“Educar para transformar”: Fundação Rede Amazônica investe na educação de crianças através de oficinas práticas

As edições da oficina – “Semente de Inovação” – acontecem mensalmente com crianças de escolas públicas do estado do Amazonas

Criado com objetivo de expandir o ecossistema de educação infantil na Amazônia, as oficinas “Semente de Inovação” que contam com a participação de crianças de até 12 anos são produzidas e apresentadas por colaboradores do Grupo Rede Amazônica (GRAM) ou especialistas convidados. Os temas variam entre inovação em tecnologia, comunicação e até robótica.

“Realizar uma oficina para essas crianças é uma oportunidade gratificante de passarmos um pouco da nossa experiência na área e também acredito que a semente da cultura foi plantada entre eles e em breve teremos novos produtores audiovisuais talentosos na nossa cidade”, explicou o gestor de conteúdos especiais da FRAM, Anderson Mendes, que foi o mentor da última oficina com o tema “Conteúdo audiovisual com celulares” realizada no dia 14 de novembro para mais de vinte crianças de uma escola da rede pública de Manaus. 

O Acelera Hub Space, espaço coordenado pela FRAM, é sede das oficinas e segundo a diretora executiva da Fundação Rede Amazônica, Marcya Lira, a missão do local é incentivar a educação na região. “O Acelera Hub Space é um espaço de conexões, onde as pessoas podem se desenvolver, e quando a gente resolveu trazer o programa para o hub, por ser uma ação que traz a temática de inovação, a gente achou que faz muito sentido a realização desses eventos aqui dentro”, disse.

Lyra também disse que o objetivo da oficina é atender o máximo possível de instituições de ensino da região. “Nosso intuito é entregar um produto de qualidade para as instituições da cidade. Qualquer instituição pode entrar em contato conosco, nós vamos passar por um processo de agendamento. Também podemos levar o projeto até essas instituições, porém o ideal é que eles venham até o hub para conhecer esse espaço que tem tudo a ver também com crianças e adolescentes, por ser um espaço colorido e que prende a atenção deles”, explicou. 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Abelhas são fonte de renda extra para agricultores familiares no Mato Grosso

Projeto Semêa, realizado pela Fundação Bunge, incentiva o uso de abelhas para fomentar agricultura regenerativa e de baixo carbono.

Leia também

Publicidade