Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 08 Mai 2021

Acreana é semifinalista em concurso nacional de miss cadeirante

"Eu nunca imaginei estar na semifinal de um concurso nacional de beleza", afirma a acrena Naliny Arantes, de 32 anos, que participa do concurso nacional de miss cadeirante e é uma das semifinalistas da competição.

O evento ocorre de forma virtual e as candidatas enviam as fotos, que são publicadas nas redes sociais do concurso e a eleição é feita por meio de curtidas, comentários e compartilhamentos. De acordo com a organização do concurso, 321 mulheres se inscreveram e 156 passaram para a semifinal que está com votação aberta até o dia 25 de junho.


Foto: Reprodução/Facebook

E a Naliny está entre as candidatas que avançaram para a próxima etapa. A final do concurso está prevista para o dia 30 de junho. Na página da votação, ela tem quase 500 curtidas e mais de 200 compartilhamentos.

"Quando me deram a notícia tive uma grande surpresa. Nunca tive interesse nesses tipos de eventos. Sempre gostei muito de trabalhar, estudar e ficar no meu cantinho fazendo as minhas coisas. Mas, a vida é muito mais do que ficar no 'seu cantinho'. A gente precisa mostrar a beleza da mulher cadeirante. E tentar quebrar os padrões de beleza impostos pela sociedade", afirma.

Naliny agradece a família, amigos, colegas, vizinhos e todos aqueles que tiraram um pouquinho do seu tempo para votar nela durante a primeira fase e diz contar com a ajuda de todas para chegar à final.

"As pessoas são bonitas dentro das suas diferenças. Por trás de uma cadeira de rodas, existe uma pessoa com sentimentos, desejos, sonhos, vontades, vaidades e escolhas pessoais. Esses concursos servem para tornar à sociedade mais informada em relação a temática da igualdade social das pessoas com deficiência", acrescenta.

Sobre a candidata


A servidora pública Naliny é cadeirante há mais de 10 anos em decorrência de uma doença neuromuscular, que reduz as forças dos nervos e faz com que ela não consiga ficar em pé. E agora ela está em um concurso que já contou com a participação de mais de 300 mulheres cadeirantes de todo país.

Naliny diz que nunca participou de concursos de beleza e esta é a primeira vez que concorre nesse tipo de competição. E agora, com a oportunidade, ela diz que o mais importante é participar.

"Gosto muito de usar a frase da fotógrafa Kica de Castro afirmando que a 'deficiência física não é sinônimo de estagnação do indivíduo, mas sim uma oportunidade para este fazer novas descobertas'", acrescenta.

Foto: Arquivo Pessoal

Parte da história de Naliny já foi contada na Rede Amazônica em 2013. Formada em jornalismo, ela virou destaque quando a reportagem contou a história do pai dela, José Alcione Bezerra, mais conhecido como 'Seu Bezerra', que acompanhou a filha durante todo o período do curso na Universidade Federal do Acre (Ufac).

Os dois eram inseparáveis e Naliny chegou a dizer que se espelhava no pai: "Um pai, um amigo, um enviado de Deus para cuidar de mim nesse mundo tão cheio de preconceito e pessoas egoístas. Ele nem imagina o quanto é importante pra mim" contou ao G1 na época.

O concurso

O anúncio da grande vencedora vai ser dia 30 de junho e também vai contar com votos de 40 jurados, que também vão fazer a votação on-line por meio de vídeos publicados nas páginas do concurso. Com a soma dos pontos vai ser eleita a miss cadeirante de 2020.

Veja mais notícias sobre AcreCidades.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sábado, 08 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/