmãos Willou e Watson Alves, do “O Que Não Dizer”. Considerados os gêmeos mais famosos da região norte do Brasil, eles já ultrapassaram os seis milhões de inscritos no canal que aborda coisas do cotidiano ditas da maneira mais engraçada possível.




Durante os três dias de evento, o público também vai poder conferir e participar de duelos dos games Defense of the Ancients (DotA 2), FIFA, PES, Clash Royale, Naruto Storm Ninja 4, Mortal Kombat 11, Street Fighter V, Dragon Ball Fighter Z, Star Wars Challerngers, Hearthstone,  e concursos de cosplayers e K-Pop, além da Arena Realidade Virtual, Beat Saber, Airsoft, Guitar Hero, exibição de animes, RPG, TCG, Just Dance, DJ Hero, brinquedos infláveis e estande de vendas de produtos relacionados à cultura geek, como camisetas e mangás.



Os ingressos para o evento já estão disponíveis na loja Os Barés (no Manauara Shopping), F5 Closet (no Manaus Plaza Shopping), Óticas Diniz (no Amazonas Shopping, Manauara Shopping e Sumaúma Shopping), Uai Sô Delícias de Minas (no Millennium Shopping), na bilheteria do Clube do Trabalhador ou através do site shopingressos.com.br. A entrada custa R$10 (dia 16), R$20 (dia 17) e R$20 (dia 18).


Comunidade na Reserva do Tupé recebe a 2ª edição do Festival do sauim-de-coleira

Gerida pela Prefeitura de Manaus, a comunidade Julião, uma das seis que integram a Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Tupé, localizada na margem direita do rio Tarumã-Mirim, irá realizar nos dias 23, 24 e 25/8, o II Festival do Sauim-de-Coleira. O evento tem por finalidade chamar a atenção para a importância da conservação da espécie, que é símbolo da cidade de Manaus e vem sendo objeto de diversas ações visando a conservação do primata e a sensibilização da população. O festival também marca o aniversário de 14 anos de criação da RDS, comemorado no dia 25 de agosto.


O sauim-de-coleira ou sauim-de-manaus, como também é conhecido, é símbolo ecológico e dá nome a uma trilha de roteiro turístico na comunidade Julião. O local também é conhecido por abrigar diversos grupos do primata, objetos de monitoramento feito pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).
Foto:Divulgação/Prefeitura de Manaus


O festival é uma iniciativa da Associação dos Produtores Rurais do Julião e conta com o apoio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas).
 

“É importante apoiarmos essa iniciativa da comunidade Julião para mostrar que estamos em sintonia no que se refere às ações de fomento à conservação da espécie. Ano passado, o prefeito Arthur Virgílio Neto criou a APA Sauim de Manaus, visando a manutenção de corredor na área urbana para o fluxo do primata, e este ano escolhemos a identidade visual da mascote sauim-de-manaus que terá sua imagem difundida na cidade, como forma de popularizar o animal”, afirma o secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Antonio Nelson de Oliveira Júnior.
 

De acordo com o diretor de Mudanças Climáticas e Áreas Protegidas da Semmas, Márcio Bentes, serão três dias com diversas atividades de cunhos socioeducativo e ambiental. Serão realizadas palestras sobre consumo consciente, apresentações folclóricas na escola municipal Canaã II, distribuição de mudas de castanheiras, corrida em alusão ao combate à violência doméstica, torneio de pênaltis, atividades práticas na trilha do sauim-de-coleira, oficina de artes, jogos lúdicos e treinamento para professores.

 
O evento conta com a parceria do Associação Amazonense do Ministério Público do Estado, Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), Ufam, Secretaria Municipal de Educação (Semed), Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Eletrobras Amazonas Energia e To Goal Sport Venture.

 
A comunidade Julião fica situada na margem direita do rio Tarumã-Mirim e o acesso é por meio de lanchas que saem da marina do Davi, na Ponta Negra. A Trilha do Sauim, que integra o Roteiro Tukorin, leva dois dias para ser percorrida e vai do Julião até a Colônia Central, outra comunidade da reserva. Durante a trilha, os grupos de sauins-de-coleira são facilmente avistados.
 

