Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Segunda, 13 Julho 2020
chatbot-health-tech

Advogato León: morre símbolo dos direitos dos animais e mascote da OAB-AP

Ele já saiu em sites internacionais e tinha mais de 100 mil seguidores nas redes sociais. O gatinho "Advogato León", que tinha o carinho de quase todos que passavam pela sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Amapá, na orla de Macapá, foi encontrado morto na quarta-feira (3), possivelmente por intoxicação.

Mascote do órgão e elevado a título de "doutor", ele tornava os dias menos estressantes com chamegos e carícias e se tornou um símbolo da luta pelos direitos dos animais.

O presidente da OAB, Auriney Brito, responsável pela adoção do gato era ainda filhote em 2019, lamentou a perda do mascote. Ele relatou que o felino foi encontrado sem sinais de vida e que provavelmente teve contato com algum animal ou inseto que provocou a morte.

Foto: Divulgação

"Não sabemos como seguiremos sem ele. Mas de uma coisa temos certeza, garantiremos que ele permaneça vivo entre nós como símbolo da luta pelos direitos dos animais, pelo resgate responsável e pelas lições de humanidade, aos próprios seres humanos", postou Brito na web.

O presidente disse ainda que León se tornou um membro da OAB e que a adoção rendeu importantes ajudas às ONGs do estado, ajudando a salvar muitos outros animais em situação de risco. Mesmo durante a pandemia, o gatinho continuava sendo protagonista em ações solidárias.

De "vigia" a "advogato"

León vivia nas ruas quando era pequeno, se protegendo do frio e da chuva. Ele foi adotado em fevereiro de 2019 e virou "vigia" da OAB, com direito a crachá e tudo.

Foto: Divulgação

A publicação sobre a contratação viralizou no Facebook e no Instagram do presidente da OAB Amapá, e em 24 horas alcançou quase 250 mil curtidas e 90 mil compartilhamentos. Comentários como "muito fofo" e "parabéns" eram quase incalculáveis.

O felino chegou até a sede da Ordem durante uma chuva forte. Pequeno, tremendo e com frio, foi cuidado por funcionários que deram comida e local para dormir.

Dias depois, o gato começou a circular pelo prédio da OAB e dormia no sofá de entrada da recepção.

Em seguida, juntamente com sua equipe, resolveu adotar o animal, dar banho, cuidar e priorizar a alimentação. A ideia do crachá partiu da secretária responsável pelo gabinete da presidência.

"Contratado", León passou a circular livremente pelo prédio e a repercussão na web foi maior do que a esperada. Durante o tempo que passou, o gatinho foi "promovido" de vigia a advogato e se tornou uma referência na luta do direito dos animais.

Veja mais notícias sobre AmapáCidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Segunda, 13 Julho 2020

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/

No Internet Connection