Temer explica uso de ‘acidente’ para definir massacre do Compaj

Presidente Michel Temer em coletiva de imprensa. Foto: Beto Barata/Presidência da República

O presidente Michel Temer utilizou seu perfil no Twitter para justificar o uso da palavra ‘acidente’ ao comentar sobre a rebelião que aconteceu entre os dias 1º e 2 de janeiro, no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). O motim durou mais de 17 horas e deixou 54 detentos mortos, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

O presidente participou nesta quinta-feira (5) de uma coletiva de imprensa para falar sobre o caso. No pronunciamento, Michel Temer classificou o massacre como um ‘acidente pavoroso’. Muitos internautas criticaram o presidente por usar a palavra ‘acidente’ ao se referir a um dos episódios mais sangrentos de rebeliões em penitenciárias brasileiras.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Nas curvas do tempo com Luiz Antony

Toda nova geração, especialmente aquela que imigra para nosso estado, e, é o caso de Luiz Antony, forja novos padrões, valores e atitudes sobre a vida e a sociedade em que se estabeleceram.

Leia também

Publicidade