Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sábado, 08 Mai 2021

Pabllo Vittar faz revista britânica bater recorde de vendas; confira

Capa da britânica "Gay times", Pabllo Vittar fez a publicação bater recorde de vendas. O marco histórico foi celebrado por Tag Warner, editor-executivo da revista.

Com local intimista e artistas surpresa, Sofar Sounds realiza mais uma edição em Manaus

Com uma iniciativa ousada de apresentar um show surpresa em um lugar aleatório, com um pequeno público e sem saber quem vai comandar a música, o projeto Sofar Sounds (songs from a room ou sons de quarto), que nasceu em Londres, em 2009, desembarcou há poucos meses na capital, e já tem feito sucesso entre os manauaras apaixonados por músicas. 

Marília Mendonça divulga música inédita e anuncia show 'surpresa' em Boa Vista

A rainha da sofrência Marília Mendonça surpreendeu fãs ao panfletar e cumprimentar admiradores no centro comercial Caxambú, Centro de Boa Vista, na manhã desta quarta-feira (24). Ela faz uma apresentação gratuita quarta-feira, a partir das 19h, na Praça Fábio Paracat.


Conheça a 'Blues Times Duo', aposta amazonense para o pop blues brasileiro

Uma dupla de jovens músicos que está conquistando cada vez mais espaço em Manaus – e sagrando-se como referência local do estilo pop blues – é a banda Blues Times Duo. Formada por dois melhores amigos desde a infância, eles comemoram marcos importantes ainda no início da carreira, como a abertura do show do carioca Cícero Lins na cidade, e se preparam para o lançamento dos dois primeiros singles autorais sendo um ao final de abril e outro no início de maio.

Bruno Cesar e Bruno Rodriguez, ambos de 23 anos, têm traços da nova Música Popular Brasileira (MPB) mesclado com fortes influências do blues norte-americano. Enquanto não alcançam o sonho de lotar teatros pelo País, eles enchem bares gourmet em Manaus, como o Umê Bar’n’food, Belle Époque e Coco Bambu, cativam o público e abrem novos nichos de atuação nos pequenos negócios.
Foto: Divulgação
“Fomos de porta em porta para conhecerem nossa música e duas semanas depois já tínhamos agenda lotada. Conseguimos tocar em locais em que antes não havia algum projeto musical ao vivo, como o La Casa, e abrimos esse espaço. Estamos atrás de fidelizar o público que já ganhamos com o lançamento da nossa primeira música “Shooting Stars”, que é uma batida eletrônica alternativa, e “Meia-Noite e Cinco”, falou Rodriguez.

Outro título autoral que costuma ser o favorito entre o público é "Moça do Tempo", que é sobre passar por desilusões do amor distante em meio a devaneios joviais. “E mais um dia eu me pus a pensar no que a moça do tempo disse na TV; falava que logo isso tudo ia passar; não o clima, mas o meu amor por você”, é parte do refrão. Apesar de já ter um repertório autoral significativo, as apresentações da dupla giram em torno principalmente de covers.

As influências internacionais em junção com a cultura nacional, explicou Cesar, ajudou a formar o estilo e dar tom às músicas da dupla e estruturar a sintonia entre voz e instrumentos de corda, característica marcante dos dois. “Trabalhamos muito com instrumental no dedilhado. Em músicas dançantes, modulamos solos que valorizam os arranjos vocais no acústico, puxando mais para o blues, e naturalizando a canção”, detalhou.

Foto: Divulgação
B. B. King, John Mayer, Esteban Tavares, Fresno, dentre outros músicos, são algumas das inspirações dos dois. Para o lançamento das duas músicas, a dupla está planejando organizar uma apresentação exclusiva em que vão ser disponibilizadas nas plataformas digitais de streaming. Para contatos com a banda, os números 9 9301-3590 e 9 8165-2161 estão disponíveis, além do Instagram @bluestimeduo.

Projeto colaborativo

A banda Blues Times Duo foi a âncora da primeira edição do #TBTSound, projeto colaborativo entre artistas locais com o objetivo de impulsionar as diferentes linhas musicais e valorizar os músicos da região em um único evento. Ocorrido em março, no Teatro Manauara em homenagem ao papel da mulher na música, a segunda edição está em planejamento para ser ainda este ano.

K-pop: jovens da Amazônia se apaixonam pela música pop coreana

K-pop é a abreviação de korean pop, ou música pop coreana, uma das vertentes musicais mais importantes na Ásia. O número de fãs do gênero musical criado na Coreia do Sul é crescente, a prova disso, é o número de visualizações que os artistas coreanos acumularam nos últimos anos. Em 2013, a canção 'Gangnam Style', de Psy, era o mais visto do mundo, com 2.894 bilhões de views, claro, que o número foi batido, mas configurou um marco para o K-pop. Na Amazônia não poderia ser diferente, os jovens apaixonados pelo ritmo da Coreia se reúnem em eventos para dançar ou compartilhar experiências.



Em Manaus, o K-pop ganha espaço em festas voltadas para o universo geek. A reportagem do Portal Amazônia conheceu o produtor de eventos, Yuri Lima, que assim como a maioria dos fãs de K-pop, conheceu o ritmo ainda na adolescência. Por causa da escassez de eventos voltados para a música pop da Coreia, ele decidiu promover encontros de fãs e a iniciativa deu certo. “A experiência foi ótima, e percebemos a necessidade de eventos de K-pop na capital, só em 2018, produzi mais de cinco festas, entre eles, o Prêmio K-pop Manaus, que visa reconhecer os grupos covers dos idols”, explicou.




Segundo Yuri, outro ponto defasado para os fãs de K-pop na Amazônia é a compra de produtos oficiais dos grupos, ele viu nesse problema uma oportunidade de negócio e abriu a 'Youth Store', loja online voltada para os amantes da música coreana.. “Infelizmente, os preços dos produtos oficiais são caros demais, ainda mais quando os correios não colaboram. Em outubro de 2017, criei uma loja online voltada para os apaixonados por K-pop, a maioria é fanmade, ou seja, objetos feitos por fãs, além disso, procuro sempre um preço bem barato, pois, sei que muito dos meus clientes dependem do dinheiro dos pais”, explicou.


Infiltrando K-pop em PVH



Outro fissurado pela musicalidade coreana é o DJ Jhon, de Porto Velho. Em 2012, o jovem teve contato com os idols coreanos, e com o passar dos anos, a paixão só aumentou. Nas redes sociais, Jhon costuma exaltar os grupos e comentar as músicas que são lançadas. "É um estilo que me chama a atenção, os instrumentais e a produção das músicas são sensacionais, sem falar nos looks maravilhosos que eles usam nos MV's", disse.


As pick-ups de Jhon agitam as mais variadas baladas da noite de Porto Velho, e apesar, da maioria dos eventos serem voltados para o Pop convencional, ele garante que coloca o público para dançar ao som de K-pop. “Geralmente, toco Blackpink, elas são queridinhas pelas pessoas, mas gosto de tocar Twice, 2ne1, Loona e Everglow”, revelou. Na opinião do DJ, a aceitação nas festas é razoável. “Muita gente é preconceituosa, porém, existe a parcela que curte e aprova”, contou.




