Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Quinta, 04 Março 2021

Programa oferta cirurgias oftalmológicas gratuitas no Amapá; veja como participar

Em nova etapa, o programa "Mais Visão" passou a ofertar mais 17 cirurgias oftalmológicas no Amapá, totalizando 19 procedimentos voltados para o sistema visual. A previsão é que sejam realizadas em 2021 mais de 15 mil cirurgias e aproximadamente 150 mil procedimentos de triagem, consultas, exames e retornos.

A ampliação foi feita através de um convênio do Estado com o Centro de Promoção Humana Frei Daniel de Samarate (Capuchinhos), uma ONG ligada à igreja católica localizada na Zona Centro-Oeste de Macapá.

Idoso recebe atendimento no "Programa Mais Visão" — Foto: Maksuel Martins/GEA/Divulgação

A estrutura no local foi montada em setembro de 2020 e em aproximadamente 6 meses já foram realizados 7,6 mil atendimentos.

Na primeira etapa do programa eram disponibilizadas apenas as cirurgias de catarata e pterígio, que são procedimentos mais simples. Os pacientes que aguardavam na fila do Programa de Tratamento Fora de Domicílio (PTFD) tiveram prioridade.

Lista de procedimentos

Nesta nova etapa, foram incluídos os seguintes tipos de atendimento:


  • catarata (procedimento que já era oferecido);
  • pterígio (procedimento que já era oferecido);
  • catarata congênita;
  • estrabismo;
  • entrópio;
  • ectrópio;
  • explante;
  • implantes secundários e reposicionamento de lente intraocular;
  • tratamento cirúrgico de truquíase;
  • ptose (pálpebra caída);
  • blefarocalase;
  • simblefaroplastia;
  • sutura de pálpebra;
  • cirurgia de iridectomia;
  • vitrectomia anterior e posterior;
  • facoemusificação com implante de lente intraocular dobrável;
  • retinopexia com introflexão escleral;
  • vitrectomia posterior com infusão de perfluocarbono e endolaser e de óleo de silicone;
  • tratamento medicamentoso da doença da retina.

O governo informou que, em média, são realizadas entre 70 e 100 cirurgias por dia através do programa. A intenção é que, com a oferta de mais procedimentos, se diminua a demanda de transferências via PTFD.

Como participar 

O primeiro passo é se consultar com um médico em Unidade Básica de Saúde (UBS), de qualquer município. O profissional vai avaliar o paciente e, se houver necessidade de atendimento especializado, vai assinar um encaminhamento.

Em seguida, o usuário precisa agendar uma consulta com oftalmologista. Na rede pública estadual, ela é marcada na rede Super Fácil - as unidades estão realizando atendimentos presenciais por agendamento ou virtualmente, mas o serviço de marcação de consultas é presencial, por livre demanda.

O paciente será encaminhado para o Hospital de Clinicas Dr. Alberto Lima (Hcal). Na unidade, será feita uma triagem e, conforme a necessidade do paciente, ele será encaminhado para procedimento através do Programa "Mais Visão" nos Capuchinhos. 


Por Núbia Pacheco, G1 AP — Macapá

Veja mais notícias sobre AmapáSaúde.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quinta, 04 Março 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/