Manaus 30º • Nublado
Sábado, 21 Mai 2022

O Amazonólogo Samuel Benchimol

Captura-de-Tela-2021-05-24-as-10.06.18

O amazonólogo Samuel Isaac Benchimol cidadão incondicionalmente apaixonado pela Amazônia, fez se reconhecer mundialmente como estudioso e profícuo pesquisador. Encantado pelas potencialidades Amazônicas, preocupado com seus problemas e sempre pronto para corroborar com respostas aos seus desafios, os presentes e os futuros, foi assim enquanto viveu entre nós. O Mestre Samuel Isaac Benchimol destacou em suas obras reflexões densas e consequentemente, propostas sobre os possíveis caminhos, relativos a nossa região Amazônicagarantindo espaço nobre para detalhar as nuances daqueles que chegam e vão, que chegam e ficam, que vivem e sobrevivem de forma constante neste chão que lhe serviu de berço e escolhido a mais de duzentos anos pelo povo judeu para viver e trabalhar.

Samuel Isaac Benchimol - Foto: Acervo Abrahim Baze

Samuel Isaac Benchimol foi reconhecido como educador, afinal, dedicou décadas de sua vida na busca minuciosa de metodologias aplicadas eficientes, com o intuito precípuo de incentivar seus alunos a indagar, refletir, conhecer e agir com ética, como amazonólogo construiu e reconstruiu a trajetória de sua vida, sem receio ou soberba, imbricada na construção da história daAmazônia. Falar de Samuel Isaac Benchimol temos que antes de mais nada mostrar sua simbiose e competente jornada, como pesquisador estudou, investigou, analisou, socializou, preocupações coma coragem de apresentar propostas consistentes, frente aos inúmeros desafios por ele identificados, como amazonólogo reiterou sempre no cerne de suas reflexões e produções literárias, a defesa incontestável da biodiversidade amazônica, na economia, cultura, geografia, história e processo migratório principalmente a defesa da inclusão do homem da Amazônia no contexto de nossa floresta. 

Casamento de Samuel e Mery Israel - Foto: Acervo Abrahim Baze

Professor exigente e instigante, pesquisador rigoroso e produtivo, sempre fez da sala de aula uma inegável preocupação com o aprendizado de seus alunos. Defensor ardoroso da Zona Franca de Manaus, como força motriz inovadora e transformadora. Lembrar de seus feitos nesta hora é permitir trazer dentro de cada um de nós a memória do que ele foi e através dela se projetar na passagem do tempo. Homem de pensamento firme jamais abriu mão do conhecimento científico, do potencial do homem da Amazônia e sua infinita capacidade renovadora ancorada numa ação cuidadosamente construída. 

O Mestre Benchimol quando em vida descortinou suas ideias e fez emergir, por meio de cronologia cadenciada na firmeza de suas respostas, destacando as características, complexidades, fragilidades, riscos e desafios inerentes a grandiosidade da Amazônia. 

Samuel, Mery e os filhos Nora e Jaime - Foto: Acervo Abrahim Baze

O tempo passa e perdemos o Mestre Samuel Isaac Benchimol, mas diante da sensação de orfandade, só nos resta beber na fonte de suas obras para superar muitos obstáculos com maestria e racionalidade. Este é um momento de saudades, que nos estimula no íntimo de todos, indiscriminadamente, especialmente familiares e aqueles que estiveram bem próximo dele, a busca agora é trilhar suas obras é só o que resta.

O professor Samuel Isaac Benchimol foi um pensador original, inovador e inquieto que esteve sempre a frente de seu tempo. A mais de meio século falava da necessidade de uma valorização econômica dos benefícios ambientais gerados pela floresta Amazônica ao mundo. Sua fala enquanto esteve entre nós foi sempre um chamamento, um despertar em especial as nossas autoridades para necessidades urgentes de se construir e colocar em prática, políticas públicas capazes de explorar adequadamente as florestas e o grande manancial das águas doces que serpenteiam a Amazônia. 

Os irmãos Samuel, Rafael e Israel - Foto: Acervo Abrahim Baze

Há quem construa na trajetória da vida uma rica história. Introduzindo-se no mundo do saber e do futuro, o amazonólogo Samuel Isaac Benchimol pôde assim se apresentar, tendo como referencia sua caminhada científica e literária, em sala de aula como professor e como empresário bem-sucedido. Suas obras mais de cento e cinquenta, nos permitiu compreender a Amazônia. 

Ele interpretou e advogou sua grande causa cívica, propondo a efetiva integração daAmazônia ao restante do país, em todas suas defesas, sua marca principal foi a promoção do homem da Amazônia. Na vida empresarial era extremamente criativo, tendo deixado exemplos que servem de modelo a outras iniciativas. Com perspicácia soube defender nosso território junto a economia planetária, homem forte de uma geração de intelectuais amazônidas, forjada durante e após a Segunda Grande Guerra. Sua ausência é sim uma saudade.

Israel e Gimol, Mery e Samuel - Foto: Acervo Abrahim Baze

Veja mais notícias sobre Histórias da Amazônia.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 21 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/