Aproximando a comunidade

Para aproximar a comunidade kpopper do Pará, a jovem Natasha Pamplona criou a página 'K-pop Belém Entertainment'. “Criamos com o intuito de mostrar os trabalhos dos grupos de dança que fazem covers em Belém, além de aproximar os fãs da música coreana. Queremos que o K-pop seja bem incentivado para trazer grupos sul-coreanos para shows no Pará”, disse.


Além de divulgar vídeos e links, a página de Natasha também cria eventos voltados para fãs. “No momento temos apenas um evento oficial, o Dance Round Pará, ele envolve não só K-pop, como outros estilos de dança. Outra coisa bacana que fazemos é realizar eventos para conversarmos sobre o tema, além de assistir aos grupos covers dançando”, revelou Natasha.


Evento de K-pop sediado na Estação das Docas, em Belém. Foto: Divulgação


Coreografias na Venezuela


Apesar da crise humanitária, economia e social, na Venezuela, um grupo de adolescentes, fãs de K-pop, chamados 'Trainees Company', faz sucesso na internet executando covers do universo musical coreano,  como por exemplo, Twice, Blackpink, Itzy, Red Velvet, BTS, Mamamoo, entre outros. O canal oficial do 'Treinees Company' foi criado em 2013, e até a publicação desta matéria conta com mais de dois milhões de visualizações. Confira:




Uma arte difícil


O K-pop é uma mistura de ritmos, como rap, R&B, música eletrônica e hip-hop, e surgiu na Coreia na década de 90, com Seo Taiji & Boys. Os anos passaram e os idols, como ficaram conhecidos os cantores coreanos, se tornaram estrelas no oriente e ocidente. Inclusive, para se tornar membro de uma banda coreana é bem complicado, os trainees (jovens que almejam o estrelado) passam por uma cansativa rotina de ensaios e aulas, alguns tem a oportunidade de debutar, ou estrear, em realitys shows que fazem sucesso na Coreia, outros são escolhidos pelos empresários para carreira solo.


Os grupos masculinos mais populares são:

1. SHINee





2. BTS





3. Wanna One





4. EXO




5. NCT




6. WINNER




Os grupos femininos mais populares são:
1. BLACKPINK






2. TWICE




3. IZ*ONE







4. Girls’ Generation




5. Red Velvet

6. Itzy

Com o tema 'Cassino', Wanderley Andrade grava DVD em Manaus

No dia 18 de abril, Wanderley Andrade vai dar as cartas no Rancho Sertanejo, durante a gravação do DVD “O Cassino do Wanderley Andrade”, que reunirá os maiores sucessos do cantor paraense e contará com a participação de artistas locais.

“No meu cassino só tem ‘Ás’, só carta porrada, carta de sucesso, por isso vai ter participação de Uendel Pinheiro, representando o pagode; DJ Evandro Júnior, o forró; Guto Lima, o arrocha; e o pop da selva, Arlindo Júnior, representando o boi-bumbá”, comenta Wanderley.
Foto: Michael Dantas/Divulgação
No palco, o cantor estará com a banda completa. “Wanderley tem feito várias apresentações em Manaus, acompanhado só por um tecladista, mas para a gravação do DVD estará com banda completa, formada pelos músicos de Belém do Pará. Os fãs podem esperar um show completo”, destaca Evandro Júnior, produtor do evento.

No repertório, os grandes sucessos do cantor, entre eles “Traficante do amor”, “Mas credo”, “Detento apaixonado”, “Melô do Ladrão”, “Conquista” e “Morena Sereia”.

A festa ainda terá shows de Uendel Pinheiro, DJ Evandro Júnior e Xiado da Xinela e Guto Lima. Nos intervalos, muito flash back e tecnobrega com o DJ Reginaldo Fontinele.

Os ingressos antecipados para a gravação do DVD já estão à venda na bilheteria do Rancho Sertanejo (Avenida Professor Nilton Lins, em frente ao Aeroclube) e no Lanche do DJ Evandro Jr (Avenida Tefé, Japiim), ao preço de R$ 25 (pista) e R$ 50 (open bar de água, refrigerante, cerveja Itaipava e Caipirinha, até 4h da manhã).

Serviço

O que: Gravação do DVD ‘O Cassino do Wanderley Andrade’

Quando: 18 de abril, quinta-feira, a partir das 21h

Onde: Rancho Sertanejo – Avenida Professor Nilton Lins, em frente ao Aeroclube

Informações: (92) 98440-6710

Lorenzo Fortes é convidado especial em show de ex-The Voice Kids em São Paulo

Reconhecido nacionalmente por sua participação no reality show musical The Voice Brasil Kids em 2018, o cantor amazonense Lorenzo Fortes, de 14 anos, é um dos convidados especiais para o show de lançamento da carreira do também cantor Victor Hugo Dias.



Os jovens compartilharam as angústias e alegrias durante o reality e a amizade se firmou não só enquanto estiveram juntos no Rio de Janeiro, mas também na distância entre Manaus (AM), cidade de Lorenzo, e Limeira (SP), cidade de Victor, onde acontece o show dia 6 de abril.





"Eu e o Victor Hugo nos conhecemos no decorrer do programa e fizemos uma amizade muito forte, antes mesmo de sabermos que iríamos batalhar no trio com o Luis Henrique. E isso só fortaleceu nossos laços de amizade e até dos nossos pais", conta Lorenzo.



Já Victor lembra que a aproximação dos dois começou ainda nas audições às cegas: "Foi quando eu e o Matheus (outro participante) chamamos o Lorenzo pra ficar perto da gente e hoje ele é mais que um amigo, é um irmão pra mim. Foi a primeira pessoa que me veio à mente para convidar pro show". 



Lançamento



O repertório do show ainda está sendo elaborado, mas Victor adianta que além da sua música de trabalho, não poderia deixar de cantar 'Louca de saudade', de Jorge & Matheus, música que dividiu com Lorenzo e Luis Henrique no palco no programa.

"Na batalha a gente não torcia um contra o outro, mas independente do resultado estávamos felizes. E sobre o projeto eu chamei ele porque acredito que tem tudo pra dar certo, ele é um excelente cantor e uma excelente pessoa", assegura Victor.



"Eu sou muito grato por esse convite. Tenho toda certeza que vai ser um sucesso porque ele tem muito talento e eu torço muito pelo sucesso dele", completa Lorenzo.

Coral Infantil do Liceu Claudio Santoro abre 30 vagas em Manaus

Iniciam, a partir desta segunda-feira (1), as inscrições para a audição externa do Coral Infantil do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro. A audição acontece no dia 10 de abril, das 14h às 17h, na sede do Liceu, localizado no Sambódromo, Zona Centro-Oeste.


As inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas das 8h às 12h e das 13h às 17h, no Bloco F do Sambódromo. O candidato deve ter entre 7 e 12 anos, apresentar RG ou Certidão de Nascimento, comprovante escolar e estar acompanhado de um responsável legal.