APA Sauim-de-Manaus


Em junho do ano passado, durante as comemorações em torno do Dia Mundial do Meio Ambiente, o prefeito Arthur Virgílio Neto decretou a criação de Área de Proteção Ambiental (APA) Sauim-de-Manaus, dedicada a estabelecer um corredor ecológico para a preservação do sauim-de-coleira.


A APA é formada por um mosaico de áreas protegidas que incluem o Parque Municipal do Mindu, o Corredor Ecológico Urbano do Igarapé do Mindu, o Parque Estadual Sumaúma e a Reserva Adolpho Ducke, tendo como delimitação os igarapés do Geladinho e Goiabinha, e suas respectivas margens (Áreas de Preservação Permanente), além de áreas verdes de loteamentos habitacionais como Cidade Nova, Loteamento Nascentes das Águas Claras, Parque das Garças, Renato Souza Pinto I e II, Ribeiro Júnior, Vila da Barra, Galileia, Nova Cidade, Vila Real, Riacho Doce II e III, Francisca Mendes I e II e Jardim Canarana.

Rondônia promove Festival de Tambaqui da Amazônia, em Brasília

A Esplanada dos Ministérios, no Eixo Monumental em Brasília, será cenário para o maior churrasco de tambaqui assado na brasa do Brasil. O primeiro Festival de Tambaqui da Amazônia ocorrerá nesta quarta-feira (7), a partir das 10h, no bloco D.


A mobilização é do governo do Estado de Rondônia juntamente com o governo do Distrito Federal, governo federal, Associação dos Criadores de Peixes de Ariquemes e Região (Acripar), Sebrae e parceiros.


O Festival tem como objetivo mostrar a beleza, a grandeza e o sabor do tambaqui de Rondônia. Durante o festival, serão assadas e distribuídas 4 mil bandas de tambaquis para os participantes e interessados em conhecer o sabor do peixe rondoniense.

Foto:Daiane Mendonça/Governo de Rondônia


O secretário de Estado da Agricultura de Rondônia (Seagri), Evandro Padovani, destacou que esse será o maior churrasco de bandas de tambaqui do País e ajudará a divulgar a iguaria para  o Brasil e o mundo. “O evento tem a finalidade de promover uma ação positiva para fortalecer o consumo do pescado no Brasil e também abrir novos mercado para a cadeia do pescado de Rondônia,”  destaca Padovani.


Jorge Seif Junior, secretário de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SAP/MAPA) destacou no dia 4 de julho, em live via rede social juntamente com o presidente Jair Bolsonaro, da parceria dos governos do Estado de Rondônia, do Distrito Federal, MAPA e parceiros sobre a finalidade de divulgar o tambaqui. “O peixe amazônico tem suas propriedades, é um peixe 100% brasileiro, e muito brasileiros não o conhecem,” disse o secretário.


O  tambaqui é uma espécie nativa da Amazônia, e tem sido uma questão de interesse de pesquisadores e aquicultores devido à sua adaptação à produção intensiva, crescimento rápido, aceitação ao alimento industrial e o alto valor gastronômico de sua carne. É consumido na região Amazônica desde do século 19.


O governador do Estado de Rondônia, Marcos Rocha, destacou que serão 6 toneladas de peixe, que estão sendo levadas pelos nossos produtores, com o objetivo de apresentar à população de Brasília o nosso produto. “ Eles Estão acostumados sempre com outros pescados, e nós queremos levar lá o nosso tambaqui para que eles apreciem e aprovem,” destaca o governador.


Produção em Rondônia


Rondônia é o maior produtor de peixes nativos em cativeiro e o terceiro maior produtor do Brasil. A criação do tambaqui (Colossoma macropomum) se destaca como a principal espécie criada em cativeiro no estado. O sistema de produção de peixes na piscicultura rondoniense é constituído principalmente  por viveiros semi-intensivo, que consorcia alimento natural para os peixes, garantindo maior qualidade e reduzindo custos de produção.


“Além de não pressionar o meio ambiente na mesma intensidade que a exploração extrativista com fins comerciais e outros sistemas de produção, com densidade de estocagem maior que comprometem a qualidade dos efluentes gerados.  Pois possui mecanismos de controle da qualidade da água para proteger os efluentes no retorno da água ao curso natural do Rio,” esclarece Maria Mirtes Pinheiro, gerente de aquicultura e pesca da Seagri.

