Manaus 30º • Nublado
Quarta, 01 Fevereiro 2023

Filha de acreanos: saiba quais são as novelas e séries escritas por Gloria Perez

gloria-perez-foto-renato-velasco-memoria-globo

Gloria Maria Rebelo Ferrante, mais conhecida como Gloria Perez, nasceu no dia 25 de setembro de 1948, no Rio de Janeiro, mas seus pais - o advogado Miguel Jerônimo Ferrante e a professora Maria Augusta Rebelo Ferrante - eram naturais de Rio Branco, no Acre. A capital acreana foi lar da autora de novelas e séries reconhecidas nacionalmente até seus 16 anos.

Gloria começou sua carreira de autora em 1979 e chamou a atenção de Janete Clair, que a convidou para trabalhar como sua assistente na novela 'Eu Prometo (1983)'. Depois disso, a autora não parou mais de criar tramas baseadas em questões sociais, que são sua "marca registrada" nas produções televisivas. 

Confira quais novelas e séries foram escritas por Gloria Perez:

Parcerias, reconhecimento e Amazônia

Em 'Eu prometo', Gloria Perez foi convidada por Janete Clair para trabalhar como sua assistente, mas este foi o último trabalho de Janete, que morreu no final daquele ano (1983) vítima de câncer, e Gloria terminou de escrever a trama com a supervisão de Dias Gomes. Em 'Partido Alto', dividiu a autoria com Aguinaldo Silva. Mas antes do final da novela os dois autores se desentenderam e mais uma vez coube a Gloria finalizar sozinha a novela.

Sua primeira novela sozinha mesmo foi 'Barriga de Aluguel' (1990) e em 1992 escreveu 'De Corpo e Alma', a primeira novela de sua autoria a ocupar o horário das oito. Infelizmente este foi o ano que sua filha, Daniela Pezes, foi assassinada. Ela integrava o elenco da novela no papel de Yasmin.

Já 'O clone', de 2001, além de um grande sucesso da teledramaturgia brasileira, consagrou a autora com homenagens inclusive internacionais por trabalhar temas como o combate ao tráfico de drogas.

'Amazônia – De Galvez a Chico Mendes', de 2007, foi a terceira minissérie escrita por Gloria, que voltou seu olhar para suas origens, e contava a história da conquista do Acre, com base nas obras 'Terra Caída', de José Potyguara, e 'O Seringal', de Miguel Ferrante.

Mas foi em 2009 que a escritora ganhou um dos maiores reconhecimentos da carreira: um Emmy, premiação internacional considerada o Oscar da televisão. O trabalho que conquistou o mundo foi 'Caminho das Índias'.

Em 2017, a "acreana" retorna o olhar para a Amazônia com a novela 'A força do querer' e inclui na trama um núcleo amazônico, na cidade fictícia Parazinho, que abrigava lendas vivas como as sereias e os botos.

A autora conquistou um público ávido por histórias que levam à discussão de temas sociais, sua "marca registrada", como tráfico de pessoas, combate às drogas, uso da tecnologia, entre tantos outros, que continuam em seu radar.  

Veja mais notícias sobre AmazôniaArteAcre.

Veja também:

 

Comentários:

Nenhum comentário feito ainda. Seja o primeiro a enviar um comentário
Visitante
Quarta, 01 Fevereiro 2023

Ao aceitar, você acessará um serviço fornecido por terceiros externos a https://portalamazonia.com/