Manaus 30º • Nublado
Sexta, 09 Dezembro 2022

“Educar para transformar”: Projeto “Ler+1” criado pela Fundação Rede Amazônica leva educação para crianças da zona norte de Manaus; conheça

Em 2018, a Fundação Rede Amazônica (FRAM), criou o projeto "Ler + 1" em correalização com o Instituto Ágape. O objetivo? Expandir o acesso à educação nas regiões periféricas de Manaus. "Nós começamos com o objetivo de distribuir 50 mil livros em toda a região, mas percebemos que poderíamos fazer mais. Foi quando nos juntamos ao Instituto Ágape para realizar um projeto contínuo de educação gratuita", disse a Diretora Executiva da Fundação Rede Amazônica (FRAM), Marcya Lira.

"O Instituto Ágape Manaus é uma organização sem fins lucrativos, fundada em 2015 no bairro Monte das Oliveiras e que tem como missão reduzir as desigualdades sociais por meio de ações humanitárias. Em 7 anos de atuação, já impactou mais de 2000 famílias e firmou grandes parcerias com o setor privado e com outras ONGs", explicou a coordenadora do projeto, Suellen Araújo. 

Sobre a parceria com a Fundação Rede Amazônica (FRAM) através do espaço gratuito no Shopping Manaus Via Norte onde acontecem aulas de reforço escolar, cursos, rodas de conversa, reuniões e atividades lúdicas para crianças de toda a região norte de Manaus, Suellen explica que a importância é importante para o investimento no futuro das comunidades. "Sem dúvidas, a fundação é um braço forte para a boa execução das atividades do instituto, pois com esse espaço multiuso tivemos a possibilidade de ampliar o número de crianças atendidas e alcançar crianças de outros bairros que ficam na adjacência do shopping, além de dar ainda mais visibilidade para o instituto", explicou.

Para a Diretora Executiva da Fundação Rede Amazônica (FRAM), Marcya Lira, as atividades presenciais beneficiam a qualidade do ensino escolar e prepara as crianças para o futuro. "O papel da fundação é de apoiar diretamente o projeto e incentivar que outros espaços sejam abertos com outros parceiros em diferentes áreas da cidade e também na região norte. A fundação se sente muito feliz com esse trabalho já que com a pandemia o índice de crianças que não conseguem ler e escrever aumentou significativamente", afirmou Marcya.

Hoje, mais de 70 crianças recebem aulas de reforço diariamente através do projeto. "O projeto é muito importante pra mim porque meu filho melhora cada vez mais na escola, desenvolve muito mais a comunicação em casa e eu sou muito grata a Fundação e ao Ágape", explicou Luciana Marques, mãe das Letícia de 7 anos. 

Veja mais notícias sobre FRAM.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 09 Dezembro 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/