Bioinseticida natural produzido na Amazônia pode combater Zika vírus


Foto: Shutterstock/ReproduçãoMANAUS – O Zika vírus é um dos temas preocupante nestes últimos meses no Brasil e no Mundo, pois o principal modo de transmissão é através do mosquito Aedes Aegypti. Novas pesquisas tentam entender a relação entre o nascimento de crianças com microcefalia e o vírus. No Amazonas, a empresa Ecobios Consultoria Ambiental e Controle de Qualidade Ltda, em parceria com a Fundação de Amparo a Pesquisa no Amazonas (Fapean) criou um bioinseticida natural produzido a partir de fungos encontrados em plantas e insetos da Amazônia.
Como o produto funciona?
O bioinseticida funciona de forma simples e pode ser borrifado diretamente em água destilada na forma spray ou também em forma de extrato. O segundo, ainda em pesquisa, pode ser colocado em vasos ou em locais que acumulam água. O produto elimina a larva e ovos do mosquito em até 24h.O produto ainda não está disponível no mercado, pois ainda é necessário fazer a transferência de tecnologia para empresas interessadas em realizar a produção e comercialização.“É um produto que não é tóxico, não agride o meio ambiente, é eficaz e ainda tem a vantagem de ser facilmente produzido. Será muito benéfico para população utilizá-lo”, destacou a doutora em Ciências Biológicas, Yamile Benaion Alencar.Por possuir uma formulação natural e simples, o custo financeiro para produção do produto é menor. ?“Esperamos que os empresários tenham interesse e disponibilizem logo no mercado para população, pois essa é mais uma ferramenta de combate contra o mosquito”, explicou a pesquisadora.Outro diferencial do bioinseticida que é ele apresenta baixo impacto ambiental durante a produção por utilizar apenas compostos biodegradáveis na formulação. A pesquisadora destacou que atualmente existem vários produtos controladores do Aedes?Aegypti,?mas o diferencial do bioinseticida desenvolvido pela equipe é que o produto possui origem 100% natural, além de ser extraído a partir da biodiversidade amazônica.
Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Portal Amazônia responde: o que é comida ‘remosa’?

Um estudo buscou promover uma revisão bibliográfica sobre o tema e propor uma hipótese teórica para o fenômeno.

Leia também

Publicidade