Foto:Daiane Mendonça/Governo de Rondônia
Historicamente a piscicultura teve seu desenvolvimento na agricultura familiar, por meio dos incentivos de hora máquinas do governo do Estado para a construção de tanques escavados. Na atualidade o Estado possui 4.308 empreendimentos cadastrados e licenciados exclusivamente para comercialização e produção, ocupando uma área de 15.810,26 hectares de espelho d’água, com uma projeção de produção de 95.534,37 toneladas ao ano, segundo dados de 2018 da Sedam. Conta com cerca de seis frigoríficos de peixes que garante qualidade dos produtos processados e exportados. Os estabelecimentos se dividem entre indústrias e agroindústrias familiares que atuam no ramo. Destes, dois estabelecimentos já possuem o Selo de Inspeção Estadual (SIE) e os demais o Selo de Inspeção Federal (SIF).


Nas exportações o peixe do estado de Rondônia segundo os dados do Comex Stat, sistema para consultas e extração de dados do comércio exterior brasileiro, do Ministério da Economia (ME), teve  início em 2017 com destino ao Vietnã. Em 2019, de janeiro a junho, já foram exportados mais 259 toneladas de peixe para o Peru, Bolívia e Estados.
“Estamos trabalhando para que a nossa cadeia produtiva, cadeia do Peixe, se expanda. Pois se a gente produzir mais conseguindo novos mercados a gente leva também o aumento dos empregos e renda aqui no estado. Esse é o grande objetivo. O objetivo é não mais ficar entregando peixe, mas ensinar a nossa população, a pescar, a crescer a se desenvolver,” explica Marcos Rocha governador do Estado de Rondônia.


Nova edição do Festival Folclórico do Amazonas inicia nesta sexta-feira, no anfiteatro da Ponta Negra

A quatro dias para a estreia do mais tradicional festival folclórico de Manaus, os 69 grupos folclóricos das categorias Bronze, Prata e Bumbás Ouro Master estão com os preparativos a todo vapor para as apresentações no 63º Festival Folclórico do Amazonas, promovido pela Prefeitura de Manaus, e que acontecerá no anfiteatro do Complexo Turístico da Praia da Ponta Negra, Zona Oeste, do dia 9 a 20 de agosto.

Alok anuncia show em Porto Velho em outubro

O DJ Alok anunciou, na noite de quarta-feira (31), que fará uma apresentação em Porto Velho no dia 1° de outubro de 2019, véspera de feriado. O show será no festival de música eletrônica Green Valley Tour.


Festivais nos bairros abrem o mês de agosto com nove festejos

Iniciando o mês de agosto com muita alegria, nove festivais folclóricos acontecerão em diferentes zonas da cidade neste fim de semana durante a programação dos Festivais Folclóricos nos Bairros. Todos os eventos contam com apoio da Prefeitura de Manaus. A programação segue até o dia 1º de setembro.


“VH Summit: Governo e Tecnologia” reúne especialistas no tema das govtechs, em Manaus

O quê: VH Summit: Governo e Tecnologia

Inspira Boa Vista: encontro de atividades visa incentivar novos empreendedores

O Parque Anauá, sediará neste sábado (3) e domingo (4), o Inspira Boa Vista, um dos maiores encontros de criatividade, inovação e de promoção de oportunidades de integração social e econômica, com enfoque em populações vulneráveis e grupos minoritários. As inscrições são gratuitas. 

Mostra terá workshops e sessões gratuitas para fãs de terror

Os fãs do cinema de terror terão uma programação variada e totalmente gratuita na próxima semana, de 5 a 10 de agosto, a partir das 13h, no Teatro Gebes Medeiros (Av. Eduardo Ribeiro, 937, Centro, zona Sul). Realizada pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC), a Mostra Manaus Filme Horror Fantástico terá seis workshops, exibição de seis longas e 41 curtas-metragens do gênero.


