“Consciência Limpa”: Quadro produzido pela Fundação Rede Amazônica no BDA mostra “Negócios de Impacto” na Amazônia; assista

O quadro contou com a participação da Aceleradora de Negócios de Impacto AMAZ e a startups VivaLá.

A Fundação Rede Amazônica (FRAM) lançou nesta quarta-feira (08) o primeiro quadro “Consciência Limpa” do ano no jornal matinal “Bom dia Amazônia”. Com o tema “Negócios de impacto”, a matéria especial explica o conceito e as características desses empreendimentos na Amazônia.

Um negócio de impacto é aquele que tem como atividade principal resolver problemas socioambientais, gerando valor e causando impacto positivo na sociedade. Estudos mostram que mais de 622 milhões de pessoas tiveram suas vidas impactadas em mais de 190 países a partir dos negócios de impacto. Além disso, houve a mitigação de mais de 192 milhões de toneladas de CO2 e a Melhoria da educação para mais de 226 milhões de crianças e jovens.

“A gente vive num país continental e as pessoas conhecem muito pouco do nosso país. O que afasta e às vezes cria preconceito. A nossa visão é tornar o Brasil o maior destino de turismo sustentável do mundo. A gente tem vocação pra isso e nas próximas décadas vamos atingir esse objetivo”, disse Daniel Cabreira sobre a Viva Lá, um negócio de impacto que realiza turismo sustentável na região onde parte da verba é investida nas comunidades ribeirinhas que recebem turistas de todo o mundo.

Um dos principais braços de apoio dos negócios de impacto são as aceleradoras, que investem com capital financeiro ou intelectual em startups que podem se tornar empreendimentos para o desenvolvimento e a conservação do ecossistema socioambiental. “A AMAZ é uma aceleradora que através de editais apoia negócios de impacto na região. Nosso apoio é voltado principalmente a materiais, assessorias jurídicas e financeiras, além de um acompanhamento especializado para o desenvolvimento futuro de negócios de impacto na região”, disse o Analista de investimentos da AMAZ – Rafael Moreira Ribeiro.

A VivaLá é uma das aceleradas pela AMAZ. “A importância é muito grande das aceleradoras de impacto na região. Primeiro mostra que é possível unir retorno financeiro com impacto socioambiental. É o que a AMAZ vem fazendo”, disse ele sobre a importância das aceleradoras na região.

Quer assistir a matéria completa? Acesse o Link abaixo: 

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Camu-camu é usado para enriquecer farinha de mandioca

Desidratados sob diferentes métodos tecnológicos, os resíduos agroindustriais de frutos de camu-camu, adicionados à farinha de mandioca, incrementaram significativamente os produtos finais.

Leia também

Publicidade