Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Domingo, 18 Abril 2021

Saul Benchimol, a saga de um judeu na Amazônia

Hillel costumava dizer: "Se eu não sou por mim, quem será por mim?

E se eu apenas for por mim, o que sou eu?

E se não for agora, quando?"

Ethics of the Fathers 1:14

As primeiras famílias de origem e fé judaica se estabeleceram na Amazônia há mais de 200 anos, quando nesse período o látex ainda não apresentava-se forte na economia da Amazônia. Essas famílias vinham na maioria Marrocos, especialmente das cidades de Tetuan e Ceuta, que nesse período tinham a soberania da Espanha.

A família Benchimol que como outras tantas faz parte desse universo migratório e teve como patriarca o senhor Israel Benchimol e como matriarca a senhora Nina Siqueira Benchimol. Saul Benchimol nasceu em Manaus em 14 de agosto de 1934, professor universitário e empresário bem sucedido. Sua família veio para a Amazônia compelida pela perseguição da inquisição na época promovida pela Igreja Católica, quando naquela época reinava os reis católicos Isabel e Fernando, que promoveu a expulsão de todos os judeus inicialmente da Espanha e posteriormente de Portugal.

Saindo da Espanha e Portugal seus antepassados foram para o Marrocos, a região de Tanger, por esta região internacionalizada onde passaram um longo período e, a partir de 1850 começaram a imigrar para a Amazônia. O seu genitor, senhor Isaac Israel Benchimol nasceu em 1888, em Aveiros Rio Tapajós, uma pequena cidade encravada na floresta Amazônica, posteriormente para Belém do Pará e mais tarde para Fortaleza do Abunã e finalmente Manaus.

Saul Benchimol, fez sua formação educacional do primário no tradicional Barão do Rio Branco mais tarde no Grupo Escolar Saldanha Marinho, ingressou no Colégio Estadual através de um exame de admissão brilhante, reconhecido a época pelo professor Otávio Hamilton Botelho Mourão. Mais tarde ingressou na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Amazonas, onde concluiu o curso de Bacharel de Direito em 1957.

Estudante brilhante, logo conquistou uma bolsa de estudo para a Universidade Nacional maior de San Marco em Lima no Peru, patrocinada pela petrolífera Ganso Azul, cuja empresa na época fornecia petróleo para a refinaria de Manaus. Concluiu o curso de Cultura Peruana que realizou com distinção, isso o levou a aproximar-se ainda mais da Ambientação Pan Americana.

Foi neste período, que ele e mais uma plêiade de jovens, que reuniam-se na praça Heliodoro Balbi a conhecida Praça da Polícia, resolveram fundar uma instituição importante que congregou muitos intelectuais o chamado Clube da Madrugada. Foi um período que marcou época de movimento muito importante me todos os setores da atividade humana. Saul Benchimol além de fundador foi seu primeiro presidente, tendo durante seu mandato se destacado como líder da intelectualidade de sua época. 

Com a conclusão do Curso de Direito abre-se um leque de opções, dentre elas a oportunidade de ir para os Estados Unidos dá prosseguimento da vida acadêmica fazendo mestrado como fullbright, um fato importante é que no Amazonas apenas duas pessoas conseguiram esse feito. Concluiu seu mestrado na Universidade New Mexico, logo em seguida realizou o curso de pós-graduação na Universidade de Yale em Economia Internacional.

Ao ser humano foi dado o desafio de navegar as agitadas águas do tempo. Viver é vencer as provações que a existência nos impõem cotidianamente e cumprir com altivez e dignidade a travessia, inclusive ajudando seus irmãos também atravessar.

Afinal, o que é a vida se não vencer a distância e os limites! E depois retornar a fonte originária onde a correnteza da vida brota e onde reúnam os mistérios da providência divina. Compreender esse milagre e esse enigma é condição indispensável para uma existência enriquecedora e feliz. Especialmente aqueles que fazem o bem.

Há quem construa na trajetória da vida uma história de amor dedicada ao magistério e assim o fez Saul Benchimol. Empresário bem sucedido é motivo de várias homenagens dentre elas o Mérito Legislativo conferido pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas, a Medalha Grandes Amazônidas da Associação Pan Amazônica entre outras, todas elas destacando sua trajetória de vida acadêmica e empresarial. 

Como professor da Universidade do Estado do Amazonas participou intensamente da Fundação da Universidade do Amazonas, foi membro do Conselho Federal da Universidade do Amazonas. Por conta de sua dedicação ao ensino foi escolhido a época pelo Governador Arthur César Ferreira Reis para exercer a função de diretor da Faculdade de Ciências econômicas da Universidade do Amazonas, que a época era apenas um embrião.

Professor extremamente querido no seio acadêmico, por vários anos foi paraninfo e emprestou seu nome a turma de várias gerações. Tendo formado uma plêiade de jovens que mair tarde haveriam de conduzir os destinos do Estado do Amazona em várias áreas. Destaco aqui, o professor Ozias Monteiro que em determinada época foi secretário de finanças do Estado do Amazonas, este por sua vez, nunca deixou de tecer elogios ao mestre Saul Benchimol.

A busca do conhecimento sempre foi vivido com intensidade pelo professor e empresário Saul Benchimol. Vale lembrar que fez o curso de pós-graduação em economia patrocinado pela Universidade do Amazonas em São Paulo, tendo tido a feliz oportunidade de conviver com Antônio Celso Pastori e vários outros intelectuais da economia brasileira e que exerceram funções de realce em nosso país.

Os mitos permanecem no ar, sobrevoando a vida das pessoas Saul Benchimol faz parte dessa linhagem, homem que superou o sofrimento e os períodos difíceis no contexto de sua família. Bem haja a linhagem da família Benchimol. 

Veja mais notícias sobre Histórias da Amazônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 18 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/