Sidebar Menu

Manaus 30º • Nublado
Sexta, 07 Mai 2021

Veja a reação de Zezinho Correa a diferentes versões de 'Tic Tic Tac'

DiQATfxUwAAgFTc
 
“Bate forte o tambor, galera!”, essa é a frase que inicia uma das músicas mais icônicas do Amazonas. Escrita por Braulino Lima, e executada por Zezinho Correa, a toada 'Tic Tic Tac', ganhou fãs pelo mundo todo, e até mesmo versões feitas por outros cantores. Em 2018, a música completa 22 anos de criação, e continua sendo executada nos eventos populares da Amazônia.

 
Zezinho conheceu a canção em 1992, e logo se apaixonou pela letra e ritmo. O encontro entre o artista e a música aconteceu de forma inusitada. “Era uma canção bem alto-astral, não tinha como passar despercebido. Vi pela primeira vez na televisão, em uma reportagem. Já em 1996, o grupo Carrapicho gravou a música, o resto todo mundo já conhece”, contou. 
Foto: Reprodução/YouTube
 

Por causa da música, Zezinho e os membros do grupo Carrapicho viajaram por vários países. Ele disse que o mundo é uma grande aldeia e a cultura aproximou o Amazonas do mundo. “Fomos em muitos lugares e conhecemos muitas pessoas. A reação dos estrangeiros era engraçada, eles ficavam emocionados com a dança e a música. A gente, de alguma forma, conseguiu levar um pouco do Amazonas conosco, o que gerou grande repercussão aqui também”, revelou. 

 
Perguntamos a Zezinho, se ele conhecia outras versões do hit 'Tic Tic Tac'. "Claro que sim", respondeu o artista sem pensar duas vezes. Para o cantor, a composição de Braulino Lima é eterna e encanta qualquer um que escuta. “Acho natural que exista outras versões. O próprio amazonense, por exemplo, adaptou o bumba meu boi para a nossa região, e tornou a figura do índio como protagonista”, afirmou. 

 
A nossa equipe aproveitou o momento para mostrar algumas versões estrangeiras e nacionais de 'Tic Tic Tac'; confira a reação de Zezinho:

 

Veja mais notícias sobre Música.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Sexta, 07 Mai 2021

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/