Foto: Divulgação
 
Vagas e audição
Ao todo, serão ofertadas 30 vagas. Durante a audição, o candidato deverá apresentar um repertório de livre escolha que será julgado por uma mesa formada pelo regente do Coral, Isaías Monteiro; a soprano Dhijana Nobre e o pianista Dorivan Leite.


A nota base para a qualificação é a partir de 6. Quem não obter a nota, mas tiver conhecimento suficiente para aprovação irá para o cadastro reserva e será chamado conforme desistência dos candidatos. O resultado será divulgado em até dois dias e a secretaria do Liceu entrará em contato com o candidato para a realização da matrícula.


De acordo com Isaías Monteiro, regente do Coral, os pais contam que as crianças, após assistirem às apresentações do Coral Infantil, demonstram interesse em participar do grupo.


“Estamos com uma expectativa grande em relação aos alunos novos. Sempre que termina uma apresentação muitas pessoas nos procuram para saber mais sobre o Coral, ou como fazer para ingressar. Sempre pedimos para que se preparem para este momento, que é a audição”, ressalta.


Ainda segundo o regente do Coral, a maioria dos pais conta que os filhos se desenvolvem mais socialmente após iniciar as aulas. “Nós recebemos feedback muito positivo dos pais. Algumas crianças, que eram tímidas, melhoram bastante a comunicação e a timidez após o Coral. Esse é um dos benefícios que o canto oferece”, explica Isaías Monteiro.

OSTP realiza concerto 'Grandes Mulheres' no Margarida Schivasappa

A obra “Marie Curie aprende a nadar”, da compositora americana Jessica Rudman, terá estreia mundial no concerto "Grandes Mulheres", da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) com regência da maestrina paraense Cibelle Donza. O evento, alusivo ao Mês da Mulher, será às 20h, na próxima terça-feira (26), com entrada gratuita, no Teatro Margarida Schivasappa, em Belém. Os ingressos serão distribuídos na bilheteria do teatro, no dia do concerto, a partir das 14h.

O concerto é uma realização do Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) em parceria com Academia Paraense de Música (APM) e Theatro da Paz, com apoio da Fundação Cultural do Pará (FCP). Para esta apresentação especial, além de prestigiar a compositora contemporânea, a Orquestra também vai executar obras dedicadas a nomes marcantes da história mundial, como uma forma de homenagear as mulheres e refletir sobre o percurso feminino na música erudita.

Foto: Divulgação

“Vivemos momentos onde se discute e se reflete sobre a mulher na sociedade, em que se analisam questões que foram naturalizadas para mudar paradigmas. E isso tem ocorrido em termos globais. Esse tipo de movimento tem ocorrido em diversas áreas e acho extremamente necessário que ocorra também no ambiente da música clássica que, por essência, tem uma relação muito forte com o tradicional, com o passado”, comenta a maestrina, sobre a importância do concerto.

O programa terá início com a abertura da ópera “Maria Tudor”, de Carlos Gomes, em seguida a orquestra irá executar “Meditação” da ópera Thaís, do compositor francês Jules Massanet e também a abertura da ópera “A Dama de Orleans” (Joana D'arc), de Tchaikovski. Por fim, a OSTP encerrá o concerto com duas composições contemporâneas, com três vinhetas sobre a ópera “Marie Curie aprende a nadar”, de Jessica Rudman, e a obra “Sexta fanfarra para a mulher incomum”, de Joan Tower.

“Neste ano, o foco é o olhar para grandes mulheres reais, que entraram para a história por seus feitos e refletir sobre suas vidas, seus realizações e ações. Desse modo, o repertório foi formado por obras de grandes compositores, mesclando tradicionais e modernos, homens e mulheres, que escreveram tendo como inspiração essas mulheres históricas”, complementa a maestrina Cibelle Donza.

Para a percussionista da Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, Ruth Saldanha, "executar música contemporânea é sempre um desafio, mas  ter a sensibilidade de tocar uma música composta por mulheres, além de desafiador é satisfatório pela natureza do concerto, pois, mostrar que as mulheres estão presentes no ramo musical, fazendo muita coisa de qualidade e transmitir isso ao público, é maravilhoso”, comenta.

Para as musicistas da OSTP, o concerto, além de dar visibilidade para as mulheres que ainda são minoria no meio, é também um incentivo para as que pretendem ingressar em uma orquestra. "Atualmente, estamos ocupando muito mais espaço que antigamente, sem sombras de dúvidas. Quando vemos na internet vídeos de orquestras mais antigas não haviam mulheres e, com o passar dos anos, isso está mudando, o que é uma grande vitória em busca de igualdade", diz a chefe do naipe das trompas, Leonete Navegantes, a única mulher a comandar um grupo na OSTP.

Ícone da MPB, cantora Joanna abre 8º Festival Música na Estrada, nesta sexta-feira

Um dos ícones da MPB se apresentará nesta sexta-feira (22/3), no Teatro Amazonas, às 20h. A cantora Joanna é um dos destaques da 8ª edição do Festival Música na Estrada, realizado em Manaus entre os dias 21 e 24 de março. O show “De Volta ao Começo” celebra os 40 anos de carreira da artista e abrirá a programação com um repertório que reúne sucessos marcantes, além de homenagens a grandes compositores brasileiros. A entrada é gratuita.

Intérprete de sucessos que ficaram imortalizados, como “Tô fazendo falta”, “Espelho”, “Descaminhos”, “Vertigem”, “Mensagem para você”, Joanna promete um show “com muito amor em todas as canções” na capital manauara e se diz honrada por se apresentar no Teatro Amazonas.
 
Foto: Divulgação
“É um honra retornar a Manaus e pisar neste palco sagrado que é o Teatro Amazonas, uma casa que carrega toda uma história cultural de grande expressão e um dos teatros mais importantes do País. Em um Brasil onde se preserva pouco a nossa história é mesmo emocionante estar nesse patrimônio nacional e levar minha música para o Amazonas”, declara.

Sobre o repertório, a cantora afirma que além dos hits que a consagraram como um dos maiores nomes femininos da MPB, o show terá blocos de homenagens a Chico Buarque, Milton Nascimento, Lupicínio Rodrigues, Gonzaguinha, entre outros.

“Tudo isso costurado com textos referentes à minha trajetória de artista e minhas influências”, diz Joanna. “O público pode esperar todo o meu amor em canções. É um show vigoroso, terno e denso, romântico e alegre, e, por fim, um retrato de uma vida musical cheia de experiências fantásticas”, ressalta.

Em 2019, o show “De Volta ao Começo” celebra os 40 anos de carreira da cantora, que destaca como legado as canções que fazem parte da memória musical do País.

“Poder levar canções que fizeram parte do inconsciente coletivo de um povo, saber que elas fizeram um diferencial na vida das pessoas, e que através delas posso ter chegado junto dos sonhos de muitos, já seria o bastante para ser representativo na minha trajetória 40 anos”.
 
