Urbanização otimizará trânsito de barqueiros no Igarapé das Mulheres

O projeto de urbanização e drenagem do canal do Igarapé das Mulheres, no bairro Perpétuo Socorro, em Macapá, está pronto e deverá ser apresentado pelo governador do Estado, Waldez Góes, nos próximos dias. Idealizado pela Secretaria de Estado de Transportes (Setrap), a previsão é que o lançamento de edital para contratação da empresa executora da obra seja feito assim que o projeto for apresentado.
A drenagem do local é uma reivindicação antiga de barqueiros que chegam do interior do Amapá e do Pará e atracam no local para embarcar ou desembarcar produtos na capital.

Foto: Divulgação
Jairo Trindade, que mora às margens do Rio Jurupari, no município de Afuá (PA), trabalha em uma pequena embarcação. Ele contou que, semanalmente, seu patrão traz cana-de-açúcar para vender em Macapá e relatou que somente com a maré cheia é possível atracar no canal. “Nesta viagem tivemos que atracar depois da meia-noite, que foi o horário em que a maré deu condições para embarcação entrar no canal”, contou.
O responsável pelo projeto e diretor de Engenharia da Setrap, Albério Pantoja, destacou que a obra será realizada em duas etapas. A primeira contempla os serviços de drenagem no canal. Além da drenagem, o projeto também inclui a construção de barreias de contenção às margens do canal com objetivo de evitar a queda de barrancos nas laterais.

“Como o local sofre ação direta das marés, toda vez que a maré atinge seu ápice, ela acaba trazendo sedimentos. Já na vazante, a maré não consegue levar de volta todo esses sedimentos trazido pelas águas e isso vai acumulando ao longo do tempo e provoca o assoreamento”, explicou Pantoja.

Na segunda etapa serão realizados os serviços de urbanização e mobilidade no entorno. De acordo com o diretor, os sedimentos retirados do canal serão depositados em uma área próxima. Com a conclusão da obra prevista para seis meses.
Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Camu-camu é usado para enriquecer farinha de mandioca

Pesquisadores brasileiros constataram que a adição de camu-camu à farinha de mandioca amarela é capaz de enriquecê-la nutricionalmente, torná-la...

Leia também

Publicidade