Startup do Amazonas recebe prêmio nacional Desafio Natura Amazônia

Um total de 17 startups participaram do ‘Desafio Natura Amazônia: Negócios para Floresta em Pé’, que buscou iniciativas que desenvolvam a Amazônia, nos dias 21 e 25 de novembro. Apenas quatro foram premiadas, entre elas o ‘MEU’, startup do Amazonas que fomenta principalmente o empreendedorismo.

As outras startups que participaram da competição foram ‘FloraUP’, ‘Ecoloop’ e ‘NuProgresso’. Todas receberam ao longo da imersão, mentoria, capacitação e puderam conhecer de perto a realidade de comunidades amazônicas da região.

O ‘MEU’, originalmente chamado de Movimento de Empreendedorismo Universitário, atua com uma metodologia de co-criação de soluções entre a universidade, pequenos empreendedores e grandes empresas seguindo o conceito de inovação aberta. A Startup foi reconhecida inclusive pelo co-fundador da Natura, Guilherme Leal, como extremamente relevante para o desenvolvimento da Amazônia. “Precisamos diminuir o abismo entre o conhecimento e as necessidades reais das comunidades”, disse.

Foto: Divulgação
Para Clarissa Melo, fundadora do MEU, o evento foi motivador. “Contribuiu para conhecermos ainda mais a realidade das comunidades ribeirinhas, validarmos nosso modelo de negócio junto a grande players e principalmente, uma incrível oportunidade de negócio. Essa conquista com certeza trará frutos não somente para o ‘MEU’, mas para a comunidade”, afirmou.

O programa co-realizado pela Natura e Artemísia, em Belém e Benevides, selecionou dentre os mais de 140 negócios avaliados para o programa, startups com maior potencial de impacto socioambiental para a região.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Proteção de territórios indígenas na Amazônia é discutida entre pesquisadores brasileiros e britânicos

A ideia do workshop é ouvir as demandas dos povos indígenas e discutir a proteção de seus territórios.

Leia também

Publicidade