Apresentado pela Caixa Seguradora, o Festival Música na Estrada 8ª edição é uma realização do Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania através da Lei Rouanet, da Kommitment Produções Artísticas e, em Manaus, conta com a parceria da Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas (SEC).

Apresentações

O 8º Festival Música na Estrada ainda terá as apresentações do Corpo de Dança do Amazonas e Cia. De Dança Cisne Negro, às 20h de sábado (23/2), com os espetáculos “Mata” e “Sra. Margareth”; Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA), com participação do Balé Experimental do CDA, às 11h de domingo (24/3), apresentando os concertos “Sinfonia dos Brinquedos” e “Carnaval dos Animais”; e, finalizando a programação, às 19h de domingo, a cantata cênica “Carmina Burana”, com a Amazonas Filarmônica, Coral Infantil do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro e os solistas convidados Flávio Leite, Inacio De Nonno e Camila Titinger. Todas as apresentações são gratuitas.
 
Foto: Michael Dantas/SEC
Oficinas

Como nas edições anteriores, a 8ª edição do Festival Música na Estrada também promove uma programação com foco na formação, por meio de masterclasses e oficinas gratuitas. Entre os dias 21 e 23 de março, no Centro Cultural Palácio da Justiça e Teatro da Instalação, os artistas convidados a Manaus compartilharão sua experiência com o público manauara.

Nos dias 21, 22 e 23 de março, Flavio Leite, Inacio de Nonno e Camila Tittinger realizarão masterclasses no Palácio da Justiça, das 14h às 17h. Já o Teatro da Instalação terá um workshop criativo de Linguagem Contemporânea, com os elencos da Cisne Negro Cia. de Dança e Corpo de Dança do Amazonas, às 16h.

Interessados em participar da oficina podem realizara inscrição por meio do site do Festival (https://musicanaestrada.art.br), na guia Inscrições. As vagas são limitadas.

Apresentações artísticas - de 22 a 24 de março

Teatro Amazonas (Av. Eduardo Ribeiro, Centro)

22/03 - sexta-feira, 20h

Joanna, “De Volta ao Começo”

23/03 - sábado, 20h

"Gala de Dança"

Corpo de Dança Do Amazonas: "Mata" – de Clébio Oliveira

Cisne Negro Cia De Dança: "Sra Margareth" - De Barak Marshall

24/03 – domingo, 11h

Sinfonia dos Brinquedos e Carnaval dos Animais

Orquestra de Câmara do Amazonas & Balé Experimental do Corpo de Dança do Amazonas

Regência: Marcelo de Jesus

24/03 – domingo, 19h

"Carmina Burana", de Carl Orff

Amazonas Filarmônica e Coral do Amazonas

Coral Infantil do Liceu Claudio Santoro

Regência: Luiz Fernando Malheiro

Solistas: CamilaTitinger, soprano (Valência/Espanha)

Flávio Leite, tenor (Porto Alegre)

Inacio De Nonno, barítono (Rio de Janeiro)

Masterclasses e oficinas - de 21 a 23 de março

Centro Cultural Palácio da Jusiça (Av. Eduardo Ribeiro, 901, Centro)

21/03 - quinta-feira, das 14h às 17h

Masterclass com o tenor Flávio Leite

22/03 - sexta-feira, das 14h às 17h

Masterclass com o barítono Inacio De Nonno

23/02 - sábado, das 14h às 17h

Masterclass com a soprano Camila Titinger

Teatro da Instalação (Rua Frei José dos Inocentes, S/N, Centro)

22/03 - sexta-feira, a partir das 16h

Workshop Criativo De Linguagem Contemporânea

Prof. Patricia Alquezar e elenco do Cisne Negro Cia. de Dança e Corpo de Dança do Amazonas.

Turnê especial de Sandy e Junior terá shows em Manaus e Belém

O grande reencontro de Sandy e Junior foi confirmado, oficialmente, na tarde desta quarta-feira (13). A dupla anunciou uma turnê pelo Brasil, ao longo do segundo semestre deste ano, e vai passar por Manaus (AM) e Belém (PA).

No anúncio, a dupla confirmou que o show em Manaus deve ser realizado no dia 13 de setembro e em Belém, no dia 14 de setembro. A turnê também vai passar por cidades como Recife, Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro, dentre outras.
 
Foto: Reprodução 
Veja as datas anunciadas:

Recife - 12 de julho

Salvador - 13 de julho

Fortaleza - 19 de julho

Brasília - 20 de julho

Rio de Janeiro - 3 de agosto

Belo Horizonte - 17 de agosto

São Paulo - 24 de agosto

Curitiba - 31 de agosto

Manaus - 13 de setembro

Belém - 14 de setembro

"O público estava sedento por isso há muito tempo, mas pela primeira vez nos sentimos prontos pra viver isso", disse Sandy. Junior explicou que será uma turnê pontual de celebração dos 30 anos de carreira.
 

Festival Música na Estrada volta a Manaus com diva da MPB, espetáculos e oficinas gratuitas

Show de turnê de uma das divas da MPB, espetáculos de dança e música clássica, com solistas nacionais convidados, farão parte da 8ª edição do Festival Música na Estrada, que volta a Manaus entre os dias 21 e 24 de março. Além das apresentações artísticas gratuitas, que serão realizadas no Teatro Amazonas, o Festival promoverá masterclasses, workshop e intercâmbio cultural com os Corpos Artísticos do Estado do Amazonas e público em geral.

Abrindo a programação cultural no Teatro Amazonas, no dia 22 de março (sexta-feira), às 20h,  a cantora Joanna celebra 40 anos de carreira com o show da turnê "De Volta ao Começo", que simbolizou a volta da diva da MPB aos palcos. 

Em uma performance contagiante, a cantora trafega pela memória musical que a consagrou na América Latina e Europa, com sucessos como Espelho, Descaminhos, Vertigem, Mensagem para Você, além de um roteiro que  homenageia grandes nomes como Milton Nascimento, Chico Buarque, Cazuza, Gonzaguinha, entre outros.
 
Foto: Divulgação 
Com um estilo único, o show de Joanna tem como marca a alegria e a versatilidade da cantora para transitar por diversos gêneros musicais.

Um noite de Dança

Dando continuidade às apresentações artísticas do Festival, no dia 23 de março (sábado), às 20h, o Corpo de Dança do Amazonas (CDA) se une à Cisne Negro Cia. de Dança,  de São Paulo, para apresentar dois espetáculos ao público manauara: "Mata" e "Sra. Margareth".

Em "Mata", de Clébio Oliveira, o CDA apresenta um espetáculo de dança contemporânea com características fortes, mas, ao mesmo tempo, sensível e poético. De acordo com o coreógrafo, a apresentação é uma reflexão a respeito do sentimento de pertencimento social, que teve como ponto de partida a ideia de ser indígena e o sentimento de ser estrangeiro em seu próprio país.
 
