Acre discute avanço no Encontro de Cadeias Produtivas Sustentáveis

BRASILEIA – Com uma grande reunião entre os setores público e privado e a comunidade, o Acre apresenta novas oportunidades econômicas no primeiro Encontro de Cadeias Produtivas Sustentáveis do Alto Acre, nos dias 29 e 30 de novembro, em Brasiléia. As atividades começam no domingo (29), com um ciclo de palestras das 15h às 17h, sobre suinocultura, avicultura, ovinocultura, piscicultura, extração de castanha, látex e óleos, pecuária e agricultura familiar.
O encerramento será na segunda-feira (30), com palestras a partir das 9h, sobre microcréditos, com os bancos do Brasil e da Amazônia e Caixa Econômica Federal, e recursos do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) para agroindústria. 
Suinocultura é uma das palestras do encontro. Foto: Divulgação
Segundo o diretor da Agência de Negócios do Acre (Anac), Inácio Moreira Neto, o encontro viabiliza o diálogo entre produtores, industriários e setor público. “Serão dois dias em que os produtores poderão acompanhar de perto os avanços das cadeias produtivas, conhecendo as garantias que as indústrias dos diversos setores estão dando para o futuro do Acre”, explica.
Moreira Neto cita o exemplo do frigorífico de suínos da Dom Porquito, que será inaugurado: “Esse empreendimento vai gerar, além dos 300 empregos diretos iniciais, uma cadeia de oportunidades, como a produção de milho e a venda da farinha de carne e osso para ração animal, além da necessidade da construção de novos galpões de engorda de suínos, gerando renda para o agricultor familiar”, disse.
Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Borboleta amazônica híbrida: pesquisa comprova nova espécie

As análises genéticas e ecológicas indicam que os primeiros cruzamentos entre as duas espécies de borboletas que originaram a nova ocorreram há cerca de 180 mil anos.

Leia também

Publicidade