Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 27 Novembro 2020

Refugiados criaram e exibiram empresas de vários segmentos em Feira de Empreendedorismo

Com um total de 20 empresas, nessa semana a "Feira de Empreendedorismo" do Senac Roraima apresentou variados produtos e serviços nos stands como horta, transporte particular para turismo, animação de evento infantil, móveis planejados, oficina de bicicleta, salão de beleza, hambúrguer com sabores típicos da Venezuela, iogurte natural, doceria, salgados, jóias artesanais e folheadas a ouro, arepa.

Diana Montenegro, proprietária da  "A Gata de Cores" apresentou suas confecções de peças de crochê como: gorros, faixas para cabelo, toucas, shorts, sapatos e acessórios para colocar em blusas e vestidos para crianças de 0 a 5 anos. Ela, que já consegue se manter com as vendas, disse ter bastante procura e por isso já lançou peças com temática natalina. A Feira marcou a conclusão do curso "Mentoria em Plano de Negócios", parceria entre o Senac e a ONG Visão Mundial, com o projeto "Ven, Tú Puedes! ", para refugiados venezuelanos. Em duas semanas eles estruturaram melhor seus projetos, aprendendo sobre marketing, finanças, concorrência, inovação e empreendedorismo. Isso porque "o projeto tem uma trilha de desenvolvimento, e uma delas é o empreendedorismo", explicou a coordenadora do projeto da Visão Mundial, Amanda Gomes. "O principal objetivo é a captação de novas ideias entre refugiados venezuelanos, para que eles entrem no mercado de trabalho".

Miguel Garcia há 30 anos faz vários tipos de joias artesanais e recentemente começou a vender também joias folheadas a ouro. Ele fica aos domingos na Feira da Ataíde Teive, aos sábados na Feira do Pintolândia e durante a semana percorre várias ruas de Boa Vista. Na hora, ele havia até criado uma promoção.

Foto: Frank Costa/Comunicação Senac RR

Daniel Rodrigues, que é arquiteto há 12 anos e há 25 trabalha com paisagismo e design de interiores, exibia sua empresa de móveis planejados: ele levou alguns móveis e um vídeo demonstrativo. "É importante estar aqui hoje para mostrar as tendências da área para o público. Como arquiteto, posso transformar em realidade o sonho do cliente", comentou.

A sua instrutora, Bárbara Carvalho, estava tão orgulhosa que tirava várias fotos dos stands. Ela se sentia muito feliz por ajudar os alunos a "encontrarem um benefício tanto para eles, por encontrarem uma fonte de renda, quanto para economia local, que é fomentada com ideias que temos certeza que vão perdurar".

Quem também estava feliz era Arlindo Kefler, diretor da ADRA: "é um privilégio participar desta ação muito especial, que marca o sonho que temos de transformar vidas através do empreendedorismo e da educação", disse.

Veja mais notícias sobre Roraima.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 27 Novembro 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/