Foto: Divulgação/SEC
Em seguida, é a vez do espetáculo "Sra. Margareth", com excertos de “Monger”, uma adaptação do premiado coreógrafo israelense Barak Marshall para a Cisne Negro Cia. de Dança.  “Monger” é um trabalho de dança-teatro para 10 bailarinos e conta a história de um grupo de funcionários preso no porão da casa de uma patroa abusiva. Na trilha musical da obra, Barak combina elementos da música cigana e do sudeste europeu, passando pela música clássica e rock.

Considerada umas melhores companhias contemporâneas no país, a Cisne Negro é sucesso de crítica e já foi assistida por cerca de 2,5 milhões de pessoas em 17 países.

Música clássica

No último dia de apresentações artísticas, no dia 24 de março (domingo), às 11h, o público infantil também poderá prestigiar o Festival, com a Sinfonia dos Brinquedos e o Carnaval dos Animais.

Neste concerto com a Orquestra de Câmara do Amazonas (OCA) e participação do Balé Experimental do Corpo de Dança do Amazonas, as crianças poderão conferir as obras “Sinfonia dos Brinquedos (ca.1760)”, de Edmund Angerer; “O Carnaval dos Animais, grande fantasia zoológica (1886)”, de Camille Saint-Saëns; além da coreografia de Adriana Góes, realizada pelos bailarinos do Balé Experimental. A regência será do maestro Marcelo de Jesus, diretor dos Corpos Artísticos da SEC e regente titular da OCA.

Finalizando a programação artística no dia 24 de março, às 19h, a Amazonas Filarmônica, o Coral do Amazonas e o Coral Infantil do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro apresentam a cantata cênica "Carmina Burana" (1936), do compositor alemão Carl Orff  (1895-1982). A apresentação terá regência do maestro Luiz Fernando Malheiro, diretor artístico e regente titular da Filarmônica e considerado um dos principais especialistas em ópera no Brasil.

A obra é baseada na coletânea de escritos medievais homônima, que reúne textos sobre amor, sorte e azar, a primavera e bebidas. Sucesso de público até os dias atuais “Carmina Burana” foi um marco na carreira de Carl Orff e, após sua estreia, influenciou grande parte das composições do autor.

O evento ainda terá a participação especial de solistas convidados, como a soprano ítalo-brasileira Camila Titinger, que tem tido grande destaque na Europa;  o tenor gaúcho Flávio Leite, um dos mais atuantes e versáteis cantores líricos brasileiros; e o premiado barítono carioca Inacio de Nonno.
 
Foto: Michael Dantas/SEC
Oficinas

Assim como nas edições anteriores, a 8ª edição do Festival Música na Estrada também promoverá uma programação com foco na formação, por meio de masterclasses e oficinas gratuitas. Entre os dias 21 e 23 de março, no Centro Cultural Palácio da Justiça e Teatro da Instalação, os artistas convidados a Manaus compartilharão suas experiências com o público manauara.

Nos dias 21, 22 e 23 de março, Flavio Leite, Inacio de Nonno e Camila Tittinger realizarão masterclasses no Palácio da Justiça, das 14h às 17h. Já o Teatro da Instalação terá workshop criativo de Linguagem Contemporânea, em um encontro entre a Cisne Negro Cia. de Dança, Corpo de Dança do Amazonas e público em geral, às 16h.

Interessados em participar da masterclasses e workshop podem realizar inscrição gratuita por meio do site do Festival (https://musicanaestrada.art.br), na guia Inscrições.

Intercâmbio

Um dos objetivos do Festival Música na Estrada é promover o intercâmbio artístico entre as diferentes regiões do país. Em novembro de 2018, no início da programação da 8ª edição, músicos da Orquestra de Violões do Amazonas (Ovam) e Amazonas Filarmônica estiveram em Belém (PA) e Boa Vista (RR) para realizar apresentações e oficinas de violão, violino, de cordas e sopro.

Festival

Desde 2011, o Festival Música na Estrada promove acessibilidade, formação de plateia e aprimoramento musical por meio do intercâmbio e da valorização de conteúdos artísticos de várias regiões do País.

Considerado um dos projetos mais relevantes no Norte do Brasil e já incorporado ao calendário de muitas cidades, a 8ª edição do Festival ocorre no período de novembro de 2018 a maio de 2019 nas cidades de Boa Vista, Belém, Manaus, Brasília e Porto Velho.

Apresentado pela Caixa Seguradora, o Festival Música na Estrada 8ª edição é uma realização do Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania através da Lei Rouanet, da Kommitment Produções Artísticas e, em Manaus, conta com a parceria da Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas (SEC).

Confira a programação completa e outras informações sobre o Música na Estrada por meio do site do Festival (www.musicanaestrada.art.br) e das redes sociais do projeto: Facebook (facebook.com/projetomusicanaestrada) e Instagram (@musicanaestrada). 

Banda Moinho lembra 21 anos sem Tim Maia, em Macapá

A banda Moinhos apresenta o "Baile do Tim", que faz parte da segunda edição do "Especial Tim Maia". O show será no dia 13 de março, a partir das 20h30, no Teatro das Bacabeiras, Zona Central de Macapá. Tributo contará com show de abertura da cantora Sandra Lima, às 20h.

Voz principal e guitarrista da banda, Jean Carlos conta que a ideia do evento surgiu durante um ensaio, após lembrar a data da morte do cantor, em 15 de março de 1998. Esse ano, completam 21 anos sem o artista.

"Durante um ensaio em que tocamos as músicas do Tim Maia, percebemos que era a data do falecimento dele, aí veio a ideia de fazer um show dedicado exclusivamente a ele, como um tributo", contou.
Foto: Divulgação

Os outros integrante do grupo são Gerson Lima, no contra baixo, e Anderson Lima, na bateria, que também compõem o vocal juntamente a Jean.

O show em Macapá será repleto de clássicos, como as faixas “Ela partiu”, "Me dê motivos, “Eu amo você” e “O caminho do bem”. Ainda segundo Jean, a ideia é levar ao palco um repertório já conhecido do público.

"Queremos levar ao palco uma das característica principais do cara, a animação. A ideia é fazer com que todo mundo possa dançar e cantar junto com a gente", finalizou.

Foto: Divulgação

A noite terá a participação especial de dois artistas regionais. Matheus Farro, que participa da canção "Que beleza" e Hanna Paulino, canta com a banda a canção "Um dia de domingo", originalmente um dueto com a cantora Gal Costa.

Os artistas Juca Negrão e Wilames serão os músicos convidados durante toda a apresentação, tocando instrumentos de percussão e teclado, respectivamente. Assim como Luan Cristian e Henrique Silva, tocando instrumentos de sopro.

Cerca de 400 pessoas são esperadas no evento e os ingressos antecipados podem ser adquiridos no valor de R$ 10, no Scorpions Snooker Bar, no bairro Santa Rita e na loja Norte Rock, no Villa Nova Shopping. Na bilheteria do teatro, na hora do show, os ingressos terão o valor de R$ 20.