Concertos, espetáculos e peça com Eduardo Sterblitch são destaques de agosto, no Teatro Amazonas

Apresentações dos Corpos Artísticos do Estado, espetáculos musicais e a peça “Tio”, com Eduardo Sterblitch e Renata Gaspar, são destaques da agenda do Teatro Amazonas no mês de agosto. Confira:


1/8 –  No dia 1º, às 20h, a Amazonas Filarmônica apresenta um concerto gratuito para o público, com obras de Alexander Borodin (1833-1887), com regência do maestro Luiz Fernando Malheiro. No repertório, as obras como a abertura de “Príncipe Igor” e a Sinfonia nº 2 do compositor serão apresentadas.


2/8 – A companhia de dança Böhãmia Danse Quartett apresenta “Percussion”, às 20h, no dia 2 de agosto. Segundo a sinopse, “Percussion” é uma obra de dança contemporânea, onde paira uma iminência trágica, sinal de algo que aconteceu ou está prestes a acontecer. Dirigido e coreografado por Héctor Böhamia Wültrich, o espetáculo é interpretado por um quarteto de bailarinos, dividido em quatro atos, sem intervalos.


A entrada para plateia custa R$ 160; para frisas, R$ 130; 1º pavimento, R$ 110; 2º pavimento, R$ 90; 3º pavimento, R$ 70 (valores da inteira). Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Amazonas e no sitebilheteriadigital.com/teatroamazonas. A classificação é para 16 anos.


3/8 – A Orquestra de Violões do Amazonas (Ovam) realiza o concerto “Mistura Cabocla”, no dia 3 de agosto, às 20h. O espetáculo traz um repertório brasileiro, com uma seleção de obras de vários estilos e gêneros, como: samba, maracatu, chorinho, Bossa Nova. A entrada é gratuita.


4/8 – No dia 4 de agosto, às 19h, a Amazonas Band reapresenta o concerto “Memórias pro Futuro”, que prepara o público para o 10º Festival Amazonas Jazz, que será realizado em março de 2020. O repertório reúne obras de Bob Mintzer, Tom Jobim e Vinicius de Moraes, Daniel Barry, entre outros. A entrada é gratuita.
Foto:Divulgação/Secretaria de Cultura do Amazonas

6/8 – O Balé Folclórico do Amazonas sobe ao palco, no dia 6 de agosto, às 20h, para apresentar “Dança do Sol”, com entrada gratuita. O espetáculo é baseado é inspirado na pesquisa do escritor Mario Ypiranga Monteiro sobre adoração ao sol dos índios arara.


7/8 e 8/8 - O projeto “Elas Cantam Samba” volta ao palco do Teatro em agosto. Desta vez, as cantoras Cinara Nery, Lucilene Castro e Márcia Siqueira apresentam um novo álbum com obras de grandes compositores amazonenses e também de artistas nacionais. O espetáculo será apresentado às 20h a entrada custará R$ 60 para plateia, frisas e 1º pavimento; R$ 40, para o 2º pavimento; e R$ 30, para o 3º pavimento.


10/8 - “Josephine, o palco da vida” será apresentado no dia 10 de agosto, no Teatro Amazonas, às 20h. O espetáculo é de jazz musical com base nas técnicas de jazz dance, na linguagem de Bob Fosse, e conta a história uma garota jovem, negra, de origem humilde, moradora de um bairro americano que faz da sua rotina de tarefas triviais e corriqueiras um palco de espetáculos.


A entrada custa R$ 20 para todos os lugares e os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Amazonas e no site bilheteriadigital.com/teatroamazonas.


11/8 -  Às 11h, a Amazonas Filarmônica apresenta mais uma edição do “Concertos para Juventude”, evento no qual a orquestra interage com o público ao mesmo tempo em que apresenta obras clássicas da história da música. A entrada é gratuita.


Às 19h, o Corpo de Dança do Amazonas (CDA) realiza “A quem será que se destina?”. Com direção artística de Getúlio Lima, o espetáculo busca, pela proximidade com o público, promover reflexões sobre a vida e a arte. Faz parte da trilha sonora a música “Cajuína”, de Caetano Veloso, que tem sua sonoridade e poesia traduzidas pelos bailarinos do CDA, numa coreografia baseada na linguagem da dança contemporânea. A entrada é gratuita.


