Sete municípios no Amazonas estão em situação de emergência com cheia dos rios

Sete municípios no interior do Amazonas estão em situação de emergência devido à cheia dos rios. Outros 28 municípios já estão em “Estado de Atenção” ou “Alerta” por conta do nível dos rios.

Entre os municípios na situação de emergência, estão Boca do Acre, Eirunepé, Guajará, Humaitá, Ipixuna, Itamarati e Pauini. Somente em Eirunepé, três bairros estão submersos e 62 escolas foram atingidas direta ou indiretamente pela cheia.
 

Foto: Claudio Heitor/Secom
Equipes da Defesa Civil do Estado foram enviadas para as cidades, situadas nas calhas dos rios Juruá, Madeira e Purus. A Defesa Civil do Amazonas informou que um plano de resposta foi elaborado e que as equipes enviadas ao interior nesta sexta irão verificar in loco a situação de cada localidade.

Atualização

Municípios classificados com status de “Atenção” em janeiro agora estão em “Estado de Alerta”. São eles:

– Atalaia do Norte;

– Benjamin Constant;

– Fonte Boa;

– Jutaí ;

– São Paulo de Olivença;

– Tabatinga.

Outras dez cidades também estão em “Estado de Alerta”:

– Apuí;

– Barreirinha;

– Boa Vista do Ramos;

– Borba;

– Japurá;

– Manicoré;

– Maraã;

– Nhamundá;

– Novo Aripuanã;

– Parintins.

Ainda segundo a Defesa Civil, 12 municípios estão em “Estado de Atenção”:

– Alvarães;

– Anamã;

– Anori;

– Beruri;

– Canutama;

– Coari;

– Codajás;

– Lábrea;

– Manacapuru;

– Tapauá;

– Tefé;

– Uarini.

Publicidade
Publicidade

Relacionadas:

Mais acessadas:

Novo santuário de árvores gigantes na Amazônia é revelado no oeste do Pará

No novo santuário, cientistas descobriram pelo menos mais 38 árvores de grande porte, duas delas com mais de 80 metros de altura.

Leia também

Publicidade