Gang do Eletro traz irreverência do eletromelody para o Carnaval de Manaus

Eletromelody, é um som peculiar que vem do Pará, e vai fazer a capital amazonense 'tremer' neste segunda-feira, (4), com o show do grupo paraense 'Gang do Eletro', durante o Bloco Cauxi Eletrizado 2019. Em entrevista ao Portal Amazônia, o DJ Waldo Squash, que integra o grupo, falou sobre a apresentação e o repertório que trouxe para o Carnaval de Manaus.

Criado em 2008, o 'Grang do Eletro' ganhou destaque no Pará. Com uma musicalidade espontânea, letras chamativas e coreografias diferentes, os hits  foram parar nas novelas globais, como 'Malhação' e 'A Regra do Jogo'. Em 2018, através de um comunicado nas redes sociais, um dos integranres, a cantora Keila Gentil, informou a saída do grupo.


Foto: Divulgação

Ainda no mesmo ano, o trio remanescente da Gang do Eletro – Will Love, Marcos Maderito e Waldo Squash – se apresentou na Alemanha com a participação de Nanna Reis, no lugar de Keila. 

O DJ Waldo garante que o eletromelody é um ritmo usado em qualquer época do ano, principalmente, no Carnaval, momento de festa e alegria em todo o Brasil. "É gratificante circular o país para mostrar essa vertente da música amazônida que nasceu na periferia do Pará, e que tanto nos representa. Já tocamos no Carnaval de Pernambuco, Ceará e Bahia, e agora, viemos fazer o Amazonas tremer", afirmou. 

Ouça um dos sucessos da Gang do Eletro:



Em Manaus, a Gang do Eletro vai contar com um apoio de peso, os cantores Juca Culatra e Thais Badu. “São pessoas que estão por dentro dos ritmos do Pará. Após a saída de Keila, a gente chama pessoas que possam agregar ao nosso som e que gostem de 'tremer'. Tenho certeza que o público vai aprovar essa mistura, ainda mais relembrando as canções de pessoas que fizeram história na música paraense”, destacou Waldo. 

Na opinião de Waldo, o Carnaval deixou de ser apenas samba. “Não é mais uma festa clichê, você percebe isso, principalmente em festas de rua. Temos uma sonoridade mais diversificada”, explicou. Sobre o repertório que apresentará no Cauxi, a 'Gang do Eletro' mostrará os hits da carreira, como os sucessos 'Galera da Laje', 'Velocidade do Eletro', 'Só no Charminho', mas também relembrará canções que marcaram o brega no Pará, incluindo as músicas 'Gererê' e 'No Formato do Meio'. 

Bloco do Cauxi

Quer ouvir a sonoridade paraense? A edição 2019 do Bloco Cauxi Eletrizado acontece neste segunda-feira (4), a partir das 16h. Além da Gang do Eletro, o evento contará com a participação da bateria da Mocidade Independente de Aparecida, Alaídenegão, Cabocrioulo, Os Tucumanus e DJ Tubarão. Na bilheteria, o ingresso custará R$ 40.

MC Sapão lança parceria com venezuelano Labarca; confira o vídeo

MC Sapão e o venezuelano Labarca lançaram 'Deixa Ela Dançar', música que mistura a batida do funk com o swing do reggaetón. A faixa já está disponível em todas as plataformas digitais. Quem assina a produção é Mister Jam e a música é uma composição de Juninho, juntamente com o próprio Labarca. Dançante, como o próprio nome sugere, o single chega a tempo para os shows de carnaval. Confira como ficou o som:



Cantora paraense cria versão tecnomelody de 'Shallow', música vencedora do Oscar 2019; ouça

A música Shallow, da cantora norte-americana Lady Gaga ganhou o Oscar 2019 como a melhor canção, em função do filme "Nasce uma Estrela". E como o ditado paraense: "Uma música só é reconhecidamente boa quando ganha uma versão em tecnomelody", a tradução de Shallow ficou por conta da cantora paraense Viviane Batidão
Foto: Divulgação
Pequenos trechos da versão em tecnomelody foram apresentados no inicio da semana, através das redes sociais da Viviane Batidão, que promete emplacar mai um hit de sucesso. 

"Tudo começou com um fã que pediu pra gente fazer a música, e fizemos em tempo recorde. Eu fiz três letras e escolhi uma para gravar. Eu já era fã da música e assisti ao filme várias vezes que já sei até as falas, e fiquei muito feliz que a música ganhou [O Oscar]", conta Viviane pelas redes sociais.

A cantora também falou sobre a repercussão dos trechos da música e da responsabilidade de fazer a versão em ritmo de tecnomelody.

"Eu tô chocada! Que repercussão incrível que está tendo da versão que eu ainda nem soltei, apenas postei trechos, e a reação foi maravilhosa. E é uma responsabilidade, pois sou mega-fã da Gaga. É uma versão em tecnomelody, como uma homenagem", conta Viviane.

Ouça a música "Eu tô contigo" completa, versão em tecnomelody de Shallow, da cantora Lady Gaga, a música ganhadora do Oscar 2019. 

Veja o vídeo da apresentação original da música Shallow, no Oscar 2019:




Com turnê 'Não Para Não', Pabllo Vittar agita público, em Manaus

A cantora Pabllo Vittar arrastou uma multidão para o Studio 5 - Centro de convenções neste domingo (17). A drag queen trouxe para os manauaras o repertório de sua nova turnê "Não Para Não", em apoio ao seu segundo disco, lançado no último ano.
Foto: Diego Toledano/Rede Amazônica

No repertório, Vittar mesclou novas canções, com seus primeiros sucessos, como por exemplo, 'K.O'. O público também pode dançar ao som de 'Vai Passar Mal', 'Na Sua Cara', 'Problema Seu', 'Disk Me', 'No Hablo Español'. A artista emocionou os manauaras durante a performance de 'Não Vou Deitar' e 'Indestrutível'. 

Na plateia, pessoas de várias idades se uniram para conferir o show da drag queen. A industriária Janice Ferreira estava acompanhando a filha e sobrinho. “Eles adoram a Pabllo, só sossegaram quando eu os trouxe, mas também fiquei animada com a oportunidade. Ela se tornou um fenômeno entre os jovens e adultos, eu adoro ouvir as músicas dela enquanto estou na rota para o trabalho”, confessou. 


Com uma bandeira do arco-íris, que representa o movimento LGBTQ+, o universitário Vinícius Augusto acredita que o sucesso de Pablo Vittar pode dar força para os jovens. “Ela é uma drag queen que teve uma origem humilde, mas não desistiu, e hoje, é conhecida nacionalmente. Tenho certeza que muitos adolescentes se inspiram nela, por isso, acho importante que a comunidade permaneça unida e apoiando a Pabllo”, afirmou.

Participação ilustre
De Santarém, o digital influencer Márcio Alamo, mais conhecido como Biga Kalahare, estava animada para o show de Pabllo, inclusive, subiu ao palco para interagir com os fãs. “Eu vim para curtir o show da Pabllo Vittar e pude reencontrá-la nos bastidores, a gente se esbarrou durante a gravação do programa 'Amor & Sexo', da Rede Globo, mas dessa vez, pude conhecê-la um pouco melhor”, contou Biga, que postou nas redes sociais um vídeo do encontro.

