Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Domingo, 18 Abril 2021

Patrimônio histórico do Pará é diferencial turístico em plena Amazônia

Museus, casarões, igrejas, teatros, praças, antigas ferrovias e um conjunto arquitetônico e cultural carregado de história. O Estado do Pará possui um dos mais ricos patrimônios da região amazônica e do Brasil. E o turismo é um meio de preservação e aproveitamento desses espaços. "Além do ambiente amazônico, nós temos uma construção histórica que vem desde a cultura indígena, passando pela colonização portuguesa e nos trazendo até Belém contemporânea", afirma o professor de História, Antônio Almeida

Da cultura indígena, o professor destaca os elementos da culinária e as "representações verbais", da colonização portuguesa, ele identifica o bairro da Cidade Velha, que concentra grande parte das construções históricas de Belém, como a Igreja da Sé, Palácio Antônio Lemos, a Igreja de Santo Alexandre (hoje museu de Arte Sacra), a Casa das Onze Janelas, o Forte do Presépio e os famosos casarões.


A professora Maria Goretti Tavares, coordenadora do projeto Roteiro Geo-Turístico, afirma que o Pará possui uma diversidade de patrimônios, sejam eles materiais, imateriais ou naturais. "Nas cidades ribeirinhas, você tem sempre a presença das igrejas, que são do século XVII e XVIII. No nordeste do Pará, resquícios do que foi a estrada de ferro Belém-Bragança. Também temos as cidades que foram construídas em função da época da borracha, por exemplo, Belterra e Fordlândia, em Aveiro. Então, são patrimônios diversos", explica a professora.

Cametá, cidade fundada em 1635, é considerada umas das mais antigas da Amazônia. Já foi capital do Pará durante 11 meses no período da Cabanagem. É conhecida como a terra dos notáveis – lugar de muitos personagens da história e da política paraense. Com forte religiosidade passada através de igrejas como a de São Benedito e Catedral de São João Batista, elaborada pelo arquiteto Antônio Landi. Além disso, a Praça dos Notáveis, localizada em frente à orla da cidade de Cametá, é a praça mais famosa da cidade.

Em Belém foi construído em 1985 o Memorial da Cabanagem. Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o memorial é um símbolo da luta dos cabanos, que deram vida a um dos movimentos populares mais importantes do Brasil no século XIX.

Turismo e desenvolvimento

Um dos projetos da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) para valorizar o patrimônio estadual é a rota turística Belém-Bragança, que busca resgatar esse passado e fazer do turismo um meio para o desenvolvimento econômico e social. A Estrada de Ferro foi um símbolo de desenvolvimento, inaugurada em 1883, operou por 82 anos contribuindo para o crescimento da região. Com o passar dos anos, muitas colônias agrícolas que ficavam às margens da estrada evoluíram para municípios. Hoje, de Belém a Bragança são 13 cidades interligadas através da extinta malha ferroviária.

Santarém também é uma cidade repleta de patrimônios históricos. As praças são espaços de lazer e dizem muito sobre o município. Uma das mais famosas é a praça Rodrigues dos Santos, sendo ali construída a primeira capela de Nossa Senhora da Conceição. Além disso, o Centro Cultural João Fona, ou Museu de Santarém, está em um dos prédios mais antigos de Santarém. Atualmente, o museu é um importante acervo que conta parte da história da cidade por meio da galeria de prefeitos, de mobiliário e de documentos da Câmara de Santarém do século passado.

Outro destaque é o município de Bragança, que possui grande potencial para o turismo, com traços europeus na arquitetura, rica beleza natural e manifestações culturais. Dentro da cidade, a igreja de São Benedito, uma das mais antigas do Pará (1753), chama a atenção. O Coreto Pavilhão Senador Antônio Lemos, trazido da Europa e montado em 1910, além do prédio do Liceu de Música, construído na década de 1930 e o do Mercado Municipal, em estilo neoclássico inaugurado em 1911.

A professora Maria Goretti Tavares revela que "só recentemente, o turismo no Pará começou a trabalhar o turismo patrimonial histórico, porque antes o turismo era muito mais voltado para a questão do "ecos", da natureza, e nós temos uma cultura significativa em torno do estado".

O Pará possui um rico patrimônio arquitetônico, entrelaçado com a história e cultura, que deve ser aproveitado e apreciado. Assim como o seu tamanho territorial, o Pará possui beleza e atrativos para todos os gostos. Seja de patrimônios materiais ou imateriais, o Pará tem muito a oferecer. 

Veja mais notícias sobre Turismo.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Domingo, 18 Abril 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/