Manaus 30º • Nublado
Sábado, 21 Mai 2022

Retrospectiva 2021: Confira o que aconteceu neste ano no Mato Grosso

vista-aerea-cuiaba-mato-grosso-foto-Mayke-Toscano-Secom-MT

Localizado no centro-oeste brasileiro, o Mato Grosso é coberto pela floresta amazônica, mas também pelo Pantanal. Historicamente é lembrado pela corrida ao ouro no século XVIII e no turismo se destaca com a Chapada dos Guimarães. Confira quais foram os fatos e números que marcaram o Estado na 'Retrospectiva 2021 - Mato Grosso' no Portal Amazônia:

Nascimentos e mortes

Em 2021, foram 55.540 nascimentos até o fechamento desta matérias. Em todo o ano de 2020 foram 54.449.  Já no número óbitos foram 20.756  no ano passado e este ano 25.254 em todo o Mato Grosso. Os dados são do Portal da Transparência do Registro Civil da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (ARPEN). 

Casamentos

Em 2021 foram registrados 15.398 casamentos. Foram 3.332 a mais que em 2020. Na capital Cuiabá foram 3.399 matrimônios celebrados. No município de Indiavaí, somente um casal disse sim no altar.

Foto: Reprodução/Pixabay

Nomes mais registrados

Segundo o Portal da Transparência do Registro Civil, Miguel foi o nome mais registrado em 2021, pelo segundo ano consecutivo. Logo em seguida estão Heitor e Arthur.

Quanto aos nomes femininos, Helena e Alice foram os mais registrados, que ocupam a segunda e sétima posição no ranking.

Confira a seguir os 10 nomes mais registrados em 2021 no Mato Grosso: 

Foto: Portal da Transparência do Registro Civil

Terremoto

O primeiro do ano aconteceu em Rosário do Oeste (103 km de Cuiabá) e registrou 2,4 de magnitude, no dia 7 de janeiro. Outro aconteceu no dia 18 de junho, em Tangará da Serra, com 2,6 de magnitude. Já o mais forte aconteceu em Nova Lacerda (541 km de Cuiabá), em 25 de março. Na ocasião, a magnitude registrada foi de 3,4 na escala Richter. 

Conforme o doutor em Geofísica pela Universidade de São Paulo (USP) e professor na Faculdade de Geociências da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Sergio Fachin, os terremotos no Estado têm origem intraplaca (de pequena intensidade, até 30 ou 40 km de profundidade e de magnitudes baixas a moderadas).

Abalos sísmicos registrados em Mato Grosso durante os seis primeiros meses de 2021. Foto: Reprodução/Obeservatório Sismológico/SIS UnB

Covid-19 e vacinação

Em Janeiro de 2021, o Estado atingiu a maior média móvel de casos de Covid-19 do ano. No fim de julho de 2020, a média de casos por dia foi de 1.498, e no dia 14 de janeiro de 2021, o índice atingiu 1.308 casos diários e, no mesmo dia, foram notificados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), 195.988 casos confirmados do novo Coronavírus, sendo registradas 4.747 mortes.

Quanto à vacinação, já foram aplicadas 4.707.168 doses em todo o Estado, sendo 2.517.168 da primeira dose (equivalente a 43,5% da população), 2.019.204 da segunda dose (34,9%) e 170.797 da dose de reforço (3,0%). 

Vacinação contra a Covid-19 em Cuiabá. Foto: Luiz Alves

Inundação

Em outubro, alguns bairros de Cuiabá ficaram alagados durante a chuva que inundou a cidade no dia 29. A água também invadiu órgãos públicos como a sede da Delegacia do Bairro Coxipó e o posto de saúde do Bairro Mapim, em Várzea Grande, região metropolitana da capital. 

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) e a Defesa Civil chegou a emitir um alerta de risco moderado para Cuiabá devido às chuvas. 

Conta pra gente: lembra de mais algum fato ou curiosidade que marcou seu Estado?

Veja mais notícias sobre Mato Grosso.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 21 Mai 2022

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/