Biga participou do show de 'Pabllo Vittar', em Manaus. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia

Segundo o influencer, muitas pessoas o procuram para desabafar sobre os momentos difíceis.  "É emocionante o contato com o público, eu nem acredito nas coisas que acontecem comigo, até o momento, a ficha não caiu. Eu sei da responsabilidade que tenho, principalmente, devido aos seguidores mais jovens, e ver essa galera reunida aqui em Manaus, me deixa muito feliz, pois, mana que é mana, não deita", disse. 

Confira o vídeo de Biga e Pabllo:

Lorena Simpson: amazonense que fez sucesso nas paradas eletrônicas vive nova fase na música

Dona do hit 'Brand New Day', a cantora Lorena Simpson está dando as caras com uma nova fase em sua carreira. A amazonense lançou dois singles, no final de 2018, e agora está apostando em incrementar a língua portuguesa em suas produções.

A cantora ganhou destaque nas paradas eletrônicas internacionais com 'Brand New Day', seu maior sucesso até então, em 2009. Com 9 anos de carreira, Lorena Simpson já acumula 450 apresentações pelo Brasil, shows em outros 5 países, lançou mais de 10 singles, 4 clipes e 1 EP.

Foto: Divulgação
Seus maiores sucessos e as novidades da carreira vão poder ser conferidos pelo público de Manaus nos dias 22, 23 e 24 deste mês, quando ela vêm à capital amazonense com a '092 Tour'. A cantora conversou com o Portal Amazônia sobre sua carreira, novos rumos e a recepção do público manauara. Confira:

Portal Amazônia: Gostaríamos que você falasse um pouco sobre Brand New Day, que foi o seu maior sucesso e todo mundo sabe a letra até hoje. Ele foi um sucesso em 2009. Quais oportunidades você teve com o sucesso?

Lorena Simpson: 'Brand New Day' é o meu maior sucesso, costumo dizer que é um grande presente que Deus me deu, que a vida me deu, muito iluminado, e consegui iluminar muitas vidas, não só a minha. A gente lançou em 2009. Um pouquinho antes, já com 'Can't Stop Loving You', as pessoas começaram a procurar a cantora da música, e com 'Brand New Day' isso só aumentou.

Tive a oportunidade de fazer festivais grandes, de aumentar minha equipe de bailarinos, aumentar minha equipe artística, começaram a agregar pessoas, do figurino, da beleza, então foi uma oportunidade expandir o trabalho e entrar em contato com o grande público.

Relembre 'Brand New Day':


P.A.: Depois de lá, você lançou outras músicas de sucesso, como Breathe Again, This Moment, To The Ground. O que foi diferente nessa fase pós-Brand New Day?

Lorena Simpson: As outras músicas meio que acompanharam o formato que a 'Brand New Day' tinha. 'Breathe Again' é muito dentro do formato dela, eu digo o formato musical (estrofe - pré-refrão - refrão). 'This Moment' e 'To The Ground' já vieram em outro momento, a partir de 'Dreams', já marcou um outro momento na minha carreira, foi troca de escritório, troca de equipe também, de produtores musicais. Então a gente tem uma divisão de momentos da carreira. Só cresceu mais e eu pude experimentar outros formatos de música, o que foi muito interessante também.

P.A.: E você é do Amazonas, certo? Onde você nasceu e morou até quando?

Lorena Simpson: Sou "manauaríssima", super manauara, muito manauara. Nasci no Centro, morei no Centro mesmo, até os 17 anos. Depois já me mudei pra São Paulo com a minha irmã e voltei só para visitar, ver pessoas ou ir pra Parintins e fazer shows por aí.

P.A.: Como foi pra você ir embora e entrar no mundo da música?

Lorena Simpson: Foi muito a vida como ela é. Pouco planejamento, na verdade planejamento nenhum, e as coisas aconteceram. Eu e minha irmã viajamos em janeiro de 2005 pra fazer cursos de férias de dança em São Paulo. Nós já éramos bailarinas aí em Manaus, eu já cantava mas não profissionalmente, era o que eu gostava de fazer quando ninguém tava me olhando. E aí a gente viajou pra fazer cursos de dança e um dos professores me convidou pro grupo e depois a coisa foi desenvolvendo.

A gente começou a morar em São Paulo, depois viemos pro Rio, e nessa vinda pro Rio eu conheci pessoas dessa produtora, comecei a fazer aulas de canto por aqui também, tive oportunidade de fazer um teste, que fui aprovada e logo fui convidada pra gravar o meu primeiro single, que é 'Feel The Funk'. Uma música que poucos conhecem, só quem gosta muito do meu trabalho que conhece, e depois foi 'Can't Stop Loving You'. Então foi a vida que me trouxe isso.

Foto: Divulgação
P.A.: No final do ano passado você lançou dois singles, que já tem os clipes de Quero Mais e Bem Melhor. Pode-se dizer que você está de volta ou nunca parou de fazer música?

Lorena Simpson: Pode-se dizer que eu nunca parei. 'Eu Quero Mais' e 'Bem Melhor' marcam uma nova fase na minha carreira de incluir a nossa língua nativa. Eu sempre cantei em inglês e, por incrível que pareça, o diferencial é que as pessoas pediam muito pra eu cantar algo em português, e a gente começou essa fase em setembro de 2018 de acrescentar. Eu vejo que o cenário pop é cantar de tudo, é cantar pop português, é cantar pop inglês, é cantar eletrônico, é cantar uma música acústica, enfim. E é isso que eu quero, me sentir cantora, me sentir artista, não só de um estilo mas poder explorar vários.

P.A.: Sobre essas novas músicas, é perceptível que ainda tem bastante uma pegada eletrônica. Essa é a sua assinatura ou você chegou com mais mudanças?

Lorena Simpson: As músicas novas têm uma pegada eletrônica, por mais que sejam o BPM, ou seja, o andamento da música, que é a velocidade da música, o ritmo ser mais pop, não ser um pouquinho mais pra frente que é a música eletrônica, mantém uma característica do eletrônico justamente pra não ser um baque muito grande pra quem está acostumado a ouvir minhas músicas pra pistas ouvir essas músicas pops. Então a gente tentou trazer algumas características do que fazíamos antes.

Mas posso adiantar que teremos, no primeiro semestre deste ano, músicas para as pistas e música pop também.

Veja o clipe de 'Eu Quero Mais', novo trabalho de Lorena:


P.A.: Qual é a recepção do público do Amazonas com seu trabalho?

Lorena Simpson: O Amazonas é o meu terceiro maior público. Primeiro lugar São Paulo, segundo Rio de Janeiro, eu digo pelos meus números de Facebook e Instagram, Manaus é o meu terceiro maior público. E isso me enche de orgulho, porque a gente tem uma frase, que eu já usei algumas vezes, que "santo de casa não faz milagre". Mas graças a Deus eu sou muito bem recebida, recebo um carinho muito grande quando vou a Manaus, as boates enchem, as pessoas me recebem bem, quem não tem idade pra ir na boate me encontra no shopping, me manda mensagem, me encontra num café, me encontra num churrasquinho, tomando cerveja de litrão as sextas-feiras, em show do Alaídenegão, que eu amo super. Então tenho um orgulho muito grande de Manaus ser o meu terceiro maior público.