12/8 - No dia 12, o projeto Sonora Brasil apresenta o Grupo Wyae, que é formado por Djuena Tikuna, Magda Pucci, Diego Janatã e Gabriel Levy. No repertório, além de músicas do povo Tikuna, estão composições próprias e músicas de outros povos indígenas recolhidos em pesquisas, que serão apresentadas a partir de recriações e arranjos artísticos. O evento será realizado às 20h, com entrada gratuita.


21/8 - No dia 21, a Amazonas Band volta ao palco do Teatro Amazonas para o espetáculo “Vou te contar, para a trindade da Bossa Nova – João, Jobim e Vinicius”, às 20h. O repertório homenageia a trindade da Bossa Nova com obras como “Garota de Ipanema”, “Chega de saudade”, “Samba de uma nota só”, “Felicidade”, e outras. A entrada é gratuita.


23/8 - A artista Lorène Bihorel apresenta, às 20h, “Des Rêves Dans Le Sable”, um espetáculo emocionante onde ela realiza desenhos na areia, que encanta as crianças e fascina os adultos. Em sua mesa luminosa, projetada simultaneamente em uma grande tela, os desenhos nascem em alguns segundos e se transformam sob os olhos dos espectadores, ao ritmo das histórias para as quais eles dão vida. A entrada é gratuita.

Foto:Divulgação

24/8 e 25/8 - Eduardo Sterblitch e Renata Gaspar estão na peça “Tio”, que acontece nos dias 24, às 20h, e 25, às 19h. A peça é uma comédia existencial intergaláctica, um manual para o turista interplanetário que quer viver a experiência da civilização humana. Sterblitch e Gaspar são seres que dão vida a mais de 60 personagens conduzindo a plateia numa vertiginosa, estranha e divertida investigação sobre o funcionamento do ser humano.


A entrada custa R$ 80, para plateia e frisas; R$ 70, para 1º e 2º pavimentos; R$ 50, para o 3º pavimento. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro Amazonas e no site bilheteriadigital.com/teatroamazonas. A classificação é para 12 anos.


27/8 - A Banda República Popular apresenta o álbum visual “Humus”, no Teatro Amazonas, no dia 27 de agosto, às 20h. De acordo com o grupo, o álbum traz a união das realidades distintas do Amazonas, juntando as diferentes perspectivas que existem em Manaus.


A entrada é gratuita e a classificação é para 16 anos.


30/8 - No dia 30, às 20h, Festival 5 Minutos em Cena realiza uma apresentação no palco do Teatro. O evento tem como objetivo integrar os fazeres artísticos das linguagens do circo, da dança, do teatro e da performance em um único evento repleto de diversidade estética, valorizando a arte e a cultura local. A entrada é gratuita.


31/8 - O grupo Ballet Álvaro Gonçalves apresenta o espetáculo “Trilhar”, no dia 31, às 20h. O espetáculo reúne montagens inspiradoras com um nova roupagem, ao som de obras musicais emocionantes.


A entrada para plateias e frisas custa R$ 80 e para os demais pavimentos, R$ 40.


Trabalho artesanal indígena ganha visibilidade em nova edição da Feira das FAS, em Manaus

O trabalho artesanal indígena ganhará visibilidade na 14ª Feira da Fundação Amazonas Sustentável (FAS), com a participação de 30 empreendedoras indígenas das regiões do Alto Rio Negro, Alto e Médio Solimões, Baixo Amazonas, Purus, Juruá, Médio Madeira, Manaus e entorno. O evento ocorre dia 11 de agosto, das 8h às 19h, na sede da organização, localizada na Rua Álvaro Braga, 351, bairro Parque 10. A entrada é gratuita.

Começa a 38ª edição do Arraial Flor do Maracujá em Rondônia; são esperadas mais de 200 mil pessoas

Com o nome das flores que predominam no período junino, a história do Arraial Flor do Maracujá começou há mais de 30 anos, responsável por multiplicar a cultura regional, com apresentações de quadrilhas e boi-bumbás. Nessa 38ª edição da maior festa folclórica da Região Norte, mais de 200 mil pessoas devem participar do evento, que iniciou nesta sexta-feira (26), às 20h no Parque dos Tanques, em Porto Velho.


