Proposta para restauro do Casarão Thiago de Mello, em Manaus, é aprovada pelo Iphan

Após trabalhos, local deve sediar um museu dedicado à arte amazonense.

Uma proposta para obras de restauro no futuro prédio do Casarão Thiago de Mello, em Manaus (AM), foi aprovada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Nacional do Amazonas (Iphan). Após os trabalhos, o local deve sediar um museu dedicado à arte amazonense.

De acordo com o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), o parecer técnico do órgão federal foi expedido na quinta-feira (23), após o instituto atender solicitações técnicas para a obra de restauro de edificação histórica com alterações na fachada e em planta, que vai abrigar o museu,

O Implurb deu entrada no processo em outubro do ano passado, tendo feito ajustes complementares em janeiro de 2023.

Prédio no Centro de Manaus deve abrigar o futuro museu dedicado à arte amazonense. Foto: Divulgação/Implurb

O Casarão Thiago de Mello, na rua Bernardo Ramos, nº 66, Centro, é um projeto da equipe do Implurb, com previsão de reforma e restauro do edifício eclético de dois pavimentos, hoje sem uso e abandonado. O casarão está em processo de licitação.

O imóvel faz parte de um conjunto arquitetônico de grande relevância para a cidade, em razão da sua localização na rua Bernardo Ramos, uma das vias mais antigas de Manaus.

Localiza-se em área de tombamento federal, na vizinhança de outros edifícios históricos como o Casarão de São Vicente, Centro Cultural Óscar Ramos, Museu da Cidade de Manaus, praça Dom Pedro II, Casarão da Inovação Cassina, Palácio Rio Branco, dentre outros. O uso proposto para o casarão será de museu que conserva, difunde e expõe as obras do poeta, escritor, jornalista e amazônida Thiago de Mello, tornando-o um espaço público de valor e de promoção ao patrimônio cultural e material. 

“O ‘Nosso Centro’ começa a tomar forma real, com o início das intervenções neste ano. E contamos com o comprometimento e a cooperação com o Iphan-AM, que tem buscado priorizar os projetos que vão promover reabilitação de parte do centro de Manaus”,

disse o diretor-presidente do Implurb, o engenheiro Carlos Valente.

Intervenções 

Para a região, são quatro intervenções integradas, incluindo o mirante e o largo de São Vicente, além do Casarão de São Vicente. “Serão atrativos culturais, gastronômicos e especialmente turístico local, nacional e internacional, com previsão de entrega para junho de 2023”, completou Valente.

Uma exposição permanente com a obra, vida e história de Thiago de Mello vai ocupar o térreo e o piso superior, este, por sua vez, também vai abrigar administração, biblioteca, sala temática e sala de apresentação.

O acervo conta com a guarda da filha do escritor, a produtora Isabella Thiago de Mello, que vai ocupar a edificação datada de 1908, perenizando a poesia do artista para Manaus e o mundo e suas crenças no ser humano, na capital Manaus, na natureza, nas paixões e na memória.

Conforme o memorial descritivo apresentado pelo Implurb, o telhado original será restaurado e um anexo de características contemporâneas será demolido. O restauro da pintura deve ocorrer de acordo com os padrões originais da edificação, sendo as cores nas fachadas escolhidas em conformidade com o manual de pintura para o centro histórico.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Camu-camu é usado para enriquecer farinha de mandioca

Desidratados sob diferentes métodos tecnológicos, os resíduos agroindustriais de frutos de camu-camu, adicionados à farinha de mandioca, incrementaram significativamente os produtos finais.

Leia também

Publicidade