P.A.: Você tem shows programados aqui, certo? Quais são eles?

Lorena Simpson: Gente, nós vamos ter uma "092 Tour". Eu já to chamando assim porque serão três shows em Manaus, eu estou feliz e muito ansiosa por esse fim de semana. A gente começa numa sexta-feira, num 'sextou' maravilhoso e acaba em um 'domingou' maravilhoso.

Sexta-feira (22) eu vou fazer um Live Vocal no Cabaret Night Club (Rua Barroso, Centro), que é uma das minhas casas, que eu to acostumada a ir, o público me receber bem. Sábado (23), a gente tem um showzão mais completo, na escolha da Rainha Gay da Mocidade Independente do Coroado, lá na quadra. Vai ser escolha da rainha gay, vai ter concurso de bate cabelo, eu to super empolgada por esse evento.

E, no domingo (24), a gente também vai fazer um Live Vocal no Flutuante do Sedutor (Tarumã, zona oeste). Quero convidar todos vocês, quem puder ir nos três pra essa "092 Tour" estão convidadíssimos. Quem não puder, puder ir na sexta, no sábado ou no domingo, a gente vai ter três oportunidades de se encontrar, matar as saudades, dançar muito, curtir muito, to super ansiosa.

Então Manaus, vem comigo pro "092 Tour" que vai ser incrível! Mais detalhes sobre a agenda estão disponíveis nas redes sociais: @lorenasimpsonoficial.

Foto: Divulgação

Santrio anuncia disco e lança nova música em fevereiro

A banda manauara Santrio retoma as suas produções para 2019 no próximo dia 18 de fevereiro, com o lançamento da música “Você”. O single estará disponível em todas as plataformas digitais de streaming e nas redes sociais da banda, e faz parte do projeto “Prelúdio”, um anúncio do novo álbum que o grupo está produzindo, com previsão de lançamento para o segundo semestre deste ano.

Segundo o compositor e produtor Lucas Passos, o projeto vai além de um novo álbum e vai testar a criatividade, renovação e experimentação do grupo. “Eu estou vivenciando uma fase artística digamos que mais renascentista, e como compositor do Santrio é inevitável a banda não receber esse reflexo. Acredito que a banda no geral está passando por um novo contexto artístico, e as pessoas vão sentir isso quando ouvirem as novas músicas”, comentou.


Foto: Divulgação

Sobre a música “Você”, Lucas afirma ainda que “na verdade é um remix de uma das músicas que compus para o nosso primeiro álbum, lançado em 2015. Foi um processo muito interessante. Pegar uma música finalizada, dentro de um contexto, e alterar praticamente 90% do arranjo, foi desafiador e divertido. Como o Warllison, o Andrio e eu convivemos há mais de 10 anos, eu escrevi a partitura de toda a música, arranjos de bateria e de baixo, sabendo da capacidade deles. Além do arranjo, dei a atenção necessária para a direção artística de todo o processo. Tivemos a colaboração da Carol de Biasi no design das capas virtuais e da Fernanda Travassos nas fotos para a comunicação. O resultado foi gratificante, em breve todos vão poder conferir”.

A banda Santrio foi formada em 2009. Na época, Andrio Dias, Lucas Passos e Warllison Barbosa eram alunos do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro e resolveram montar o grupo para uma apresentação na mostra didática da instituição. Atualmente, além da banda Santrio, cada integrante atua em outros projetos. Andrio é Bacharel em Música, percussionista da Orquestra Filarmônica do Estado, produz conteúdo de percussão e bateria para o seu canal do Youtube, é representante de marcas de instrumento a nível nacional e atua com produção musical; Lucas tem o seu projeto musical solo, possui Licenciatura em Música, é Especialista em Gestão e Produção Cultural, idealizador dos projetos Cúmplices da Arte Autoral e Os Guitarphones e é mestrando em Letras e Artes pela Universidade do Estado do Amazonas; e Warllison é Graduado em Música e desenvolve práticas de conjunto com bandas locais, assim como produção musical.

Para 2019, além do projeto “Prelúdio” e do novo álbum, a banda Santrio pretende lançar videoclipes e produzir shows ao vivo. O grupo é produzido pela Compassos Produções, em parceria com o estúdio CaramujoSom.

Artista amazonense Number Teddie lança clipe duplo; assista

No dia 18 de janeiro, o artista amazonense Number Teddie lançou seu segundo single que veio junto com mais uma faixa de presente. Um lançamento duplo. O nome das faixas são ''SAINT TROPEZ'' e ''rindo comigo, rindo de mim'': ambas as faixas foram escritas, produzidas e cantadas pelo artista.

O clipe é a continuação do seu primeiro clipe lançado em novembro de 2018, onde o artista, além de protagonizar, assina o roteiro, direção, direção de arte, figurino, maquiagem e edição, também contando com ajuda da produtora amazonense Ruby Audiovisual e no segundo trabalho não é diferente.

Assista



“SAINT TROPEZ complementa muito ‘Minha Vida É Chata’, na minha opinião, então por isso a decisão de lançar um clipe que complementa o outro. A gente gravou os clipes de Minha Vida É Chata e SAINT TROPEZ na mesma semana porém depois eu decidi lançar com mais uma faixa porque eu sou competitivo comigo mesmo e eu sempre quero fazer as coisas maiores e mais artísticas”, contou.

Os clipes e as músicas mostram um lado mais introspectivo e obscuro do artista, diferente do primeiro single. ''Eu sou uma pessoa absurdamente sincera no meu trabalho e na vida até. Nas minhas músicas eu canto sobre coisas que eu não me sinto confortável em falar tanto. Eu sinto que é minha única forma pra expressar, e a figura do Number Teddie me possibilita em transformar isso em arte e em dramatizar mais essas coisas”, contou.
 
Foto: Reprodução
O artista, de 22 anos, hoje tem a música como uma das prioridades e seus lançamentos completamente independentes, que vão de pequenas peças audiovisuais no seu canal no YouTube a músicas e videoclipes.

As músicas de Teddie misturam produções que bebem de várias fontes musicais. Com o seu último lançamento, ''SAINT TROPEZ”, o artista brinca com sons que lembram o grunge rock, pop sintético e trap e em outros ele mistura guitarras que lembram o metal ao j-pop e o k-pop.

“Eu tô descobrindo meu som pra ser bem sincero. Talvez eu nunca encontre ele o que pra mim é até bom, pois me permite a fazer o que eu bem entender. É aquele clichê que todo artista diz de não entrar em uma caixa. Eu digo que eu faço música pop ás vezes, mas se alguém fã de música pop for escutar o que eu faço nunca vai dizer que é música pop, porém é o meu tipo de música pop. Eu que mando no final das contas…”, explicou.