Parte do calendário cultural de Rondônia, conforme art. 2° da Lei n° 3.838 de 27.06.2016, o Arraial Flor do Maracujá atrai milhares de admiradores da festa popular junina. Nesta edição, quase 50 atrações compõem os 10 dias de festejo no Parque dos Tanques, entre danças como o carimbó, boi–bumbá, mais de 20 quadrilhas adultas e infantis, apresentações de músicas com diferentes ritmos, entre eles pagode, forró, e shows de bandas ao vivo, além de apresentações artísticas com duelos coreografados, os chamados “Duelos Tribais”, novidade este ano, que encerrará o arraial com direito a premiação com troféu ao grande campeão.
Foto:Roni Carvalho/Acervo Pessoal
A primeira noite contou com apresentações folclóricas, a presença da banda Canto da Mata, de Parintins, o público reviveu o grande sucesso da canção Ritmo Quente, com trecho: “No ritmo quente você vai dançar, preste atenção que eu vou lhe ensinar, veja o passinho dois pra lá e pra cá, é boi bumbá”, até hoje na memória de muitos. As bandas Harmonia do Forró, com o cantor Geraldo Cobra Choca, Locomotiva Ritmada, com os cantores Thiago Paiva e Fábio di Góis e Henri & Banda, também estão confirmadas.


A festividade voltada para o grande público regional, conta com a grande novidade em relação aos valores cobrados no evento. A criançada poderá brincar no parque de diversão à vontade, pois o ingresso custará apenas R$ 3. A alimentação diversificada com a culinária amazônica e as bebidas também serão vendidas a preços populares.


Uma linha especial de ônibus coletivo estará disponível em todos os dias do Arraial Flor do Maracujá, saindo da Praça do Baú, na Avenida Sete de Setembro, seguindo para o Parque dos Tanques.


Tapioca de tucupi e caranguejo serão mostradas em Circuito Gastronômico, em Belém

Tapiocas sabor tucupi, chocolate Prestígio e caranguejo, são alguns dos sabores disponíveis em mais uma edição do Circuito Gastronômico de Belém, que desta vez será realizada no distrito de Mosqueiro, nos próximos dias 26 e 27, a partir das 16 horas.
Foto:Divulgação/Prefeitura de Belém

O evento, organizado pela Prefeitura Municipal de Belém por meio da Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (Codem), vai reunir 20 tapioqueiras da ilha e chefes convidados, entre eles Ângela Sicilia, Rubão, o tradicional Pastel do Oliveira, da ilha de Mosqueiro, boieiras do Ver-o-Peso e chopp artesanal do Amazon Beer.


Para Claudia Sadalla, diretora de negócios da Codem, a expectativa para a programação em Mosqueiro é a melhor. “Estamos reunindo os restaurantes da ilha e assim também como alguns chefs que irão de Belém para abrilhantar o festival”, destaca. “Vamos fazer também um concurso de melhor tapioca com as tapioqueiras que foram qualificadas pela Universidade da Amazônia (Unama), por meio do curso de Gastronomia, e também com qualificação em empreendedorismo. Por tudo isso, a expectativa é a melhor”, reforça Sadalla.
Foto: Divulgação/Prefeitura de Belém


Na semana passada, as tapioqueiras passaram por qualificação na Universidade da Amazônia (Unama), por meio do curso de Gastronomia, em aulas que foram ministradas pelo chef Diego Ventura.


O evento terá, ainda, atrações musicais com participação de cantores como Marco Monteiro, grupo de carimbó Sancari e DJ.


Circuito
Foto:Divulgação/Prefeitura de Manaus

O Circuito em Mosqueiro dará continuidade aos eventos realizados desde 2015, quando Belém recebeu o título de Cidade Criativa da Gastronomia, concedido pela Unesco, que promove uma agenda de eventos nacionais, internacionais e locais.


Já no mês de agosto, a Prefeitura de Belém realizará outros dois circuitos que devem ocorrer no dia 10 de agosto, no Mercado de Carne Francisco Bolonha, do Complexo Ver-o-Peso, e outro a confirmar data e local.


Serviço


Circuito Gastronômico em Mosqueiro nesta sexta-feira, 26, e sábado, 27 de julho, na praça Matriz de Mosqueiro, das 16h às 22h. A programação é gratuita e os pratos serão comercializados a preços populares.